Review: Touch Of Evil (Access Denied)

Touch Of Evil (Access Denied)
(2012, Pitch Black Records)
 
O título Touch Of Evil remete-nos logo para uma das iconográficas bandas dos anos 80: os germânicos Warlock que também gravaram um álbum com o mesmo nome. No entanto, as comparações não se ficam por aqui. Apesar de os Access Denied se mostrarem algo ecléticos, atuando quer em áreas do heavy metal mais tradicional até momentos bem junto ao thrash, Touch Of Evil lembra-nos, muitas vezes, a banda de Doro Pesch. Este é o segundo disco da carreira dos polacos e já havia sido lançado originalmente no seu país natal em 2011, sendo que a cipriota Pitch Black pegou no trabalho e promoveu a sua distribuição internacional no final do ano passado. Touch Of Evil mostra-se, contundo, um disco mediano, sem grandes rasgos de criatividade e inspiração, copiando fórmulas que se vão repetindo. Por momentos a banda entra por campos do NWOBHM, nomeadamente Iron Maiden e, realce-se, é nestas alturas que o disco se torna ligeiramente mais interessante. Tal acontece em temas como Secret Place ou My Dreams, onde as cavalgadas da donzela de ferro são minimamente bem reconstruídas. Mas, o melhor momento está guardado para o fim. O longo tema-título, apesar de no início soar descaradamente a The Unforgiven, evolui para um tema agradável e que acaba por, em certa parte, salvar um disco que mesmo sendo curto não consegue evitar alguma saturação.
 
Tracklist:
1. Intro
2. Messenger of Death
3. Suicide Mind
4. One Night
5. Secret Place
6. Don’t Tell me
7. My Dreams
8. Violence of Mind
9. Touch of Evil
 
Line-Up:
Agnieszka Sulich – vocais
Jacek “Jaca” Kolankiewicz – guitarras
Mateusz “Matołek” Krauze – guitarras
Paweł “Wolv” Nejczew – baixo
Michał Łysejko – bateria
 
Internet:
 

Comentários