terça-feira, 19 de novembro de 2013

Review: Necromancer (Taberah)

Necromancer (Taberah)
(2013, Dust On The Track Records)
(5.3/6)

O segundo trabalho para os demónios da Tasmânia Taberah, intitulado Necromancer, confirma todos os anteriores predicados. Esta é uma fantástica rodela de hinos heavy metal clássico da escola Iron Maiden. Grandes malhas, grandes riffs, grandes solos, atitude, feeling. Está aqui tudo! E claro uma simpática power-balada com a inclusão de solo em guitarra clássica. O ponto forte de Necromancer é mesmo a capacidade de o quarteto introduzir sucessivas alterações rítmicas fazendo variar, dentro do mesmo tema, entre partes compassadas mais mid-tempo e outras bem mais rápidas a tocar o speed/power metal. No entanto o power metal genuíno está guardado para o final, para os temas The Hammer Of Hades e My Dear Lord, curiosamente a seguir a One Goonbag Later, uma curta peça clássica que parece servir de fronteira entre géneros. O final é feito com uma espetacular versão de Burn dos Deep Purple. Necromancer é um disco para verdadeiros fãs de heavy metal. Aqui não há surpresas mas também não há fillers. Tudo o que aqui está é aquilo que os headbangers querem, desejam e anseiam! Portanto, só pode ser um grande disco!

Tracklist:
1.      2012
2.      Dying Wish
3.      Burning In The Moonlight
4.      Necromancer
5.      Warlord
6.      Don’t Say You’ll Love Me Forever
7.      For King & Country
8.      One Goonbag Later
9.      The Hammer Of Hades
10.  My Dear Lord
11.  Burn

Line-up:
David Walsh – baixo
Tom Brockman – bateria
Myles Flood – guitarras
Jono Barwick – bateria

Internet:


Sem comentários: