Review - Ghosts (Devin Townsend Project)

Ghosts (Devin Townsend Project)
(2011, InsideOut)

Conhecido pela sua genialidade Devin Townsend tem conseguido criar obras de grande impacto sonoro e artístico. Nunca limitado a barreiras ou imposições, o músico canadiano tem vindo a desenvolver a sua atividade artística de forma completamente livre nos mais diversos projetos onde tem entrado. Acontece que, por vezes a linha entre genialidade e o fiasco é muito ténue. E isto prova-se em Ghosts, aquele disco que seria a parte calma do conjunto de quatro álbuns cuja sequência se iniciou em 2009 com Ki e Addicted e se completa agora com Ghosts e Deconstruction. Calma era o objetivo que era suposto ser enquadrado na música, mas em vez disso Devin Townsed criou uma obra completamente chata, enfadonha, fastidiosa e sem qualquer interesse onde é necessário esperar até à quinta faixa (precisamente a faixa título) para se escutarem alguns momentos minimamente agradáveis, sendo que a partir daqui nada mais de relevante acontece. Conhecem aqueles discos de música para meditação e autoreflexão que existem nos hipermercados? Pois bem, Ghosts acaba por ser um pouco assim, revelando-se um verdadeiro fantasma da obra já criada pelo canadiano. Muito atmosférico, com muitos ambientes criados pelos teclados, com muitas guitarras acústicas e flautas, mas tudo apresentado de uma forma insossa, sem vivacidade e sem qualquer rasgo de energia, este é um trabalho perfeitamente dispensável.

Tracklist:
1 Fly
2 Heart Baby
3 Feather
4 Kawaii
5 Ghost
6 Blackberry
7 Monsoon
8 Dark Matters
9 Texada
10 Seams
11 Infinite Ocean
12 As You Were

Line-Up:
Devin Townsend – vocais, guitarras, baixo e banjo
Dave Young – teclados
Mike St. Jean –bateria
Kat Epple - flauta

Internet:

Edição: InsideOut

Comentários