Review: Surface/Light (Vertigo Steps)

Surface/Light (Vertigo Steps)
(2012, Ethereal Sound Works)

O percurso de Bruno A. e dos Vertigo Steps antevia que um dia algo de grandioso aconteceria. De Vertigo Steps a The Melancholy Hour, dois álbuns anteriores do projeto, a evolução foi notória e tratara-se de dois trabalhos marcantes do metal nacional. Mas sempre ficou a sensação que os Vertigo Steps podiam dar mais; que ainda não tinham alcançado o limite das suas possibilidades. E de facto, Surface/Light veio provar definitivamente isso. Ao terceiro trabalho, a banda superou-se e criou a sua obra-mestra (até ao momento porque nos parece que a partir daqui… o céu é o limite!). Um álbum adulto, maduro, inteligente, dotado de apontamentos e pormenores de composição de eleição. Um álbum envolvente, desenvolvido em crescendo e de fino recorte técnico ao nível da escrita, execução e produção. Um álbum progressivo, sem dúvida, mas que em toda a sua complexidade nunca põe em causa o conceito estético do tema, nem a definição de canção nem, sequer, o sentido emocional transmitido. Curioso que sendo um trabalho executado por elementos da mais fina craveira técnica nunca assistimos a egocêntricos exercícios de individualismo. Pelo contrário, assiste-se a um conjunto de músicos que simplesmente põem a sua capacidade técnica ao serviço da canção e da emoção para criar dos mais belos momentos da história do metal feito em solo nacional e não só. Destacar algum tema é impossível porque todo o disco é feito de pérolas. Diferentes umas das outras, seguramente, mas todas de um brilhantismo sem paralelo. Por isso, apenas se aconselha: recostem-se, fechem os olhos e… deliciem-se!

Tracklist:
1.      Vertigo Dawn
2.      The Hollow
3.      Silent Bliss
4.      Railroads Of Life
5.      Tonight I Die, Tomorrow I’ll Live
6.      Doppler Effect
7.      Disappear Here
8.      Helsinki
9.      Someone (Like You)
10.  Zeppelin On Fire
11.  Schadenfreude
12.  Nothing At All
13.  The Porcupine Dilemma

Line-up:
Bruno A. – guitarras, programação, samples
Niko Mankinen – vocais
Daniel Cardoso – baixo, bateria

Internet:
 

Comentários