RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Kindred Spirits (Waylander)

Kindred Spirits (Waylander)
(2012, Listenable)

Sendo um dos nomes mais importantes do atual panorama pagan/folk/celtic metal, o novo álbum dos Waylander era muito aguardado, até porque já se verificava um hiato de 4 anos desde a sua última proposta, Honour Amongst Chaos. E as expetativas não saíram defraudadas com Kindred Spirits, segundo disco para a editora francesa Listenable, a apresentar-se um disco muito forte e competente. No fundo, o que os Waylander continuam a fazer, e fazem-no bem, saliente-se, é a cruzar a sua costela black metal com instrumentos e algumas melodias celtas e folk fruto da utilização de instrumentos tradicionais. E é nessa dicotomia entre essas melodias criadas por esses instrumentos folk e a densa parede sonora criada por colossais riffs e uma consistente secção rítmica que reside grande parte da magia de Kindred Spirits. O resto está na homogeneidade do produto e na variabilidade rítmica introduzida em cada tema, sendo de destacar a secção doom que surge em Erdath. O disco é literalmente cortado a meio por Grave Of Giants, um curto momento mais calmo e com narrador. Mas as duas partes, antes e depois, são similares em termos de atitude, agressividade e melodia. Até os melhores temas aparecem divididos pelas duas partes: Twin Fire Of Beltine e Of Fear And Fury antes e Erdath e Kindred Spirits depois. Numa altura em que as Feiras Medievais começam a surgir um pouco por todo o lado, Kinderd Spirits poderá ser a banda sonora ideal para montar uma taberna ou locanda.

Tracklist:
1.      Echoes Of The Sidhe
2.      Lámh Dearg
3.      Twin Fires Of Beltine
4.      Of Fear And Fury
5.      Grave Of Giants
6.      A Path Well Troden
7.      Quest For Immortality
8.      Erdath
9.      Kindred Spirits

Line-up:
Den Ferran – bateria
Ard Chieftain O’Hagan – vocais
Michael Procter – baixo
Saul McMichael – guitarras
Dave briggs – bodhran, mandolim, flautas
Tor Dennison – guitarras

Internet:

Comentários