RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review:Perfect (Hot Head Show)

Perfect (Hot Head Show)
(2013, Tentacle Films)
(4.4/6)

Depois do EP Lemon os Hot Head Show estão de regresso para mais uma aventura única de esquizofrenia cacofónica. Algures entre o art-pop, o funk, o avant-jazz, o flamenco e o punk, o que estes britânicos apresentam em Perfect é uma desconcertante amálgama de sonoridades que desafiam o normal conceito de canção, mandam às malvas qualquer regra básica de composição e derrubam toda e qualquer barreira. Por aqui não há estruturas definidas, não há linhas orientadoras. Apenas complexidade, ironia e momentos verdadeiramente surreais que por vezes se tornam até demasiado confusos. Todavia, por momentos a musicalidade acaba por estar presente. Serão os momentos menos cacofónicos ou mais pop se preferirem. Acontecem principalmente em Bethany, Bodie Doesn’t Take It Sitting Down (numa linha mais rock sixties) ou na quase infantil Little Kitty. Noutro campo, o punk estonteante, frenético e completamente esquizofrénico aparece em Bang Now e Some Money. Já o funk dá sinal de vida em temas como Hello Doctor ou Bangfish. Depois há momentos completamente marados e onde mais se nota todo o experimentalismo que os Hot Head Show imprimem às suas composições. Acontecem um pouco espalhados por cada tema mas, essencialmente na abertura Kansas e no sinistro final com Unbearable Lightness Of Bang. Perfect é o álbum perfeito para quem gosta de música muito pouco óbvia e para quem gosta de intricados labirintos musicais. Para esses será uma aventura a descoberta de Perfect. Para os restantes não deixará de ser um álbum curioso, mas porventura demasiado confuso e arrojado.

Tracklist:
1.      Kansas
2.      Bethany
3.      Bang Now
4.      Hello Doctor
5.      Bodie Doesn’t Take It Sitting Down
6.      Some Money
7.      Little Kitty
8.      Fingers
9.      Bangfish
10.  Unbearable Lightness Of Bang

Line-up:
Jordan Copeland – guitarras e primeira voz
Vaughn Stokes – baixo e segunda voz
Betamax – bateria e terceira voz
Jonah Brody – órgão, piano, vocais

Internet:


Edição: Tentacle Films

Comentários