Review - Into The Ivory Tower (The Allstar Project)

Into The Ivory Tower (The Allstar Project)
(2011, Rastilho Records)

A comemorarem o seu décimo aniversário, os leirienses The Allstar Project (TAP), atingem o seu segundo trabalho de originais, sob a denominação de Into The Ivory Tower. A fantástica capa com o belíssimo desenho de Thomas Cole na sua forma de rebelião, acaba por ser fiel representativo do conteúdo de um disco de pós-rock como, certamente, haverá poucos. Os TAP conseguem criar tranquilas paisagens bucólicas que, subitamente são literalmente arrasadas por violentas erupções vulcânicas, por devastadores sismos ou por tempestades arrasadoras. Desde a abertura com riffs claramente hard rock até ao longo épico que fecha o disco, Into The Ivory Tower é uma obra-prima de manifesto bem gosto, de elevada elegância e fortemente personalizado. Com lentos crescimentos até a apoteose final, onde os jogos produzidos pelas três guitarras se desenvolvem com uma destreza ímpar, a banda evoca diversos estados de espírito onde a inclusão pontual de cordas (violino e violoncelo) acaba por jogar um papel fundamental no acentuar do sentimento delicioso que emana da sua audição. Mesmo sendo este um álbum instrumental, onde apenas em Not All A Dream se ouve a declamação de um poema de Lord Byron, Darkness, os TAP conseguem, ainda assim, transmitir uma forte mensagem de sensações diversificadas e tipologias incomuns, apresentando um álbum de categoria internacional.

Tracklist:
1. Neighbour Of The Beast
2. Off Axxis
3. Alignment
4. Shifting Poles
5. Advent
6. Pyramidal
7. Not All A Dream
8. Light For A Thousand Nights

Line-Up:
Nuñez – guitarra
Ramon – guitarra
Sawyer – guitarra
Paco – baixo
Velasquez - bateria

Internet:

Edição: Rastilho

Comentários