RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: Impera

Depois de Legacy Of Life, vem Pieces Of Eden. Os Impera de J. K. Impera não param e este segundo trabalho revela-nos um coletivo ainda em melhor forma. Segundo o baterista J. K. Impera, desta vez o quarteto trabalhou no projeto desde o início, não existindo, desta feita, outsiders. Foi este um dos motivos da conversa que mantivemos com o baterista sueco que também apresentou os próximos passos da banda.

Viva J. K.! Mais uma vez obrigado pelo teu tempo com Via Nocturna. Segundo álbum e deixe-me perguntar-te, de que forma ele marca a vossa evolução desde Legacy Of Life?
Tudo bem, neste álbum estivemos muito mais confortáveis, porque em Legacy Of Life Matti Alfonzetti não esteve envolvido desde o início e tivemos pessoas de fora da banda a escrever letras em algumas músicas, mas em Pieces OEden não há outsiders envolvidos, fizemos tudo sozinhos o que fez todo o making of do álbum muito mais intimista.

A última vez que falamos disseste que já estavam em processo de composição do novo álbum. Este é o resultado. Com a exceção da já citada maior participação de Matti,  usaram o mesmo método de trabalho para este novo álbum ?
Praticamente o mesmo. Tommy e eu encontramo-nos em estúdio para gravar a música em primeiro lugar, eu tenho alguma ideia e, em seguida, Tommy Denander passa à ação. Ele é o compositor mais rápido do mundo. Tínhamos todas as músicas para todo o álbum feitas em apenas uma semana e isso é por causa de Tommy. De seguida, Matti trabalhou as letras e melodias embora eu tenha co-escrito letras em três músicas.

Desta vez entras por campos do blues. É incrível ! De onde veio a inspiração?
Antes de começamos a fazer demos, decidi que queria que Pieces Of Eden fosse muito mais diversificado que Legacy Of Life. Queria misturar hard rock, blues, metal e baladas e acho que funcionou muito bem, pois há um pouco pouco de tudo em Pieces Of Eden e estou muito satisfeito com o resultado e vendo os comentários de todo o mundo percebo que estava certo.

A respeito do processo de gravação, trabalharam separadamente ou juntos em estúdio?
Tommy faz as demos com a música, em seguida, Matti os registos vocais no seu estúdio. Tommy fez as guitarras também no seu estúdio e assim por diante. Toda a gente fez as suas coisas individualmente. Usamos cinco estúdios diferentes para completar o álbum isto porque todos estamos muito ocupados e é difícil juntar a banda.

O título escolhido acabou por ser Pieces Of Eden. Algum significado em particular?
Na verdade, foi Carl-André Beckston o artista que faz as nossas capas dos álbuns que surgiu com o nome. Ele tinha a ideia sobre como a capa deveria ser e, em seguida, surgiu o título. Mas foi ideia dele e eu adoro, ele é incrível.

Já está disponível um vídeo de uma apresentação ao vivo no Väsby Rock Festival. Está nas vossas previsões realizar outro vídeo de promoção a Pieces Of Eden?
Sim, acabamos de colocar um lyric video para Beast Within e uma versão ao vivo de Beast e também um vídeo da nossa festa de lançamento, onde tocamos quatro músicas de Pieces Of Eden e haverá mais em breve.

Penso que será difícil gerir a vossa agenda, até pelo que já disseste, mas de qualquer modo está prevista alguma tournée nos próximos tempos?
Espero poder fazer alguns festivais no próximo verão, mas temos que encontrar uma maneira de fazer isso acontecer, uma vez que todos os elementos estão envolvidos em outros projetos e isso demora algum tempo a preparar para resultar bem. Vou manter os meus dedos cruzados.

Na tua última entrevista com a Via Nocturna disseste que os Impera não era um projeto de apenas um álbum. Agora pergunto-te: e um terceiro álbum já está em projeto?
Sim, Tommy e eu começaremos a escrever músicas para o terceiro álbum de Impera em dezembro e o plano é lançá-lo em outubro de 2014, o que dá uma média de três álbuns em dois anos e, depois disso, haverá um álbum ao vivo, assim como meus heróis KISS:

A terminar, deixa-me agradecer, mais uma vez, a tua disponibilidade e dava-te a oportunidade de acrescentar mais alguma coisa que não tenha sido abordado nesta entrevista...

Quero agradecer-te por esta entrevista e por ajudares a espalhar a palavra sobre os Impera. Falamos em breve. Tudo de bom!

Comentários