Review: 1986 (The Order)

1986 (The Order)
(2012, Massacre)
 
Quarto álbum para os ícones do hard rock suíço The Order, adequadamente intitulado de 1986. Isto porque o campo de atuação predileto do coletivo é o hard rock old school, precisamente como se fazia na dourada década de 80. Naturalmente com uma produção atualizada e com uma sonoridade contemporânea mas sempre com um acentuado sentimento retro (basta olhar para a capa!), 1986 é mais um trabalho de bom gosto, bem construído e executado, com feeling e atitude. Um regresso, e provavelmente não só no nome do álbum, a um tempo muito diferente dos dias de hoje, na altura em que já três dos The Order rockavam a bom ritmo em bandas como Swamp Terrorists, Gurd ou Jerk. A primeira metade do disco até Fire It Up é feita como mandam as boas regras do género: guitarras altas, vocais fortes, secção rítmica coesa, ritmos alegres e enérgicos. Nomes como Kiss, Motley Crue ou Ratt surgem-nos algumas vezes na memória. Em A Kiss Under The Rain aparece a tradicional power-ballad, de excelente composição e depois volta-se a rockar a valer, embora nesta segunda metade a banda opte por trocar algum do poder inicial por mais balanceamento e ritmos mais compassados. Isto com a exceção do tema final, Stop Lying In The Name Of Love, muito rápido e numa toada claramente Judas Priest. Um tema brilhante que fecha de forma positiva um grande álbum de genuíno hard rock/heavy metal. Como se fazia em 1986.
 
Tracklist:
01.  The Power Of Love
02.  Long Live Rock’n’Roll
03.  Generation White Line
04.  Lonely Nights
05.  Fire It Up
06.  A Kiss Under The Rain
07.  Damn Hot Chick
08.  Heartbreaking Rebel Blood
09. Why Dreaming Hollywood
10.  Stop Lying In The Name Of Love 
 
Line-up:
Gianni Pontillo - vocais
Bruno Spring - guitarras
Andrej Abplanalp - baixo
Mauro Casciero - bateria
 
Internet:
 
Edição: Massacre Records

Comentários