Review: November Red (Dante)

November Red (Dante)
(2013, Massacre Records)
(4.9/6)
 
Ao terceiro álbum os Dante chegam à sua compatriota Massacre Records e com November Red começam logo a surpreender pela beleza da capa. Depois a embalagem é completa com 7 temas de metal progressivo de excelente execução e adicionado de muita emotividade. Este é um álbum que pode ser dividido em dois grupos. Por um lado os temas longos (a rondar ou ultrapassar os 10 minutos), soberbos em termos progressivos a cruzar as melhores influências do prog metal com o prog rock. Enormes solos, poliritmos, belas melodias, estruturas complexas mas que se assimilam muito bem, doses maciças de teclados a criar diversificadas texturas e complexos trabalhos de guitarra. Por outro lado, os temas mais curtos, claramente menos prog, mais heavy, mais dark, com mais poder, mais diretos e, também, menos interessantes e mais óbvios por apresentarem menor riqueza estrutural. Nós por cá, preferimos claramente o primeiro grupo, ainda por cima porque os temas desse grupo encerram em si mesmos uma componente emocional verdadeiramente impressionante. Ouçam o fecho com o tema título e deliciem-se com aquelas memoráveis melodias e com todo sentimento que é colocado naquele que, para nós, é o melhor tema do disco, num brilhante cruzamento entre progressividade e musicalidade. Situado num ponto algo distante dos dois pólos citados, fica Beautifully Broken, uma bela e sentida peça calma e sensual onde o piano é o protagonista. November Red é, assim, um disco imprescindível para os fãs do metal progressivo e apresenta uma banda com sentido de evolução ao trilhar novos caminhos para a sua música. Ainda assim, continuamos a preferir a sua veia mais progressiva.
 
Tracklist:
1. Birds Of Passage (Caught In A Dream)
2. The Lone And Level Sands
3. Beautifully Broken
4. The Day That Bled
5. Shores Of Time
6. Allan
7. November Red (In Praise Of Dreams)
 
Line-Up:
Alexander Göhs - vocais
Markus A. Bader - guitarras
Markus Maichel - teclados
Markus Berger – guitarras e baixo
Christian Eichlinger – bateria
 
Internet:





Edição: Massacre Records

Comentários