quarta-feira, 2 de maio de 2012

Review: The Treachery Of Senses (Oddland)

The Treachery Of Senses (Oddland)
(2012, Century Media)

A visibilidade dada aos finlandeses Oddland começou quando a banda venceu o concurso Suomi Metal Star o que lhes permitiu assinar pela Century Media. A banda já existe desde 2002, embora só a parir de 2008, com o regresso do vocalista/guitarrista Sakari Ojanen de Espanha, tenha entrado mais a sério no campo do metal progressivo. A promo demo Away From The Watching (2010) marca o início dessa nova fase. The Treachery Of Senses é um disco de metal progressivo na sua vertente mais criativa, não na linha híper técnica desenvolvida pelos Dream Theater mas com fortes atmosferas melancólicas e obscuras num cruzamento entre Fates Warning, Tool, Alice In Chains ou mesmo Faith No More. Aqui não há uma fórmula única, antes uma acentuada liberdade de expressão mostrando uma banda que não receia desafiar os standars estabelecidos dentro do metal. É o que se passa, por exemplo, com o registo vocal de Ojanen num campo entre Maynard Keenan dos Tool e Mike Patton dos Faith No More. A este propósito refira-se que a não utilização de vocais death metal, acaba por separar os Oddland de outras bandas de metal progressivo da atualidade, acentuando a sua personalidade e individualidade. E é o que se passa também ao nível da composição com o disco a atingir níveis superiores de qualidade, nomeadamente em temas como In The Eyes Of The Mourning, Aisle Of Array, Past The Gates ou Still The Spirits Stays, com uma deliciosa carga emocional e melancólica assente em brilhantes e sofisticados arranjos. Como também no final com o mais longo tema do disco, Ire, faixa onde a banda explora toda a sua vertente exploradora e criadora e onde a inclusão de metais encerra de forma genial um disco todo ele de uma sensibilidade e elegância assinaláveis.

Tracklist:
1. Above And Beyond
2. Flooding Light
3. In The Eyes Of The Mourning
4. Aisle Of Array
5. Past The Gates
6. Still The Spirit Stays
7. In Endless Endeavour
8. Sewers
9. Lines Of Silver Blood
10. Ire

Line-up:
Sakari Ojanen – vocais, guitarras
Joni Palmroth - baixo
Ville Viitanen - bateria
Jussi Poikonen – guitarras
 
Internet:
 
Edição: Century Media

Sem comentários: