quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Review: Welcome The Dead (Hunted)

Welcome The Dead (Hunted)
(2011, Massacre)

Mais uma estreia de um jovem coletivo: os Hunted são de Gales e apresentam em Welcome The Dead um disco de verdadeiro e emocional heavy metal com algumas influências de power e thrash. A banda que, graças ao EP de 2009 (Alone) foi considerada, por alguma comunicação social, os novos Dream Theater (comparação exagerada e completamente ridícula!) desde muito cedo apostou na criação de um som único e isso levou-os a criar um disco que tanto se aproxima de Iron Maiden como de Nevermore, como de Blind Guardian, como de Opeth. Welcome The Dead foi editado de forma autónoma em 2010 mas as boas críticas levaram a banda a assinar com a germânica Massacre para a sua edição mundial. O destaque deve ser dado ao desempenho vocal, altamente dinâmico, muito teatral e até circense. Estruturalmente, a banda aposta em diversas alterações rítmicas que imprimem algumas dinâmicas interessantes, originando alguma complexidade. No entanto, por vezes, eventualmente fruto de alguma falta de experiência, essa complexidade traduz-se em alguma confusão de ideias e, consequentemente, algum aborrecimento. Nada que algum traquejo não elimine, porque as raízes de classe estão presentes. Apenas devem deixar que elas evoluam.

Tracklist:
1. Welcome the Dead
2. Silence of Minds
3. Chosen
4. Aria (In Memoriam)
5. The Incident
6. Impaled
7. Scars
8. I Want Nothing
9. Shadows
10. The Heart Collector (Cover track)

Lineup:
Chris G - vocais
Jonathan Letson - baixo
Matthew ‘Animal’ Thomas - bateria
Daniel Owen - guitarra
Steven Barberini - guitarra

Internet:

Edição: Massacre Records

Sem comentários: