segunda-feira, 28 de julho de 2014

Entrevista: AOR


Frédéric Slama continua a inspirar-se na cidade dos anjos (Los Angeles) para criar música. O seu projeto AOR atinge com L. A. Connection a marca de 13 álbuns. Verdadeiramente notável, como notável é a lista de convidados que sempre têm acompanhado o francês. Via Nocturna foi entrevistar este simpático e muito bem-disposto multi-instrumentista, a respeito de L. A. Connection acabando a conversa por fluir para o mundo do AOR/rock melódico em geral.  
                                                     
Olá Frédéric! Obrigado pela tua disponibilidade. 13 º álbum cá fora. Como te sentes? É o teu álbum de sorte?
Olá Pedro! Fico feliz em responder a estas perguntas para o teu grande blog. Estou muito feliz com este novo álbum, que é o número 13 em 15 anos. Comecei o projeto AOR em 2000 e sinto que L.A. Connection é, sem dúvida, um dos meus melhores discos de sempre com um monte de grandes cantores.

Desta vez, diz o comunicado de imprensa, entras em campos mais pesados. Era a tua intenção desde o início?
Sim, eu queria ter um álbum de rock mais melódico do que nunca. Nos últimos seis álbuns, coloquei o estilo Westcoast de lado para ser mais Rock. Com este novo CD era minha intenção ser mais pesado do que o normal e seguir os caminhos de bandas como Giant ou Survivor!

Muitos vocalistas estão contigo neste disco, nada mais nada menos do que um para cada canção. Como foi a seleção desses vocalistas?
Quando escrevo uma canção tenho uma ideia concreta de que tipo de voz poderia encaixar nela. Não há mais que 2 ou 3 cantores, de cada vez, que poderiam caber em cada canção. Depois tento ver quem está disponível e ver se eles estão interessados no meu novo projeto (e normalmente estão). (risos)

Foi uma tarefa fácil encontrá-los todos disponíveis?
Não, às vezes tenho que esperar meses e meses para que eles estejam disponíveis. É por isso que comecei a trabalhar neste álbum, mesmo antes do lançamento do álbum anterior. Às vezes pode demorar 2 ou 3 anos para conseguir obter o cantor certo. Portanto, é preciso ter muita paciência!

Na parte instrumental, Tommy Denander foi o teu "maestro", não?
Tommy é um dos melhores guitarristas do mundo e um grande amigo meu. Ele é um mestre da guitarra, por isso muitas vezes é melhor deixá-lo tocar os seus longos solos, porque ele é o mestre da guitarra AOR! (risos)

Por isso tens tocado com ele nos últimos anos... grande equipa…
Sim, Tommy e eu trabalhamos juntos em 11 álbuns dos AOR ao longo dos últimos 12 anos. Ele também me ajudou em canções de outra produção minha, Chasing Violets e outras coisas. Agora é parte da equipa dos AOR e posso contar com ele sempre! Decidimos gravar juntos 100 álbuns de AOR! (risos)

Mas tu próprio e outros músicos também tocam…
Sim, toquei bastantes guitarras e teclados e houve outros grandes músicos que tocaram neste álbum com quem já tinha trabalhado antes como Colin Rodgers ou Pat Thern entre outros. Mas houve menos músicos do que em álbuns anteriores porque Tommy e eu fizemos quase tudo.

E mais um álbum sob o tema L.A. Tu realmente amas essa cidade?
Não, eu odeio essa cidade! (risos) Não, estou a brincar, é claro! Los Angeles é uma cidade fabulosa onde tudo é possível e onde Westcoast, AOR e Melodic rock ainda vivem. Podes encontrar lá os melhores músicos do mundo pelo que esta cidade é fascinante para mim.

O estilo AOR parece estar de novo em alta. Sentes isso? Tens acompanhado alguma banda nova? Existe alguma que gostes particularmente?
Sim, ouço muitas bandas e compro muitos discos todos os meses. Existem muitas bandas novas como Chasing Violetas (risos), Seven, Angelica, WET, Lionville, Diesel, Vega, White Widdow, Seventh Key e tantos outros. Por exemplo, adoro o novo álbum de Overland, o novo CD dos Alien ou o novo Impera e caixa de Radioactive do meu amigo Tommy Denander.

Haverá alguma oportunidade de levares L.A. Connection aos palcos?
Espero que sim, mas não vai ser fácil ter todos estes grandes músicos, ao mesmo tempo, portanto, não antes de 2015.

E quais serão esses músicos que te acompanharão?
Para os cantores ainda não sei, mas haverá membros dos Hardline, Lionville, Alien e Tommy Denander nos músicos. No caso dos vocalistas vai depender das suas disponibilidades.

Bem, foi um prazer conversar contigo. Queres acrescentar mais alguma coisa para os nossos leitores ou para os teus fãs?
Foi muito bom falar contigo. Obrigado pelas tuas grandes questões e espero que os leitores tenham tempo para ouvir e comprar o meu novo CD dos AOR que é realmente o melhor que fiz nos últimos anos! Obrigado pelo teu apoio e keep on rocking meus amigos!

Sem comentários: