RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: Sean Wayland

Com uma sólida carreira no jazz e funk mas com bases nas raízes do rock australiano, Sean Wayland atinge a impressionante marca dos 23 trabalhos com Barrenjoey. A este propósito fomos conversar com o virtuoso pianista australiano que mostrou ser mais eficaz a escrever grandes temas do que a conversar.

Viva Sean, obrigado pelo tempo com Via Nocturna. Já vais com o teu 23º álbum. Como analisas este novo álbum?
Olá Pedro, obrigado pelas questões. Já fiz muitas músicas ao longo dos anos, mas não tenho gravado muitas com letras ou cantadas, de maneira que esta é a principal novidade para mim neste disco.

Na verdade, este novo álbum tem um nome com história. Qual é o significado de Barrenjoey?
Barrenjoey é uma ilha em Sydney, Austrália, onde eu costumava ir surfar.

O tema Better Down South é autobiográfico. Fala de que? Há outros temas pessoais no álbum?
Better Down South é também uma lembrança de surf ao sul de Sydney.

Como descreverias Barrenjoey em comparação com os teus mais recentes lançamentos?
Tem músicas!

Barrenjoey teve um lançamento independente em 2012. Foi apenas na Austrália? A nova versão, que agora chega aos EUA/Europa é a mesma ou tem alguma alteração?
Sim, é a mesma versão.

19 temas num álbum não é muito habitual. Gravaste todas as canções compostas?
Eu escrevi milhares de peças de música e centenas de canções. Apenas uma pequena fração fica gravada profissionalmente. As restantes nem são lançadas.

Apresentas alguns bons momentos em Barrenjoey, mas eu gosto particularmente da estranha e engraçada Repeat Repeat. Como nasceu essa música?
Apenas uma ideia maluca que tive para a letra. Estava a ouvir alguma música dos primórdios dos Beatles, quando me surgiu a música.

Quem são os músicos que te acompanham neste álbum? São habitués a trabalhar contigo, ou há alguns convidados?
Tenho uma boa relação de amizade com todos que tocam no álbum. Todos eles tocam regularmente comigo em Nova York.

No teu site pode ler-se home of seed music. Por que razão consideras a tua música como uma semente?
Já não me lembro! Foi há muito tempo atrás!

Em abril irás tocar no Rockwood Music Hall. Mais alguma data agendada?
Costumo tocar todas as primeiras segundas-feiras do mês no 55 Bar.

Obrigado Sean. Foi um prazer conversar contigo. Queres acrescentar mais alguma coisa?
Obrigado por ouvirem!

Comentários