RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Space Gypsy (Nik Turner)

Space Gypsy (Nik Turner)
(2013, Purple Pyramid)
(4.9/6)

Flautas hipnotizadoras, saxofones estonteantes, sintetizadores a criarem uma miríade de sonoridades estranhas e algumas guitarras potentes e ritmadas, assim se pode descrever, de forma sucinta, o regresso do lendário Nik Turner (membro fundador dos space-rockers Hawkwind) às suas origens intergalácticas com o seu novo trabalho de originais, Space Gypsy. O conjunto de 9 temas (mais o bónus) pode ser dividido em duas componentes. Por um lado temas cheios de ritmo, quase maquinais, com guitarras possantes a sobressaírem. Destaque, neste particular para Fallen Angel STS-51-LJoker’s Song e Time Crypt, trio inicial deveras catártico e onde o equilíbrio entre hard e space rock é atingido na perfeição. Depois existem outros que se revelam o expoente máximo da experimentação e do psicadelismo, com flautas, saxofones, moog e mellotron adicionados de algumas guitarras acústicas a criarem momentos verdadeiramente hipnóticos e de elevação espiritual. Galaxy Rise, Eternity e, principalmente a longa Coming Of The Maya, são os melhores exemplos. Há ainda um outro conjunto de temas que acabam por cruzar esses dois mundos, assumindo-se simultaneamente rockeiros na participação das guitarras (sempre ritmadas, compassadas e maquinais) e atmosféricos/espaciais nos efeitos criados, como é o caso de Anti-Matter e The Visitor. Os momentos com mais guitarradas acabam, claramente, por superar os outros que, embora mais arrojados nos arranjos, acabam por se tornar um pouco monótonos e, principalmente, demasiado estranhos. Ainda assim, é com gosto que vemos um rejuvenescido Nik Turner a regressar aos originais de uma forma tão enérgica.

Tracklist:
1.      Fallen Angel STS-51-L
2.      Joker’s Song
3.      Time Crypt
4.      Galaxy Rise
5.      Coming Of The Maya
6.      We Ride The Timewinds
7.      Eternity
8.      Anti-Matter
9.      The Visitor
10.  Something’s Not Right (bonus track)

Line-up:
Jürgen Engler – guitarras, sintetizadores moog, mellotron
Jeff Piccinini – baixo
Jason Willer – bateria, percussão
Nik Turner – vocais, flauta, saxofone
Nicky Garratt - guitarras

Internet:


Comentários