segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Review: Eleventh Hour (Gary John Barden)

Eleventh Hour (Gary John Barden)
(2011, Escape Music)

Gary John Barden é um nome com um passado relevante na cena a hard rock internacional. Senão, repare-se: o britânico cantou com a Michael Scheker Group, Gary Moore, Statetrooper, Praying Mantis, Company Of Snakes e Silver. A patir de 2004 enveredou por uma carreira em nome próprio, sendo este Eleventh Hour já o seu quarto registo. Michael Voss tem sido um companheiro inseparável de Barden e mais uma vez volta a colocar o seu dedo na produção e em todos os instrumentos, ajudando a criar mais uma obra de hard rock mais próxima de Love And War (de 2007) do que propriamente de Agony And Xtasy (de 2006). Ou seja um hard rock mais pesado e menos bluesy. Aliás, o inicio bélico com Baghdad deixa antever isso mesmo, independentemente de nos temas seguintes se assistir a uma diminuição desse mesmo belicismo. E ao longo de Eleventh Hour, Gary Barden faz desfilar um conjunto de 11 temas que vão variando entre os mais bem conseguidos (What You Wanna Do, Blackmail ou Shine A Light On Me) e outros nem tanto. No cômputo geral, fica a sensação que, face à proliferação de grandes trabalhos dentro deste género (muitos deles oriundos da própria editora), este Eleventh Hour vai ter dificuldade em se impor porque pouco ou nada acrescenta mostrando-se em diversos momentos muito pouco inspirado.

Tracklist:
1- Baghdad
2- Fallen By The Wayside
3- Child Of Sorrow
4- What You Wanna Do
5- We Are Dead
6- All In
7- Blackmail
8- Shine A Light On Me
9- Easy Does It
10- Before The Eyes Of The World
11- Don’t take me for a loser

Line up:
Gary John Barden - vocais
Michael Voss - guitarras, baixo e bateria
Edição: Escape Music

Sem comentários: