quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Review: Redemption (Heavenwood)


Quando há dez anos atrás os Heavenwood editavam Swallow, um dos melhores álbuns da história do metal em Portugal, todos pensámos que estávamos na presença de mais um importante nome a singrar na cena internacional. Puro engano. Convulsões internas foram adiando o tão esperado terceiro álbum. E o adiamento foi de tal ordem que esse só surgiu… 10 anos depois. Já com um line-up reduzido a metade e com recurso a dois músicos de sessão, Daniel Cardoso, bateria e Hugo Pires, baixo, que, diga-se, realizam um trabalho soberbo, surge Redemption, precisamente uma espécie de redenção perante os seus fãs que tanto tempo esperaram. Este álbum mostra-nos uns Heavenwood diferentes no conteúdo mas iguais na substância. O que não será de estranhar atendendo ao hiato de tempo. Os músicos cresceram como pessoas e como instrumentistas e essas diferenças notam-se. Muito do que era os velhos Heavenwood, apesar de tudo, está lá. As fantásticas harmonias e jogos de guitarra saídas dos dois guitarristas, Bruno Silva e Ricardo Dias, são duas dessas semelhanças. Ao nível das diferenças, salta à vista (e à audição) a menor utilização dos teclados (com protagonismo verdadeiro, só em Obsolete ouvimos um piano) o que faz com que a negritude do colectivo, nesta sua nova reencarnação, seja menos oriunda do gótico e mais de um quase-death-metal. De resto, a densidade sonora é uma das mais-valias deste álbum. E, claro, ainda há a salientar as personagens que apadrinham este regresso com os destaques a caírem, inteirinhos, nos soberbos solos de Jeff Waters (em Bridge To Neverland) e Gus G (em One Step To Devotion). Tudo isto num trabalho extraordinariamente homogéneo, onde será difícil dizer qual é o melhor tema, mas que também se torna quase impossível escolher o pior. Por isso, sejam bem vindos de volta e que não sejam precisos outros dez anos de espera.


Tracklist:
1. 13th Moon
2. Me & You
3. Bridge To Neverland
4. Fragile
5. One Step To Devotion
6. Foreclosure
7. Obsolete
8. Her Scent In The Spiral
9. Take My Hand
10. Slumber


Line Up: Hernesto Guerra (vocais), Bruno Silva (guitarra), Ricardo Dias (voz e guitarra), Hugo Pires (baixo/músico de sessão), Daniel Cardoso (bateria/músico de sessão)




Edição: Recital (http://www.recitalrecords.com/)


Nota VN: 17,0 (2º)

Sem comentários: