domingo, 18 de novembro de 2012

Entrevista: Humbucker

Da Noruega chega-nos uma das grandes surpresas de 2012: Humbucker. A banda nasceu em 1998, mas esteve parada entre 2002 e 2010. Em 2011, ROCKS, foi editado apenas no seu país natal e agora em 2012 é editado no resto do mundo, assumindo-se como um dos melhores discos do seu segmento. O baterista Geir Arne Dale acedeu a responder às nossas questões e até ficamos a saber que a banda gostaria de vir a Portugal.
 
Olá Geir! Obrigado por aceitares respondeu a Via Nocturna. A primeira pergunta acaba por ser óbvia: por que demoraram tanto tempo a lançar o primeiro álbum? Hahaha! Essa é uma boa pergunta Pedro! Bem, sabes que nós nos formamos em 1998, mas também fizemos uma pausa entre 2002 e 2010. Por isso começamos a trabalhar no nosso álbum apenas em abril de 2011 e que foi lançado na Noruega em agosto do mesmo ano. Depois demorou mais um ano para ser lançado no mundo inteiro, mas acho que como se costuma dizer: as coisas levam tempo...
 
ROCKS é um álbum praticamente perfeito. Devem estar totalmente satisfeitos com o resultado final…
Obrigado por esse impressionante comentário a respeito do nosso álbum! Estamos honrados que gostes da nossa música e nós apreciamos muito o teu apoio! E para responder à tua pergunta, sim, estamos muito satisfeitos com o resultado. Nós tentamos fazer um bom disco de maneira que nós gostássemos e estamos felizes porque parece que o resto do mundo também gosta! É o melhor disco que poderíamos fazer, sim, e estamos muito satisfeitos com ele.
 
Para mim, dentro da cena hard rock vocês são muito ecléticos. Temos faixas lentas, faixas rápidas, faixas hard rock, faixas rock'n'roll. Nas tuas próprias palavras, como como descreverias ROCKS?
Mais uma vez, muito obrigado! É o que tu apanhaste: este é um álbum com diferentes tipos de músicas porque nós queríamos fazer um álbum interessante e, para isso, é preciso vários tipos de canções.
 
Até agora as reviews têm sido muito boas. Estavam à espera disso?
Para ser honesto, tínhamos esperança e tínhamos um feeling quando o álbum foi feito no estúdio, mas não, nós não esperávamos os comentários que recebemos! Quando alguém afirma que o disco é um dos melhores discos de rock do ano, é muito porreiro! Eu só posso agradecer a todos do fundo do meu coração por essas críticas! Nós adoramos e é muito inspirador para nós. Agora, sabemos que podemos ... antes não. Nós tínhamos um plano que era fazer um disco fora do procedimento padrão dos dias de hoje em que todos fazem o seu próprio registo em casa. Nós queríamos fazê-lo da maneira que acho que deve ser feito: juntamente com profissionais!
 
Por falar disso, na produção esteve Thomas Wang e  na mistura/masterização Beau Hill. Dois gigantes! Como se proporcionou isso?
Eu conhecia um pouco o Thomas de um projeto anterior, mas nunca tinha trabalhado com ele. Perguntei-lhe se ele queria fazer isso e, felizmente, ele disse que sim. Já tínhamos Beau Hill a bordo e, claro, precisávamos da melhor produção e som básico disponível para Hill ter algo com que trabalhar. Thomas é único e muito poucas pessoas conseguem organizar uma canção como ele, portanto, tivemos a sorte em o ter connosco. Beau Hill tem sido fantástico também! Ele é uma pessoa maravilhosa e um sonho para se trabalhar. E com mais de 40 anos de experiência no negócio, ele conhece um truque ou dois... Eu só lhe enviei um e-mail e expliquei-lhe o que gostaria de fazer e, felizmente, ele disse que sim também!
 
A propósito, como decorreram as sessões de gravação? Foi uma tarefa fácil para os Humbucker ou sentiram algum tipo de problema?
Foram boas, mas como o baterista tenho que admitir que me causou um pouco de incómodo quando descobri que era incapaz de gravar por clique! Depois de várias horas tivemos que desistir e gravar ao vivo e naturalmente. Que eu acho que é uma das razões por que o disco funciona tão bem. Nem sequenciadores nem esse tipo de merda, só rock and roll puro!
 
Neste álbum tiveram vários músicos convidados. Podes apresentá-los e falar sobre o seu papel no álbum?
Sim senhor, com todo o gosto! Jon Jarle Haugen tocou piano e nunca haverá outro. Ele é o nosso mentor e professor de música dos velhos tempos e ajudou-nos a todos nós de uma forma ou de outra. Ele é um mentor para a maioria das crianças da nossa comunidade e, quando o Thomas sugeriu o piano na canção houve apenas uma opção. O Jon chegou a Oslo depois de várias horas de comboio e com uma perna partida para tocar nessa música e foi um momento muito especial. Eilen Aagard é uma cantora norueguesa que Thomas trouxe. Ela é amiga dele e fez um excelente trabalho com os gemidos em That Girl Of Mine e Priscilla! É uma verdadeira artista e podem conferir a sua música em www.eilensun.com. Thomas Wang também ajudou muito tocando um monte de coisas diferentes, fazendo tanto guitarwork na balada como um pouco de percussão aqui e ali.
 
Depois de tanto tempo sem gravações, suponho que já devam ter outras músicas completas. O que pergunto é: o próximo disco será mais rápido, certo?
Hahahaha! Bem, seguramente espero que sim! Tivemos um período de oito anos parados e por isso não há muitas músicas. Estamos a escrever material novo para o nosso próximo álbum e pretendemos lançá-lo em agosto próximo. As novas músicas são muito boas e tudo soa promissor. Nós testámo-las ao vivo e o público parece gostar delas por isso acho que será um bom registo. Pretendemos que atinja o top como aconteceu com ROCKS!
 
Algum de vocês está envolvido noutros projetos?
Ajudamos os amigos de vez em quando, mas nada sério. Atualmente, os Humbucker ocupam muito tempo!
 
Como tem sido a apresentação ao vivo de ROCKS? Estão atualmente em tournée?
Temos andado em tournée na Noruega e planeamos fazer algumas datas europeias no próximo ano! Esperamos poder fazer um show ou dois em Portugal, que seria fantástico já que temos um monte de fãs aí e nós gostaríamos de agitar as mãos com vocês!
 
Finalmente dava-te a oportunidade de acrescentares o que quiser para os nossos leitores e também para os vossos fãs em Portugal…
Bem, obrigado a todos por apoiarem Humbucker! Depois do lançamento de ROCKS fizemos muitos amigos em Portugal! Muita gente portuguesa nos contactou através do Facebook e por e-mail e nós esperamos ver-vos a todos em algum momento do ano que vem! Vamos todos fazer uma festa de rock and roll juntos certo? E obrigado Pedro por esta entrevista connosco! Precisamos de todo o apoio que pudermos obter e isto é incrível por isso agradeço! Tenham cuidado e saudações a cada um de vocês daqui da Noruega!

Sem comentários: