Review: MyEarthDream (Edenbridge)


Criadores de um estilo único, por vezes denominado de metal sinfónico, outras vezes de uma forma mais pomposa, de metal bombástico, os Edenbridge pareciam começar a ficar reféns do seu próprio estilo. Dotados de uma capacidade invulgar para criar melodias pegajosas (no bom sentido do termo!) e solos de uma técnica impar, os austríacos, apesar de tudo, sucessivamente vinham apresentando mais do mesmo. O que variava era a maior ou menor inspiração melódica de cada álbum. Ainda assim, The Grande Design, o antecessor deste sexto trabalho, My Earth Dream, pareceu-nos tão interessante como ignorado. E o colectivo de Lanvall percebeu que algo no seu reino deveria mudar. E, efectivamente, mudou muita coisa. Desde logo de editora, passando a ser mais um nome na sua compatriota Napalm. Depois a inclusão, pela primeira vez, de uma verdadeira orquestra, no caso a The Czech Film Orchestra, dirigida pelo Maestro Jaroslav Brych, o que parece perfeitamente adequado a uma banda que se diz praticar metal sinfónico. Aparte isso, e ao nível da sonoridade podem, também notar-se algumas mudanças. Serão ténues é certo mas tem o condão de deixar abertas muitas portas quanto a um futuro rumo da banda. Desde logo, com uma orquestra verdadeira e com uma bateria mais dura há uma aproximação aos Nightwish, perfeitamente notória em Shadowplay, apesar de as linhas melódicas dos coros e do solo ser perfeitamente Edenbridge. Mas o colectivo dispara noutras direcções e, pontualmente, introduz pequenos ritmos electrónicos, bem integrados nas composições, diga-se, mas que desde logo nos remetem para uns Within Temptation. Temas como Undying Devotion e, principalmente, Remember Me, são disso bons exemplos. Refira-se, no entanto, que quer num caso quer noutro, a identidade Edenbridge se mantém inalterada pela forma única de cantar de Sabine Edelsbacher, que se assume como uma vocalista com um timbre e um carácter muito próprios. Mas se estes caminhos alternativos poderão ser mais ou menos previsíveis, atendendo ao sucesso das duas bandas citadas, há outras novidades que serão mais arrojadas. Em primeiro lugar a abertura a apontamentos progressivos (Adamantine ou Place Of Higher Power) incluídos de uma forma discreta nos temas. A participação de Karl Groom, não será alheia a tal facto. Mas a principal revelação é mesmo a inclusão de vozes guturais (ainda que muito ligeiras) no longo épico que fecha e baptiza o álbum. Pelo meio tempo para os famosos temas bombásticos e melódicos a que a banda já nos habituou. Por isso, um álbum para ir descobrindo com calma e um dos melhores da carreira do colectivo.



Tracklisting:

The Force Within
Shadowplay
Paramount
Undying Devotion
Adamantine
Whale Rider
Remember Me
Fallen From Grace
Place Of Higher Power
Myearthdream Suite (For Guitar And Orchestra)
Myearthdream

Lineup: SABINE EDELSBACHER (vocais), LANVALL (guitarra, teclados e piano), FRANK BINDIG (baixo), MAX POINTNER (bateria)

Website: http://www.edenbridge.org/

Myspace: www.myspace.com/edenbridge

Edição: Napalm Records (http://www.napalmrecords.com/)

Nota VN: 17,2 (4º)

Comentários