quarta-feira, 23 de março de 2011

Review - God Damn Better Best (Zerozonic)

God Damn Better Best (Zerozonic)
(2011, Mayhem Music)

Conhecido essencialmente pelo seu trabalho como guitarrista ao vivo dos Satyricon entre 1996 e 1999 e pela sua participação nos Blood Red Throne, Daniel Olaisen finalmente decidiu dar corpo a um projeto onde pudesse expor os seus gostos mais pessoais. Por isso, em 2004, formou os Zerozonic e em 2008 editou Dead On Arrival. God Damn, Better, Best é, pois, o segundo álbum e foi originalmente lançado pela própria editora da banda Ozo Records em dezembro de 2010 e chega agora a distribuição mundial pela Mayhem Music. Trata-se de uma proposta de metal potente, algures entre o thrash metal e o groove metal, numa clara demonstração que o legado Pantera continua bem vivo. Os Zerozonic são, então, a maior evidência da influência que a banda americana teve, com a curiosidade de conseguir captar e encaixar na sua sonoridade não só elementos da sua fase mais conhecida e pesada, como também do período inicial numa linha mais soft. No entanto, o quarteto incorpora outra ambiências, sendo que é possível encontra apontamentos referenciais a Rage Against The Machine, nomeadamente ao nível rítmico. Apesar de tudo, o destaque vai para Leo Moracchioli, um vocalista completamente atípico. Em termos de cantar, o seu registo varia entre um limpo e calmo até ao mais angustiante e diabólico que se consiga imaginar. Mas o seu desempenho vai muito para além disso. Frequentemente a sua voz funciona como mais um instrumento a produzir ruídos insanos que tornam a música dos Zerozonic ainda mais negra, agressiva e esquizofrénica. Musicalmente God Damn Better Best é um álbum muito enérgico, com muito groove (como não podia deixar de ser), com paredes sonoras muito densas, muito forte ritmicamente, com alguns apontamentos de um psicadelismo sinistro e obscuro e com alguns momentos interessantes ao nível das harmonias e melodias, nomeadamente sob a forma de Positivenegative, Humane, a semi-balada No Tomorrow e a instrumental Instrumentalcase.

Tracklisting:
1. Positivenegative
2. Symptons
3. Humane
4. Enter Night And Day
5. Live Today
6. No Tomorrow
7. Fake
8. Intrumentalcase
9. Alcoholic Mayhem

Lineup:
Leo Moracchioli – vocais
Daniel Olaisen – guitarras
Martin Berger – baixo
Jon Eirik Bokn – bateria

Internet:

Edição: Mayhem Music

Sem comentários: