RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: Rory Kelly

Numa altura em que se preparam para espalhar, mais uma vez, a sua ameaça pela Europa, Rory Kelly (agora já sem Triple Thread) falou-nos do seu novo e interessante disco Kings Never Sleep, uma sugestiva e explosiva mistura de hard rock, southern rock e blues.

Viva Rory! Obrigado pela tua disponibilidade! Novo álbum cá fora! Como te sentes? Quais as tuas expetativas?
Obrigado pela entrevista! Estou muito animado com o novo álbum. Foi uma gravação muito especial para mim. Para nós mesmos, para a nossa editora e para pessoas como Warren Haynes e Jack Mascari, as expetativas são muito mais elevados para este álbum. Estou pronto para sair com ele!

O processo de trabalho para este novo álbum foi o mesmo de sempre?
Na verdade, desta vez foi um pouco diferente. Trouxemos um produtor experiente e amigo de longa data de Warren Haynes, o Jack Mascari. Normalmente produzia eu o álbum, mas desta vez Jack esteve lá para puxar por nós, de forma a alcançar o som que pretendia. É o meu disco favorito até agora.

Começaste como baterista, não foi? Quando mudaste para a guitarra? Quem foi o responsável por essa mudança?
Decidi mudar quando tinha cerca de 14 anos de idade. Simplesmente queria tocar guitarra e cantar.

E como guitarrista, quais os teus guitarristas favoritos ou que mais te influenciaram?
Jimi Hendrix, Stevie Ray Vaughan, Johnny Winter, Dimebag Darrel apenas para citar alguns!

Como descreverias este teu novo álbum, Kings Never Sleep?
Um pouco mais calmo, mas ainda com pontos fortes. Mas no geral um registo mais dinâmico e maduro.

Em Kings Never Sleep podemos ouvir hard rock, southern rock e também blues. É essa mistura que representa o real Rory Kelly?
Sim, é isso dito apenas numa frase. Todos os meus favoritos se uniram, originando o meu estilo!

Curioso o facto de o teu pai tocar contigo! Ele tem um passado mais ligado ao metal extremo. Como se proporcionou isso?
Sim, o meu pai está na banda. E a principal razão é porque ele é o melhor para a banda. Nós os dois tocamos bateria de forma muito semelhante, por isso quando estava a escrever, ele era capaz de fazer as batidas que eu queria. Ele tocou com toda a gente de Overkill a Metallica e é membro da Old Bridge Metal Militia! É um nome grande aqui nos Estados Unidos.

Como músico mais velho e experiente dá-te conselhos?
Sim, ele anda nisto há mais tempo do que eu, portanto escuto todos os seus conselhos.

O teu grupo aparece referenciado, as vezes como Rory Kelly’s Triple Threat, outras vezes apenas como Rory Kelly. Existe alguma diferença da banda ou não? Como se explica isso?
A banda era Rory Kelly’s Triple Threat quando lançamos o nosso álbum independente Better Than The Blues. Mas, quando assinamos contrato com a Rusty Knuckles decidimos deixar apenas Rory Kelly. Portanto, o nome agora é apenas Rory Kelly! Mas nós somos a mesmo tripla ameaça quando estamos no palco!

Em breve vais regressar à Europa. Quais são as tuas expectativas, tendo em conta que não é a tua primeira vez por cá?
Espero que as coisas corram tão bem como da última vez. Espero que todos os shows estejam cheios porque prometo que vão ser brutais todas as noites. Os europeus precisam testemunhar o que fazemos em palco! Estou muito animado por regressar!

Bem, foi um prazer conversar contigo. Queres acrescentar mais alguma coisa para os nossos leitores ou para os teus fãs?
Muito obrigado pelo apoio e nós amamos a Europa! Os fãs europeus são os melhores do mundo e nós vamos dar-vos rock n roll como maníacos. Adoramo-vos!

Comentários