sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Review: The Killer Angels (Civil War)

The Killer Angels (Civil War)
(2013, Despotz Records)
(5.8/6)

A nova coqueluche do metal sueco chama-se Civil War e reúne membros dos Sabaton (Rikard Sundén, Daniel Mullback, Daniel Mÿhr e Oskar Montelius) juntamente com o vocalista Patrik Johansson (Astral Doors, Lion’s Share) e o baixista Stefan "Pizza" Eriksson (Volturyon). Uma espécie de supergrupo portanto e que se estreia com um que pode ser apelidado de superálbum, The Killer Angels. Embora não sendo um álbum muito homogéneo, tem alguns temas verdadeiramente brutais e sérios candidatos ao título de melhor tema do ano. Comecemos por Gettysburg, faixa verdadeiramente deliciosa, dotada de uma melodia estonteante. Daquelas que, sem darmos por isso, passamos o dia inteiro a cantarolar! Simplesmente genial! Passemos a Brother Judas, tema compassado de sentido heavy metal com muita alma do saudoso Dio nos vocais. Outro dos momentos impressionantes. Segue-se First To Fight, poderoso power metal da escola sueca com tudo no sítio e muito para cantar e fazer headbanging. Há ainda a curiosidade de Saint Patricks Day, um tema a descambar para um sentimento folk. Deveras agradável. O resto do álbum segue, mais ou menos, a mesma linha: temas mais speedados, outros mais compassados, mas sempre com uma linha melódica apetecível. Embora nenhum dos outros temas se aproxime em termos de genialidade e brilhantismo aos referidos (e daí termos referido a existência de alguma heterogeneidade), acabam, também, por não andar muito longe. The Killer Angels é um trabalho épico com algumas referências a Manowar no campo instrumental e muitas outras a Dio no vocal e dentro do seu campo é, sem dúvida, um dos melhores trabalhos saídos nos últimos tempos.

Tracklist:
01. King Of The Sun
02. First To Fight
03. Saint Patrick's Day
04. Rome Is Falling
05. Sons Of Avalon
06. I Will Rule The Universe
07. Lucifer's Court
08. Brother Judas
09. My Own Worst Enemy
10. Gettysburg
11. March Across The Belts (bonus track)

Line-up:
Rikard Sundén – guitarras
Daniel Mullback – bateria
Daniel Mÿhr – teclados
Oskar Montelius – guitarras
Patrik Johansson – vocais
Stefan "Pizza" Eriksson – baixo

Internet:


Edição: Despotz Records

Sem comentários: