quarta-feira, 11 de maio de 2011

Review - Origins (CypherSeer)

Origins (CypherSeer)
(2011, Nightmare)

Os CypherSeer são uma banda originária de New Jersey nascida em 2003 sob a designação de Malakis Reign e que rapidamente ganhou notoriedade pela sua mistura de power metal americano com metal europeu. E se houve quem tivesse achado interessante a sua estreia Awakening Day (2007), deve ficar abismado com este seu sucessor: Origins é mais forte, mais pesado e mais rápido, apresentando um agressivo e complexo (traduzindo: fantástico!) trabalho de guitarra e vocais poderosos, quase sempre numa linha limpa e só com pontuais registos agressivos. Origins pode ser descrito como um cruzamento entre os In Flames e os Evergrey com a adição de pormenores de Soilwork ou Mercenary: ou seja, rápido, técnico e melódico. Para isso não deve ser estranho o dedo de Fredrik Nordstrom (In Flames, Dark Tranquillity, Dream Evil) que assinou a produção de tão poderoso trabalho. Por outro lado, a mudança de vocalista e de toda a secção rítmica também se reflete na forma como os CypherSeer abordam a sua composição, ajudando a redefinir o seu som que, assim, se mostra mais ambicioso que anteriormente. Essa ambição é notória, por exemplo, ao nível das estruturas mais complexas muito próximas de um progressivo, criando diversos momentos de bom nível, num conjunto de temas homogéneo e que, seguramente, ajudará a cimentar o nome CypherSeer no atual e competitivo panorama metálico internacional.

Tracklist:
1. Bloodline
2. The Curse
3. Dying Force
4. Faith Renounced
5. Aftermass
6. From the Womb
7. Soul Sacrifice
8. Red Rain
9. Infinite Trance
10. Lost, Plagued and Redefined
11. As I Embrace the End

Line-up:
Zeno Rodrigo - Vocais
Sergio Ribeiro - Guitarras
Rod Mariani - Guitarras
Kristian Lolo - Baixo
Lee Corrado – Bateria

Internet:

Sem comentários: