domingo, 17 de abril de 2011

Review - Finis Terrae (Kromlek)

Finis Terrae (Kromlek)
(2011, Trollzorn)

Quatro anos após a estreia Srange Rumours… Distant Tremors, a mais eclética e diversificada banda do atual panorama pagan metal está de regresso. O sexteto liderado pelo ideólogo Mr Alphavarg apresenta-nos um conjunto de treze temas mais agressivo, mais melódico e mais pesado do que havia sido feito. E, acima de tudo, mais variado e diversificado do que qualquer um dos seus pares consegue fazer. O seu black/pagan metal está incrustado de solos soberbos, melodias assombrosas, apontamentos sinfónicos, elementos eletrónicos, influências folk, e como se isso não bastasse, tudo envolvido por uma riqueza rítmica e complexidade estrutural só ao nível do que os nomes associados ao prog conseguem fazer. Para além disso, os Kromlek desenvolvem em Finis Terrae temas vocalizados em alemão, inglês, sueco, sânscrito, latim e árabe que entre momentos bombásticos e épicos já vão fazendo alusão ao tão previsível fim do mundo. Depois da introdução com Iron Age Prelude, seguem-se três faixas de elevada craveira e de fino recorte técnico: Nekropolis’ Fall, Angrlioo e The Cocoon que são dos mais brilhantes momentos jamais criados por qualquer banda de pagan metal e prometem ficar para a história do género. A partir daí a banda opta por surpreender a cada passo os ouvintes: seja pela inclusão de coros, de vocais limpos, de folk, de eletrónica ou, principalmente, pela nada expectável Egophaneia com vocais infantis. O fecho é feito de uma forma épica com um longo tema (cerca de 13 minutos) aglutinador de tudo o que os Kromlek havia criado até então, num álbum que vos vai fazer esquecer tudo o que já ouviram dentro deste género.

Tracklist:
1. Iron Age Prelude
2. Nekropolis’ Fall
3. Angrlioo
4. The Cocoon
5. Mantikor
6. Manjushri aus mir
7. Moritvrvs Immortalis
8. Ad Rvbiconem
9. Bastion
10. Creation’s Crowning Glory
11. Metropolitan Roots
12. Egophaneia
13. Finis Terrae

Line-Up:
Mr alphavarg – vocais
NhéVanN – guitarras
Foradh – guitarras
HrísDólgr – teclados
Sgra – bateria
T’Bog – baixo

Internet:

Edição: Trollzorn

Sem comentários: