sábado, 19 de janeiro de 2013

Review: Don´t Go Where I Can't Follow (Acelsia)






Don’t Go Where I Can’f Follow
(Acelsia)
(2013, Quietude Prod.)
(3,4/6)
 
O trabalho de estreia em formato longo para os Acelsia, projeto baseado no duo Malene Markussen (vocais e piano) e Odd Henning (baixo e sintetizadores), está finalmente aí e sucede a um conjunto de EP’s editados ao longo dos últimos anos. Don’t Go Where I Can’t Follow é um trabalho de hard rock suave, emotivo, intimista e introspetivo que pontualmente reage em explosões controladas marcando contrastes. Os vocais de Malene Markussen são geralmente calmos, o trabalho de guitarra é minimalista e atmosférico e consegue, em alguns momentos, criar paisagens muito agradáveis. Próximo do trabalho de uns The Gathering ou de Agua de Annique, os Acelsia também marcam pontos pela sensibilidade e por dinâmicas apaixonantes. E curiosamente é até nos temas mais calmos, como Up On The Roof ou Hold My Breath, que se atingem os picos de intensidade emocional e de beleza melódica. Transpira emoção, convida à introspeção, despe-se de artefactos e apresenta-se simples e frágil. Seguramente é um trabalho diferente, orgânico e espontâneo. Uma perfeita banda sonora para momentos de quietude.
 
Tracklist:
1.      Roads
2.      Stitches
3.      Up On The Roof
4.      The Most Important Fight
5.      The Mender
6.      Blue Knell
7.      Heaven
8.      Hold My Breath
9.      Before I Fall
10.  Another Day
11.  Left Alone
 
Line-Up:
Malene Markussen – piano e vocais
Odd Henning – guitarra, baixo e sintetizadores
Bjorn Tore Erlendsen - bateria
 
Internet:
 
Edição: Quietude Prod.

Sem comentários: