sábado, 19 de abril de 2014

Review: Broken Hearts And Fallaparts (Supercharger)

Broken Hearts And Fallaparts (Supercharger)
(2014, Gain Music)
(5.1/6)

Depois de Hand Grande Blues (2009) e de That’s How We Roll (2011) os dinamarqueses Supercharger estão de regresso com Broken Hearts And Fallaparts, mantendo o seu género auto-denominado de swinging rock ‘n’ roll with a touch of metal. Esta expressão pode ser simplesmente traduzida por hard rock agressivo e sujo e com atitude glam. Um interessante cruzamento entre os D. A. D., os Mötley Crüe, os Cinderella e até Mustasch. Os vocais são bem ríspidos e existem algumas agradáveis nuances rítmicas. Mas o mais curioso é incursão por campos do country, com subtis apontamentos a surgirem primeiramente em Yeah Yeah Yeah, a mostrarem-se mais arrojados em Hung Over In Hamburg até terminar num puro country em Goodbye Copenhagen. O rock ‘n’ roll sujo marca a sua presença em Suzi The Uzi, espetacular tema com um belo desempenho do piano e em Get What You Deserve. Five Hours Of Nothing e The Crash são os temas mais melódicos e easy-listening. Falta referir os primeiros 4 temas que servem para estabelecer as regras de funcionamento de Broken Hearts And Fallaparts: rápido, pesado, enérgico e sujo. Regras que, na sua essência, estarão presentes durante todo o disco, sendo a elas que se irão associar as anteriormente referidas nuances.

Tracklist:
01. Like A Pit Bull  
02. Supercharged  
03. Blood Red Lips  
04. Hold On Buddy  
05. Five Hours Of Nothing  
06. Yeah Yeah Yeah 
07. Suzi The Uzi  
08. Hung Over In Hamburg  
09. Get What You Deserve 
10. The Crash  
11. From The Gutter  
12. Goodbye Copenhagen

Line-up:
Mikkel Neperus
Thomas Buchwald
Benjamin Funk
Lars Rygaard
Karsten Dines Johansen
Dennis Samaras

Internet:

Edição: Gain Music

Sem comentários: