Review: Darkmind (Beto Vazquez Infinity)


Este é o terceiro álbum para o mais conhecido músico argentino e é aquele onde a vertente metálica se mostra mais acentuada. Os nomes a ajudar Beto Vazquez continuam a ser muitos embora já não tão sonantes como no passado (Tarja Turunen, Sabine Edelsbacher, Candice Night, Fabio Lione, são ao melhores exemplos). Ainda assim, o colectivo vive, indiscutivelmente, da capacidade de composição de Beto Vazquez e como ele próprio dizia na entrevista que nos concedeu, Darkmind é mais negro e obscuro. O que não quer dizer que seja melhor. Em alguns momentos esse acrescento de peso verifica-se à custa de um aumento de densidade sonora que torna os temas um pouco menos fluidos em relação ao que o colectivo tinha feito no passado, nomeadamente na sua estreia. Depois de uma intro a meias entre um sinfónico pouco pomposo e um metal pouco intenso, o disco continua com um dos melhores temas de Beto Vazquez: Kingdom Of Liberty recupera todo o esplendor dos speed/power metal dos anos 80 (Helloween presente em quase todos os momentos!). Mas, infelizmente, os temas seguintes mostram-se pouco convincentes e pouco diversos para se destacarem. A fasquia só volta a subir em dois temas: o tema-título, Darkmind, onde, independentemente das influência ironmaideanas, se pode admirar a competência técnica dos músicos que acompanham Beto; e em Sleeping In The Shadows, onde o sax regressa para marcar presença de uma forma inolvidável e, efectivamente, marcante. No resto, o trabalho, embora não sendo mau dificilmente se imporá entre os seus pares. Porque, Beto Vazquez ao querer aumentar a dose de peso e de agressividade acabou por cair em terrenos já mais que pisados por outra gente. Uma palavra positiva para o bom desempenho de todos os vocalistas, a começar por Jessica Letho (a mesma senhora que já havia participado em Poles dos nossos Factory Of Dreams de Hugo Flores) que, ainda assim, conseguem elevar um pouco mais o patamar de qualidade dos temas.


Tracklisting:
1. From your Heart













Line up: Beto Vazquez (baixo, guitarra, teclados), Karina Varela (voz), Victor Rivarola (voz), Norberto Roman (bateria), Carlos Ferrari (guitarra), Lucas Pereyra (guitarra), Jessica Lehto (voz)

Website: http://www.betovazquezinfinity.com.ar/

Myspace: www.myspace.com/betovazquezinfinity

Edição: BVM Records (http://www.bvmrecords.com.ar/)

Nota VN: 15 (33º)

Comentários

Enviar um comentário