Review: Hail Mary (Dark New Day)


Hail Mary (Dark New Day)
(2013, Pavement Entertainment)
(4.3/6)
A história de Hail Mary é curiosa. Em princípio este teria sido o segundo álbum da banda em 2006, mas acabou por ficar esquecido quando os membros dos Dark New Day acabaram por regressar aos seus grupos principais: Evanescence, Seven Dust, Vigos Merlot, Stereomud e Eye Empire. Entretanto, a banda lançou em 2011 New Tradition e descobriu que os seus velhos fãs ainda estavam lá. Vai daí, a Pavement Entertainment publica o elo em falta. O segundo álbum que afinal é o terceiro sucede ao terceiro que afinal foi o segundo. Confusões à parte, a proveniência de todos os elementos que fazem parte dos Dark New Day é feita sentir de forma mais ou menos evidente. Equivale isto por dizer que em muitos momentos, os Dark New Day de Hail Mary se aproximam (se não de todos) pelo menos de alguns dos grupos de origem. Rock/metal musculado, com um coletivo a apresentar fortes momentos de groove pesado, alternando algumas descargas poderosas de energia com outros momentos com maior acentuar da melodia, compõem este conjunto de 12 temas coesos, com estruturas densas e equilibrados. E com a curiosidade de, pelo menos na nossa opinião, o disco se desenvolver em crescendo, ficando guardado para a segunda metade (nomeadamente Saddest Song e Simple) os momentos mais apetecíveis. Quem gosta dos grupos anteriormente citados terá, seguramente, aqui mais alguns motivos de interesse para partir à descoberta de Holy Mary.
 
Tracklist:
1. Anywhere
2. Dear Addy
3. Fiend
4. Give Me The World
5. Goodbye
6. Hail Mary
7. On My Way
8. Outside
9. Saddest Song
10. Simple
11. Someday
12. Vicious Thinking
 
Line-up:
Brett Hestla - vocais
Clint Lowery - guitarras
Corey Lowery - baixo
Will Hunt - bateria
Troy McLawhorn – guitarras
 
Internet:
 

Comentários