Review: Universe (Truckfighters)

Universe (Truckfighters)
(2014, Fuzzoramna Records)
(4.9/6)

Ser considerado como a melhor banda do mundo por Josh Homme (Queens Of The Stone Age) não é para todos. Mas também faz subir, e muito, a fasquia! Universe é o novo trabalho do mais americano coletivo sueco, pelo menos se atendermos à sonoridade. Um disco que mesmo feito no frio nórdico respira deserto por todos os poros. Algures entre o stoner rock e o grunge, como quem diz entre os Kyuss ou os próprios QOTSA e os Nirvana ou Stone Temple Pilots, Universe é um bom disco mas que acaba por sofrer do habitual mal deste género: alguma repetitividade. Destaca-se principalmente por descargas de riffs maciços a criarem um densa parede sonora, alternados por momentos mais atmosféricos sempre com a presença de um grandioso baixo que, só ele, enche por completo o disco e bastante dinamismo ao nível da bateria. O melhor exemplo é mesmo Get Lifted, onde a secção inicial calma nada deixa antever o brilhantismo que surge após a reação. Ou Mastodont, um épico de 14 minutos que fecha o disco, onde a guitarra acústica faz a sua aparição. Melódico, progressivo e groovy são, numa forma resumida, três adjetivos que caraterizam Universe, um trabalho que cimenta a posição dos Truckfighters no cenário stoner rock sueco e europeu.

Tracklist:
1.      Mind Control
2.      The Chairman
3.      Prophet
4.      Get Lifted
5.      Convention
6.      Dream Sale
7.      Mastodont

Line-up:
Ozo (Oskar Cedermalm) – vocais e baixo
Dango (Niklas Källgren) – guitarras
Poncho (Andre Kvarnström) - bateria

Internet:

Edição: Fuzzorama Records 

Comentários