sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Review: II (Hanging By A Name)

II (Hanging By A Name)
(2010, Cogwheel Records)

II, dos conimbricenses Hanging By A Name (HBAN) é o primeiro álbum de 2010 a chegar à nossa mesa de trabalho e desde já se pode adiantar que a abertura do ano se faz com a fasquia bem elevada. Editado pela Cogwheel Records, a editora erguida pelo trio, II apresenta-nos uma banda mais madura e segura de si que na sua estreia homónima em 2007. Navegando numa onda progressiva/alternativa o trio não tem pejo em abordar, momentaneamente, vertentes mais pop-rock, essencialmente da escola britânica (Muse aparece muito por aqui e, surpreendentemente, também The Police). No entanto, as principais referências acabam por ser nacionais: os One Hundred Steps e os Riding Panico. Todavia, o colectivo coimbrão pega nessas duas influências e injectam-lhe uma dose de cunho pessoal: primeiro vocalizam os temas (o que não acontece nos segundos) e depois retiram grande parte das descargas mais agressivas dos primeiros. Como resultado temos um conjunto de dez temas bem construídos, numa forma envolvente, densa, melódica e muito sentida, onde o baixo assume um papel preponderante em toda a estrutura sonora, sempre bem coadjuvado por guitarras muito presentes e por vocalizações bem conseguidas e perfeitamente adaptadas à sonoridade geral. Tudo isto num álbum homogéneo e perfeitamente congregador de diferentes sensibilidades do pós-rock.

Tracklist:
1. Grammatical Fiction
2. The Shape
3. Ask
4. Manichaen Paranoia
5. Thou Shall Denie Me Thrice
6. Quo Usque Tandem
7. The Sleeper
8. What What
9. About The Insurrection Of The Broke
10. At Last

Line up: Duarte Feliciano, João Santiago, Adilio Sousa
Myspace:
www.myspace.com/hangingbyaname
Website:
http://www.hangingbyaname.com/
Edição: Cogwheel Records

Sem comentários: