segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Entrevista: Rickity

Os Rickity são uma das mais excitantes novas propostas deste ano com a sua fusão de hard rock, soul e funk. Perrita, a vocalista com um notável passado no R & B, estreia-se numa banda de rock de forma assombrosa. Randy Prat, baixista da banda, escalpelizou tudo em torno deste sexteto.

Olá Randy! Muito obrigado por este espaço. Os Rickity são uma nova banda, certo? Como foi o seu nascimento e que objetivos tem?
Rickity é uma banda que combina os riffs do rock pesado clássico com uma vocalista R & B de classe mundial. Perrita nunca tinha estado numa banda de rock antes de Rickity! Isto é algo que sempre tentei fazer no passado, mas nunca com elementos tão autênticos. Neil é um baterista heavy clássico, Jesse, o nosso virtuoso guitarrista de 21 anos de idade está destinado a ser uma estrela. Os dois Pauls são meus irmãos do funk há décadas. Tudo misturado resulta num guisado saboroso.

É verdade – é a primeira banda de rock de Perrita – como foi a sua adaptação a um mundo completamente novo?
Apresentei-a a todos os melhores cantores de rock clássico: Robert Plant, Glenn Hughes (o seu favorito) Paul Rogers, David Coverdale, Ian Gillian, Rob Halford. Ela vai combinar isso com o seu historial R & B.

Todos vocês vieram de bandas diferentes, por isso pergunto-te se este é um projeto paralelo ou a vossa prioridade a partir de agora?
Rickity é a banda principal para todos nós agora. Também tenho uma banda chamada Joyous com a minha querida Joy. Escrevemos canções pop noir que são muito diferentes de Rickity. Também irás ouvir falar nós!

E consideram-se um super-grupo?
É uma sensação muito super! Estamos a receber respostas muito agradáveis ao vivo. Estamos cada vez mais "super" a cada dia!

É engraçado o título do álbum. Uma estreia chamada de Greatest Hits Volume 1 é muito interessante!!! Como surgiu essa ideia?
Pensei que era engraçado. Toda a gente achou piada exceto os críticos alemães. Disseram coisas como "O que é isso? Este é o primeiro disco da banda?! Não entendo isso! O que significa isso??" Foi tão estúpido.

Musicalmente é espetacular a maneira como vocês cruzam o rock (até mesmo hard rock) com soul e funk. De onde vem toda essa inspiração? Como é o processo criativo nos Rickity?
Sly and the Family Stone, Trapeze, Parliament, Mother’s Finest, Chaka Kahn, Betty Davis... É um estilo indescritível que sempre persegui. Black Soul, White Rock 'n Roll.

Em termos líricos, quais são os principais temas?
Muitas músicas sobre sexo... A batida é sexy, que mais posso dizer.

Como decorreu o processo de gravação?
Tivemos um estúdio de gravação profissional e estúdio de ensaio no mesmo lugar. O nosso segundo álbum está quase a chegar e é mais funk e mais pesado do que o primeiro!

Têm alguns vídeos retirados deste álbum?
Sim, temos alguns vídeos ao vivo no nosso website (www.Rickity.net)

E em termos de concertos? Já há alguma coisa agendada?
Somos uma nova banda. Temos um agente que começa agora a marcar pequenas tours nos EUA. Esperamos tocar no estrangeiro... Gostaríamos de te ver!

Obrigado Randy, foi um prazer conversar contigo. Queres acrescentar mais alguma coisa ao que foi dito?
Fiquem de olho em nós! Cada dia que passa estamos mais fortes e queremos transformar-vos na nossa música! 

Sem comentários: