Review: In The Blood (Frenzie)

In The Blood (Frenzy)
(2010, People Like You)

Formados em 1983 os Frenzy são uma banda britânica de punk/rockabilly que com In The Blood atinge a marca de 13 álbuns de originais. Trata-se de um número invejável e que vem demonstrar a longevidade da banda. E claro que esta longevidade tem que estar associada a um outro termo: qualidade. De facto, desde sempre que os Frenzy têm sido associados ao movimento rockabilly/psychobilly e tem sabido construir uma carreira cheia de pontos altos e de sucessos, muito por força do conjunto de álbuns de superior qualidade e pelos energéticos concertos. Então, os três últimos álbuns, Nine O Nine, Dirty Little Devils e Nitro Boy são fundamentais no relançamento da carreira do trio e no estabelecimento do nome Frenzy como um dos nomes mais importantes da cena. Agora, em 2010, a People Like You Records edita In The Blood, um trabalho que compila tudo o que o género tem de bom. Os fãs fundamentalistas do metal, por esta altura já deixaram de ler esta review, porque, de facto, Frenzy não é metal. Mas acreditem que os menos puritanos poderão encontrar em In The Blood muitos pontos de interesse. Desde logo a atitude e a energia com que o trio ataca cada tema de In The Blood. E depois porque ainda restam alguns resquícios de um hard rock muito soft em algumas bases de guitarra e em muitos dos solos, de excelente nível, que abundam no álbum. De resto, a banda assume uma postura claramente baseada no rockabilly, não sendo demasiado agressiva na abordagem musical, criando um conjunto de faixas de uma simplicidade desarmante e onde o (contra)-baixo assume um papel primordial na condução das mesmas, mas com interessantes abordagens rítmico-melódicas e alguma capacidade de injectar pormenores criativos que fazem a diferença em relação à concorrência. Por exemplo, a deliciosa harmonia em Twice The Struggle (Half The Gain) ou os momentos quase doom em Stop The World (I Wanna Get Off). Por sua vez, Adrenaline mostra-se o tema mais rápido e, como deixa antever, cheio de adrenalina, antecipando o fecho do trabalho numa toada de quase puro hard rock em Dark Winter. Este acaba por ser o álbum ideal para quem quer ouvir algo novo, longe dos extremismos vigentes e tendo como único objectivo a descontracção.

Track List:
1. Time Machine
2. Hero
3. Twice The Struggle (Half The Gain)
4. Johnny Rocket
5. In The Blood
6. Go Away
7. Forever Ticking Clock
8. Stop The World (I Wanna Get Off)
9. Adrenaline
10. Dark Winter

Line up: Steve Whitehouse (baixo e vocais), Steve Eaton (guitarras), Ad Seviour (bateria)

Internet:
www.myspace.com/frenzyrock
http://www.frenzyworld.co.uk/

Edição: People Like You (
http://www.peoplelikeyourecords.com/)

Comentários