Entrevista com Satans Revolver

Eles são como uma super-banda do metal/hardcore nacional. Juntaram-se e ditaram, via Raging Planet, o EP The Canterville Massacre onde misturam hardcore, metal e rock sulista. Por e-mail contactámos a banda que nos elucidou sobre o nascimento do projecto, este trabalho e o futuro.


VIA NOCTURNA (VN): Como surgiu a ideia de se juntarem num projecto desta natureza?
SATANS REVOLVER (SR): É todo um mistério o dia em que os Satans Revolver começaram. Penso que nenhum de nós se lembra, pois nenhum de nos estava sóbrio [risos].


VN: Os Satans Revolver são um projecto paralelo de diferentes músicos ou pode tornar-se numa prioridade?
SR:
Penso que qualquer um de nós dá 100% de dedicação a qualquer uma das nossas bandas. Não vivemos disto, mas vivemos para isto!


VN: Assim sendo, pode haver um sucessor de The Circleville Massacre?
SR: Certamente que haverá um sucessor. Esse mesmo já está no forno a ser feito. Já temos 4 músicas novas que no fundo são como filhos novos, um bandido, um cowboy, um redneck e um mitra, mas adoramos todos por igual!


VN: De que forma é que as diferentes personalidades musicais de cada elemento se enquadram no processo de composição dos Satans Revolver?
SR:
Acho que essa é a melhor parte. Cada um de nos tem influências tão diferentes, uns gostam de cenas técnicas, outros de cenas com mais feeling, outros mais de peso, e outros de fado. Penso que é ai que está o segredo da nossa sonoridade…


VN: Como conseguem conciliar Satans Revolver com as vossas bandas originais?
SR:
Ensaios semanais, trabalho de casa, organização, dedicação e amor à música…creio que é essa a forma de continuar a fazer bandas em Portugal.


VN: Em termos líricos, qual a abordagem de The Circleville Massacre?
SR:
Same old same old: sex, drugs, and rock and roll…

VN: Como têm sido as reacções de fãs e imprensa?
SR:
Quando se faz isto porque se gosta, sem qualquer tipo de expectativa, tudo o que vem de bom é realmente bom, por isso estamos contentes com as criticas e o feedback que temos recebido.

VN: Como está a ser feita a apresentação do álbum ao vivo?
SR:
Aparece num concerto e logo verás!! Não te esqueças é de trazer o teu lenço…

VN: Obrigado!!
SR:
Fiquem bem. The wasted crew

Comentários

  1. Desculpem-me lá, mas esses gajos são do mais poseur que existe. Eles não bebem, passam a vida no bairro alto a beber cocacola e vêm dar uma de badboys?

    São bandas assim que dão mau nome À música em Portugal e afastam as pessoas da música.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário