sexta-feira, 5 de abril de 2013

Review: More Thrill & Never Ending Blessings (Green Violinist)

More Thrill & Never Ending Blessings (Green Violinist)
(2013, Galileo Records/Gonzo Multimedia)
(4.9/6)
 
Nascidos da mente do belga Vincente Defresne, os Green Violinist estreiam-se com More Thrill & Never Ending Blessings, um disco de sentimentos fortes construído sobre frágeis guitarras acústicas. De facto, o acústico é o principal argumento dos Green Violinist apesar da sempre bem medida introdução de órgãos e texturas de piano. Suave, tranquilo, encantador, profundo, planante – eis alguns adjetivos que assim colocam esta estreia ao nível do que nomes como Anathema, Antimatter ou Porcupine Tree têm feito. Curiosamente, o tema de abertura até se inicia de forma muito dura e áspera com um momento de vocais altamente agressivos e com belas harmonias criadas na guitarra elétrica. Mas depois, o coletivo abranda e parte para um conjunto de temas verdadeiramente delicioso a começar no restante de The Great Scapegoat Seeking e a continuar por Velvet Road. Já em Shy People o ritmo aumenta ligeiramente, embora a guitarra acústica e o órgão continuem a marcar posição primordial. Do Worry Be Sad é o mais longo tema do disco e também aquele onde a banda mais arrisca em termos de composição com arranjos mais complexos e arrojados tornando-se simultaneamente mais psicadélica e experimental. O espaço para introduzir um pouco de contemporaneidade musical surge em Human Connection para em Any Words You Say Won’t Be Enough os Green Violinist introduzirem alguns ritmos mais eletrónicos (aqui a fazer lembrar bastante o trabalho dos nacionais Neonirico). O fecho volta a ser feito em ritmo calmo e tranquilo, com alguns apontamentos sinfónicos. O coletivo que deve o seu nome ao quadro The Green Violinist de Marc Chagall acaba assim por conseguir capturar todo o sentimento desse magnifico quadro e transportá-lo para a música, num conjunto sensacional de canções fortemente emocionais de neo-prog num cruzamento perfeito entre o acústico e eletrónico. Verdadeiros momentos de pura emoção que fazem sentir bem, fazem sorrir e ao mesmo tempo são capazes de trazer lágrimas aos olhos!
 
Tracklist:
1.      The Great Scapegoat Seeking
2.      Velvet Road
3.      Shy People
4.      Do Worry Be Sad
5.      Human Connection
6.      Any Words You Say Won’t Be Enough
7.      Bad Inheritance (A Song To Cure)
 
Line-up:
Vincent Defresne – vocais e guitarra acústica
Régis Planque – baixo
Gabriel Peeters – bateria
Mathieu Vandermolen – guitarras
Raphael Bresler – guitarras
Emilie Laclais – backing vocals
 
Internet:
 

Sem comentários: