News

Notícias da semana – 18 de janeiro de 2020


Omnipresence é o mais recente disco dos prog metallers noruegueses Mindtech. E traz oito temas com grandes melodias, ganchos, fantástica musicalidade e vocais de classe mundial. Por isso se auto-definem como semi-prog: ou seja, um cruzamento entre melodic metal e prog. O coletivo nasceu em 2007 pelas mãos do guitarrista e compositor Thor-Axel Eriksen. Omnipresence é o segundo longa-duração depois da estreia Elements Of Warfare (2013) e do EP Edge Of The World (2006)


Os Forth lançam o seu single final de um conjunto de temas anteriormente gravados e que surgem como complemento do seu aclamado álbum Captivity.O tema é Waiting, foi gravado em 2011, mas só agora o mundo pode ouvir esta balada inspirada no hard rock, tendo sido escrita numa altura em que a banda contava com Markus Hollmen na bateria e Tuomas Virta no baixo. E até tinha um nome diferente – The Roc.


Os death metallers finlandeses Torchia assinaram pela Rockshots Records para o lançamento do seu álbum The Coven, agendado para 27 de março. A partir das obscuras composições de Ville Riitamaa, os Torchia desenvolvem um metal inspirado em múltiplos subgéneros cuja missão é revitalizar o conceito de death metal melódico. O single de avanço de The Coven já foi lançado em setembro e o vídeo oficial pode ser visto aqui


Os 11th Dimension, banda de metal alternativo de Lisboa, anunciaram a sua primeira cover, Supercrush original de Devin Townsend. Esta cover será oficialmente anunciada no dia 20 de janeiro e estará disponível, em todas as principais plataformas, dia 25 de janeiro. O lançamento mais recente dos 11th Dimension é o seu álbum de estreia, Paramnesia, de 2018.


Os Pearl Jam vão lançar o muito aguardado 11.º álbum de estúdio, Gigaton, no próximo dia 27 de março. Produzido por Josh Evans e pelos próprios Pearl JamGigaton é o primeiro álbum de estúdio da banda desde Lightning Bolt, disco premiado pelos Grammys, lançado a 15 de outubro de 2013. Para promover Gigaton, os Pearl Jam vão embarcar numa digressão pelos Estados Unidos entre março e abril, e no verão pela Europa. Mais informações aqui


Oito anos após 386 High Street North: Come Back To Eternity, os italianos Revoltons, regressam aos discos. Com uma equilibrada dose de musicalidade e componente épica, os Revoltons mostram-se influenciados por bandas como Symphony X, Dream Theater, Helloween e Iron Maiden, embora, neste novo e quinto trabalho, Underwater Bells Pt. 2: October 9th 1963 – Act 1, sejam inseridas algumas referências thrash


The Striders são uma banda de rock ‘n’ roll da Suécia, praticantes de um registo soulful, noisy e heavy groove. Na verdade, uma poderosa mistura de rock, soul e blues, inspirado no rock dos anos 70, mas com uma interpretação moderna. Nasceram em 2016, tendo já lançado o EP N.º 1, ao qual se seguirá o álbum agendado para este ano, Out Of The Blues, que trará o selo Sliptrick Records.


Neil Peart, baterista dos Rush, morreu em sua casa em Santa Mónica, Califórnia com 67 anos, após uma luta de vários anos contra um cancro no cérebro. Os Rush reagiram de imediato à notícia, escrevendo nas redes sociais que Peart era um "amigo, irmão e colega" e exortando os fãs a fazer um donativo em nome deste, a uma organização de luta contra o cancro à escolha. Além de baterista, Peart era também o letrista da banda. Por cá, faleceu com 60 anos, Eugénio Barreiros. O portuense, nascido a 5 de fevereiro de 1959, foi integrante das bandas Jáfu'mega e Mini Pop. Os Jáfu'mega nasceram da junção com José Nogueira, Álvaro Marques, Luís Portugal e os irmãos Barreiros. Nó Cego, Kasbah, Latina America ou Ribeira são alguns dos êxitos que marcaram a carreira do grupo.


Os Rainover orgulham-se de apresentar o seu novo longa-duração intitulado Nox, que será lançado via WormHoleDeath Records a 17 de abril em formato digital e a 18 de maio no formato físico. Este lançamento será acompanhado por um concerto muito especial em Murcia. O successor de Transcending The Blue And Drifting Into Rebirth (2013/2014) revelar-se-á mais obscuro, embora mantendo as linhas melódicas e atmosferas tão caraterísticas do coletivo.



Os Ides Of March, liderados por Paul Di’Anno e incluindo quatro antigos membros dos Iron Maiden (os guitarristas Terry Wapram e Terry Rance e o baterista Doug Sampson, aqui acompanhados pelo baixista dos Hi-On Maiden – banda tributo – Speed Harris) irão celebrar o 40.º aniversário do lançamento da estreia homónima do lendário coletivo britânico. Será a 30 de agosto no Beermageddon Festival que decorrerá em Bromsgrove, Inglaterra. Os Ides Of March foram especialmente criados para esta ocasião e esta será uma aparição única que não terá repetição. Outro momento importante é que será, também, a última aparição ao vivo de Paul Di’Anno, depois dos problemas de saúde que o têm assolado nos últimos meses. 




Notícias da semana – 11 de janeiro de 2020



Desde 1998 que os chilenos Lapsus Dei têm sido reconhecidos como um dos coletivos mais importantes do doom metal sul americano, tendo já tocado com nomes como Amorphis, Katatonia, Ensiferum, Therion entre outros. O quarteto criado por Rodrigo Poblete e que tem vindo a experimentar introduzir elementos progressivos no seu doom metal, acaba de assinar pela Sliptrick Records.


Depois de um período conturbado, eis que os mestres do doom My Dying Bride se preparam para regressar. E não podia ser de melhor forma – um novo disco, The Ghost Of Orion – que sai a 6 de março pela Nuclear Blast e que mostra uma banda num vibrante momento criativo e com uma abordagem mais acessível, altamente técnica e de proporções épicas, afirma o vocalista Aaron Stainthorpe.


Seis anos após a sua estreia, os Mytra lançam, em fevereiro, o seu novo álbum, via Nail Records. Intitulado Logos, este trabalho mostra a banda húngara no seu estilo de metal influenciado pela eletrónica e pela ficção científica, num conjunto de 11 temas com sintetizadores etéreos, melodias eletrónicas e diversos efeitos vocais. O vídeo de avanço para o tema N. I. R. A. já foi disponibilizado. 


A Esoteric Antenna anunciou que a lendária banda de rock progressivo Nektar vai regressar aos discos com o lançamento do espantoso álbum intitulado The Other Side. Um álbum que irá contar com temas antigos, mas que nunca acabaram em nenhum dos seus lançamentos – Skypilot que evoluiu para Skywriter, I’m On Fire e Devil’s Door, esta já tocada ao vivo em 1974.


Fuzo são um novo projeto proveniente do movimento rock com epicentro nas Caldas das Taipas (Guimarães). Sem negar as suas influências, a sua música está assente num rock com raízes nos anos 90 salpicado por tudo que todos os seus elementos foram ouvindo e tocando nas décadas que se seguiram. Neste momento estão a lançar os seus dois primeiros singles de estreia que precedem o lançamento do seu primeiro registo: Restos e a cover de Que Amor Não Me Engana, original de Zeca Afonso.


Os pioneiros do folk metal, Cruachan assinaram com a Despotz Records para o lançamento de um novo álbum. Com as suas raízes em Dublin, Irlanda, os Cruachan são dos mais respeitados nomes do celtic inspired metal, com uma carreira que começou em 1992, tendo já lançado oito álbuns com uma sonoridade única que cruza metal extremo, raízes musicais irlandesas e música tradicional celta.


Os prog metallers ucranianos Majesty Of Revival estão de regresso com um novo single intitulado Guardians. O álbum Timeless foi muito bem recebido, esteve em muitas listas de melhores do ano e mostrou o crescimento da banda, que apresenta marcantes melodias, guitarras sólidas e vocais versáteis. Agora o coletivo está prestes a apresentar a sua canção mais estranha de sempre. Guardians traz uma referência ao mais icónico poeta ucraniano – Taras Shevchenko.


São profundos, lentos e pesados… São os funeral doomsters alemães Nauthik que estão prestes a lançar a sua estreia Araganu através da Auric RecordsAraganu é um furioso manifesto anti-feudal contra a opressão, despotismo e egoísmo. O disco sai a 24 de janeiro e traz guitarras pesadas e cheias de fuzz, groove e belas melodias carregadas de negativismo. 


Os mestres suecos do heavy metal, Wolf, anunciaram o regresso aos discos com o lançamento do seu oitavo trabalho de originais. O sucessor de Devil Seed, terá como título Feeding The Machine, tendo sido já tornada pública a capa desse registo, a cargo Thomas Holm (Maercyful Fate, King Diamond). Feeding The Machine tem lançamento a 13 de março pela Century Media. Simultaneamente, os Wolf foram confirmados para uma tour europeia como convidados especiais dos Grand Magus, sendo que, para já, não há nenhuma data prevista para Portugal.



Criado em 2015 como um projecto de estúdio e tornado banda desde o ano passado, os Mercic preparam-se para lançar dois novos álbuns este ano. Denominados Mercic_6 e Mercic_7, estes dois álbuns surgiram da mesma sessão de gravações e o único fator a torná-los independentes é um ser instrumental e outro não. Os Mercic adiantam ainda que este ano irão subir a mais palcos com as datas a ser anunciadas mais perto da data de lançamento dos álbuns que será a 19 de março.




Notícias da semana – 04 de janeiro de 2020


A editora sueca The Sign Records lança, a 24 de janeiro, o novo EP dos Märvel, intitulado Märvellous. Este EP acaba por não ser propriamente novo uma vez que traz os primeiros temas que o trio sueco compôs em 2002, durante o ano em que os membros estudaram no Colorado. Com exceção de A Taste Of Platinum que acabaria por integrar o álbum de estreia Five Smell City, até agora ninguém conhecia esses quatro temas que aparecem em Märvellous.


O primeiro dia do ano trouxe o novo álbum dos californianos Diabology intitulado Nobody Believes Me. A jovem banda de thrash metal apresenta um conjunto de 12 temas que casam os ganchos e o sentimento épico do metal clássico com a moderna abordagem de brutalidade, o que resulta na criação de uma obra de blackned thrash metal. O single Seas Of Eternity pode ser ouvido aqui, enquanto todo o álbum pode ser ouvido em stream aqui.


Dying Kisses Of Goodbyes é o álbum de estreia dos punk rockers finlandeses Rosewood. O projeto, assente em Valkama que neste disco toca todos os instrumentos e recorreu a uma vocalista de sessão, nasceu em 2017 e demorou dois anos a preparar esta estreia com cerca de 40 minutos de punk/pop rock simples e direto. Atualmente, para se poder apresentar ao vivo, os Rosewood têm um line-up completo. 


Tudo começou com um desafio colocado pelo estilista Luís Carvalho à fadista Ana Moura. O objetivo era criar um tema para encerrar o desfile da edição de 2019 do Moda Lisboa, o que a levou a convidar Branko e Conan Osiris a fecharem-se no estúdio durante uma tarde inspirada para criar esta ode ao novo ano. Vinte Vinte celebra os ritmos da música tradicional portuguesa, revisitando os padrões rítmicos da chula que são atualizados e trazidos para 2020 através da produção de Branko (com produção adicional de Pedro). A letra de autoria de Conan Osiris – naquela que é a sua primeira colaboração musical – e as batidas saídas do estúdio da Enchufada oferecem a Ana Moura e Conan Osiris a base para uma prestação vocal que olha para o futuro com visão 20/20.


Niki Moss regressa aos lançamentos com um novo conceito e apresenta uma coleção de reinterpretações de Standing In The Dark (canção que integra o seu primeiro álbum Gooey). Standing In The Dark II, o single deste EP, é a segunda reinterpretação do tema original e foca-se nos aspetos mais pop do tema. Das 5 versões esta é a que apresenta o refrão mais épico e dramático, integrando uma estrutura mais de canção e instrumentação à anos 80. Neste conjunto de 5 reworks do tema, Niki embarcou numa viagem para descobrir quão épico, psicadélico, eletrónico e sombrio este single se poderia tornar.


Os blues rockers suecos Mother Mersy têm, desde 2015, espalhado o gospel do rock ‘n’ roll moderno. Vocais expressivos, groove e harmonias criam um som próximo dos Led Zeppelin, Aerosmith e Rival Sons. O seu mais recente single chama-se Girl With Ocean Eyes e nele exploram os mais obscuros elementos da sua música – um majestoso coro assente numa batida psicadélica e guitarras elétricas. 


TVH é uma banda americana de melodic hard rock que apresenta leads de guitarra harmónicos, violoncelo elétrico e linhas de baixo dual. One Fight Left é o seu novo single e foi gravado nos Fountain Square House com produção de Eric Bragg e masterização de Mark Trewella.


A fechar o ano, a Lions Pride Music assinou com os Gunshy, banda suiça apresentada como sendo uma executante do mais fino melodic hard rock. Trata-se do regresso da banda que, em 1995, lançou MayDay pela Island Records, álbum que será reeditado pela nova casa dos Gunshy a 29 de novembro numa edição especial limitada a 500 cópias.


A Place Of Buried Light é o próximo álbum dos australianos Arbrynth, banda que diz praticar forest metal, e cujo lançamento está agendado para o dia 3 de fevereiro. Apresentando um vasto conjunto de influências, A Place of Buried Light mostra o coletivo a desenvolver o seu som pelas raízes do metal, do folclore e das florestas.



Os Apotheus são uma banda de metal portuguesa formada em 2008 que se estreou em 2011 com o EP A Quest To Remain, ao qual se seguiu o álbum When Hope And Despair Collide, em 2013. Em 2019 assinaram com a editora sueca Black Lion Records para o lançamento do novo álbum The Far Star, já disponível deste o dia 31 de outubro. The Far Star mostra uma abordagem diferente da banda nacional, criando um disco conceptual. 





Notícias da semana – 28 de dezembro de 2019



Depois da recolha da Integral da Música de Câmara de Joly Braga Santos por ocasião do 30º aniversário da morte do compositor, a Musicamera Produções tem o prazer de apresentar em disco o primeiro volume do repertório de Música de Câmara instrumental do grande sinfonista português e uma das figuras mais importantes da cultura portuguesa do séc. XX. A interpretação está a cargo do Quarteto Lopes-Graça, com Leonor Braga Santos e Irene Lima e a edição é da Musicamera & Toccata Classics.


From North é uma nova banda sueca de viking metal, fundada em 2016 e com canções com riffs pesados que se inspiram na mitologia nórdica e com recurso a backtracks que consistem num razoável número de instrumentos medievais. Os From North são Håkan Johnsson (vocalista e compositor), Mattias Svensson (guitarras), Mikael Kindblad (baixo) Robin Hermansson (bateria), Janne Lüthje (guitarras) e Andreas Lindvall (letras). Todos membros têm uma longa história na música tendo passado por bandas como Stormhold, Anata, Bleed for Me, Irrbloss, Sinisty, Zero Illusions, Years of Falling, entre outras.


Na sequência do aclamado álbum Fulische, os folk rockers italianos Kanseil voltaram a assinar pela Rockshots Records para o lançamento de Cant Del Corlo. Aquele que será o primeiro disco totalmente acústico dos italianos é inspirado pelas 4 estações, um ciclo perene que escapa ao control dos humanos. Cant Del Corlo traz quatro canções épicas adicionadas de uma intro e outro atmosféricos. Mesmo considerando que os instrumentos acústicos sempres estiveram presentes na música dos Kanseil, neste EP a banda vai mais longe e não apresenta qualquer instrumento elétrico.


A máquina de thrash metal que são os Assassin está de regresso com um novo álbum a lançar pela Massacre Records a 7 de fevereiro. O título é Bestia Immundis e foi misturado por Marc Görtz nos Nemesis Studio e masterizado por Olman V. Wiebe (a.k.a. Olman Viper) nos Hertzwerk Studio. O novo álbum promete ser agressivo, poderoso e pesado, mas também variado oferecendo uma mistura de speed e thrash metal com influências hardcore e punk. O primeiro single, ainda não revelado, estará disponível a 7 de janeiro.


Age Of Heroes é o novo álbum dos Eregion, e já traz o selo da italiana Rockshots Records com quem assinaram recentemente. A banda italiana apresenta um disco conceptual cuja história gira em torno de heróis e deuses dos tempos antigos e cuja inspiração vem da literatura de Tolkien e da cultura nórdica. Musicalmente, Age Of Heroes, assenta as suas bases no power metal, embora possam ser descobertas influências do classical e folk metal. Um disco apontado aos fãs de Iron Maiden, Sabaton ou Alestorm


Sonus Corona é uma banda finlandesa de metal progressivo formada em 2011, tendo começado como um projeto paralelo de Ari Lempinen (gitarras) e Rasmus Raassina (bateria). Entre 2012 e 2013 o duo passou a banda completa com a adição de três novos membros. Time Is Not On Your Side é o o seu novo disco, lançado a 22 de novembro pela Inverse Records e é o sucessor da estreia homónima de 2015. O single The Refuge lançado no inicio de 2017 abria as portas deste novo disco e mostrava que a banda iria seguir um caminho com um disco poderoso e um sentimento de enorme positividade. 


Os Teeniest são uma dupla de Nova Iorque que apresentam Set Me Up Boys, já disponível em todas as principais plataformas de música, como Soundcloud, Spotify e Bandcamp. A cantora quer afogar os seus sonhos - uma espécie de assassinato de misericórdia. A vibração é distinta, com instrumentação incomum, incluindo dulcimer e vibrafone.


Dêm as boas vindas aos Hellevate, banda de thrash/speed metal de Kansas City e ao seu EP com pouco mais de 12 minutos e três temas – Krampusnacht, If You Want Peace… e Prepare For War que já circula nas plataformas digitais. As primeiras críticas têm sido muito positivas, salientando o facto de a música dos Hellevate respeitar as históricas e clássicas regras do thrash metal da Bay Area. 


Os amantes de bandas como Death In June, King Dude, Leonard Cohen ou Swans têm mais um nome interessante que devem descobrir. Chamam-se Blood And Sun, são americanos e o seu segundo álbum Love & Ashes tem lançamento a 28 de fevereiro de 2020 pela Nordvis. A produção esteve a cargo de Bob Ferbache nos Absinthe Studios e o primeiro single, Dusk Century está previsto para 10 de janeiro. 




Notícias da semana – 21 de dezembro de 2019



A história dos Insomnium remonta a 1997 nas remotas e vastas florestas da Finlândia e longe estariam esses jovens de pensar que, 20 anos depois, estariam a apresentar o seu oitavo álbum. E foram os lançamentos Shadows Of The Dying Sun (2014) e Winter’s Gate (2016) que elevaram a banda a um nível estratosférico. Heart Like A Grave é a sua mais recente proposta, 10 temas carregados de melancolia épica inspirado nas poesias nórdicas. A sua sonoridade é, agora, mais rica e versátil, fruto de terem quatro compositores entre os membros da banda. A edição é da Century Media Records nos formatos Ltd. Deluxe 2CD Artbook, Standard CD Jewelcase, Gatefold black & colored 2LP + CD e digital.


Em 2016 nascem os Sick Society, numa ideia de Henry Pistolese e Salva Giordano (Derdian), com a intenção de dar um passo em frente no que diz respeito ao power metal. Fecharam-se numa cela escura e húmida e começarm a compor novos temas com uma natureza extremamente violenta, levando em linha de conta o seu passado musical. Cansados de decadente e medíocre humanidade governada por falso valores, dinheiro e poder, os Sick Society saem dos seus escritórios e apresentam o seu original metal primitivo.


Gravity é o primeiro single extraído do álbum com o mesmo nome dos Saturnalia Temple e tem edição agendada pela Listenable Records a 10 de janeiro. Quanto ao muito aguardado terceiro álbum, segundo para a editora francesa, tem lançamento a 21 de fevereiro, ao qual se seguirá uma tour europeia com os Wolvennest e Dread Sovereign. Evoluindo desde o revolucionário e hipnotizador Aion Of Drakon (2011) até ao bluesy black doom metal de To The Other (2015), Tommie Eriksson promete, para o novo álbum, o som mais orgânico de sempre. 


Será um dos primeiros lançamentos da editora grega Alone Records em 2020. Trata-se do álbum que junta Forgotten Acts Of Agression (originalmente lançado em formato digital e de forma independente em 2017) e Myriad Ways Of Dying (EP de 4 temas, datado deste ano e também disponibilizado de forma independente e digital), dos Demonztrator. A banda finlandesa de thrash metal lança, pela primeira vez, estes temas em CD, naquela que é uma edição limitada a 500 cópias.


Depois de uma introspetiva pausa, os the lemon lovers apresentam pela primeira vez o seu terceiro disco homónimo. Com uma formação renovada e uma clara reinterpretação dos trabalhos anteriores, o duo natural do Porto está de regresso aos palcos nacionais. São sete concertos em que dos quais quatro acompanham a apresentação da mais recente editora portuense: Chilli Pepper Fields. A release party da Chilli Pepper Fields acontece nos espetáculos no Porto, Ílhavo, Viseu e Lisboa, e estreia três novos projetos: himalionSHANGE e h0.b0.  


Trinta e um anos depois do seu último álbum, Mistreated, os veteranos alemães do speed metal, SDI, estão de regresso com um novo álbum. Ao vivo a banda já está ativa desde 2013, com várias tours e festivais, mas o trio só este ano entrou em estúdio para gravar 12 novos temas, sempre no seu formato speed metal old-school. E o título é sintomático: 80s Metal Band, disco que sai a 31 de janeiro pela MDD Records.


Eskilograma. De origem desconhecida e com paradeiro habitualmente incerto, é uma entidade enigmática que luta contra as forças do mal empunhando a Verdade. Dia 31 de dezembro de 2019, último dia da década, chega a Portugal e ao Mundo o primeiro registo sónico de Eskilograma, no seu EP de lançamento: Episódio Primogénito. É uma mistura coloidal de ideias, sonoridades e conceitos, numa amalgama caótica que não pretende dar respostas e que pode até, potencialmente, trazer todo um novo leque de perguntas. É impossivel ficar indiferente aos 4 eskilos do apocalipse ao ouvir ou presenciar a sua poesia gozona, infantil e por vezes grotesca, pintada sobre uma tela de rock alternativo, sério e intencional.


A banda alemã de metal gótico Schwarzer Engel tem um novo álbum previsto para o outono de 2020, via Massacre Records. Os planos apontam para a entrada em estúdio na primavera e o lançamento de um EP ainda antes do álbum. O novo disco será apresentado ao vivo durante a sua tour de outono/inverno 2020, sendo que os detalhes ainda não são totalmente conhecidos. Dave Jason, líder dos Schwarzer Engel anuncia que o novo álbum será mais catchy e melódico mas sem perder os seus elementos eletrónicos.


Os Blizzen assinaram com a Pure Steel Records e a banda alemã de heavy/speed metal prepara-se para lançar World Of Chains, em 2020, depois de contar na sua discografia com a demo Blizzen (2014), o EP Time Machine (2015) e o álbum Genesis Reserved (2016). A 24 de janeiro a editora germânica lança The Alchemist de Nick Giannakos, dos Wretch, numa abordagem a uma instrumentação mais true rock.



A muito aguardada banda sonora do filme Cats chegou às lojas esta semana. Cats: Highlights From the Motion Picture Soundtrack conta com a música e canções icónicas de Andrew Lloyd Webber, incluindo Memory, interpretada por Jennifer Hudson com Francesca Hayward, bem como uma colaboração com o ícone mundial Taylor Swift na nova canção original que a cantora escreveu com Lloyd Webber, Beautiful Ghosts. Entre as canções desta banda sonora de 16 temas estão ainda o clássico Jellicle Songs For Jellicle Cats, que é interpretado pelo elenco do filme, The Rum Tum Tugger, interpretada por Jason Derulo e Macavity interpretada por Taylor Swift com Idris Elba.




Notícias da semana – 14 de dezembro de 2019



Sai no início de janeiro o EP de 4 temas e cerca de 17 minutos de duração A Reptilian Dystopia dos Frogg, banda de technical death metal oriunda dos EUA. O conceito deste projeto é simples: criar metal moderno de forma ambiciosa e com originalidade. O resultado poderá agradar aos fãs de bandas como Obscura, Arsis, Kalmah ou Born Of Osiris.


A 17 de janeiro de 2020 sai o novo álbum dos Mindless Sinner intitulado Poltergeist. Deste álbum já está disponível para audição o primeiro single, Rewind The Future. Quanto aos Veritates, o seu novo álbum sai na mesma data e o primeiro single, o tema título do álbum, também já está disponível. Ambos os lançamentos estão a cargo da Pure Steel Records.


Último Poema é o single dos el Sur que antecipa o álbum Todas as Sombras. Os el Sur são um grupo de Lisboa formado por por Rui Galveias na guitarra, Joana Manuel na voz, Rui Alves na bateria, Tiago Néo no baixo e João Cardoso nos sintetizadores. E Último Poema, o seu single de estreia, composto por eles sobre um poema de Eugénio de Andrade terá edição digital em breve, sendo que para já chega ao youtube o teledisco homónimo, com produção, edição e ideia original de el Sur e protagonizado pelos membros do grupo. O álbum Todas as Sombras, tem edição pensada para inícios de 2020.


Um ano após a publicação do EP de comemoração do 10.º aniversário, os Eternal Silence estão de regresso com um lançamento digital onde se incluem as versões ao vivo de três temas incluídos nos álbuns anteriores, bem como uma nova faixa intitulada Renegades. Inspirado clima de intolerância que cada vez mais se espalha pela sociedade atual, esta dá uma ideia do material no qual a banda se encontra, atualmente, a trabalhar.


I Carry The Fire é o single dos Wettworker e foi lançado ontem, sexta feira, 13! Este tema faz parte do próximo álbum da banda, intitulado The Legend Of The Thugeater, um disco onde a experimentação vai de mãos dadas com um largo espectro de géneros musicais, como o hip hop, punk, metal, reggae, dub. O resultado é um som único que às vezes é groovy, outras vezes é obscuro e pesado.


Os Pain City, banda norueguesa de hard rock/rock ‘n’ roll prepara-se para lançar o seu novo álbum intitulado Rock And Roll Hearts pela Massacre Records a 21 de fevereiro. O álbum foi misturado e masterizado por Fredrik Nordström nos Studio Fredman e o artwork esteve a cargo da dupla Ivan Mogilevchik & Morten Nilsen. Rock And Roll Hearts trará 12 temas catchy, rápidos e diretos. O primeiro single digital será Heads Down que estará disponível a partir de 15 de janeiro, juntamente com um vídeo oficial.


Chão Redondo é o primeiro single do novo disco da Marafona. A banda está renovada com a entrada do contrabaixista João Novais (Melech Mechaya), assim como com a inclusão de novas canções, novos autores, novos voos que abraçam outros espectros da música do projeto. O Chão Redondo é imediatamente um aperitivo desta evolução, agarrando a saudade, celebrando a vida vivida, que nos dá, ao presente dorido, a força para reclamar o que ainda está por vir. 


Chamamos a vossa atenção para os Nibiru Ordeal e para o seu álbum de estreia Solar Eclipse. A banda está sedeada na Finlândia mas conta com o excelente vocalista sueco de origem Bósnia, Andi Kravliaca. Solar Eclipse traz o selo da Inverse Records, mostrando um conjunto de canções fortemente influenciado pelos clássicos do power metal, como Helloween e Stratovarius. Para já esta excelente obra que tem recebido muito boas críticas, com 12 temas em cerca de 80 minutos de duração está disponível apenas em formato digital, embora esteja prevista uma edição física no futuro. 


Lucid Dream é o nome de uma banda de hard rock progressivo que nasceu em 2009 na Itália. O mentor do projeto é Simone Terigi que teve a pretensão de criar uma banda que conseguisse cruzar o poder dos riffs do metal, solos virtuosos, baladas e meditações místicas. Um heavy metal inspirado nos anos 80 e 90 embelezado com elementos do grunge, do clássico e de outras nuances que resultam numa mistura fascinante. O resultado é, para já, a sua assinatura com a Sliptrick Records



Os Keen Hue nasceram no longínquo ano de 1978, na altura tocando versões de Hurriganes e Ramones. Três anos mais tarde, começaram a compor os seus primeiros temas originais numa linha Judas Priest/Black Sabbath. Depois de alguns álbuns e muitas mudanças de line-up chega-se a 2018 quando o guitarrista Stefan Morén surgiu com a ideia de fazer novas gravações. De repente, toda a gente estava, novamente a bordo e um novo álbum dos Keen Hue estava a caminho. Assim surge Heydays, álbum que traz 10 novas regravações de temas escritos entre 1981 e 1989. A edição está a cargo da AOR Heaven.




Notícias da semana – 07 de dezembro de 2019



Para fãs de Rush, Journey ou Yes, surgem os The Oneira que acabam de assinar pela Rockshots Records. Liderados pelo multi-instrumentista grego Filippos Gougoumis, os The Oneira são um projeto multicultural dividido entre a Grécia, a Itália e a Alemanha. Depois de dois álbuns, Natural Prestige (2011) e Hyperconscious (2014), Injection, com lançamento no início de 2020, marca um passo em frente, com uma construção musical mais complexa e madura.


Os espanhóis Solarys, banda de prog/power/heavy metal assinou com a editora italiana WormHoleDeath Records para o lançamento do seu álbum Endless Clockworks. O álbum foi gravado em Itália, nos RealSound Studio em Parma e terá lançamento a 20 de dezembro, sendo que as pre-orders já estão disponíveis desde ontem.


Descritos como uma amalgama de géneros e uma mistura de emoções, os Mortem Atra estreiam-se pela Pitch Black Records com o álbum A Dark Lament. O disco é marcado por linhas de teclado melódicas, bateria com o duplo bombo marcante e vocais death metal. A banda cipriota lança este disco sob o signo do luto, uma vez que um membro, Tasos Bratsos, perdeu a vida, em 2016 numa luta contra o cancro. A Dark Lament foi construído a partir desse momento, optando a banda por manter as partes de bateria já gravadas por Bratsos. 


Das Cabinet des Dr. Caligari é a mais recente iniciativa musical dos Toundra, a intrépida banda espanhola de rock instrumental. Este é um disco onde o coletivo, mais uma vez, mostra capacidade de mutação e de reinveitar a sua arte. O álbum será lançado pela InsideOut Music no dia 28 de fevereiro. Para aguçar o apetite, a banda lança o primeiro vídeo/single na próxima semana, mas para já podem visualizar o teaser aqui


Vnter é uma banda sueca nascida em 2017 e com uma postura explosiva e enérgica de arena rock sendo influenciada por Foo Fighters, Muse, QOTSA. A banda prepara um novo álbum com 13 temas intitulado When It All Comes Down. E como o apresentar? Pois bem, numa sequência de uma canção por mês, durante mais de um ano. Começou este ano e, em dezembro, ontem, o single apresentado foi o sétimo, intitulado Broken Mirror.


Os Demons & Wizards anunciaram que o seu próximo e muito aguardado terceiro álbum, simplesmente intitulado III será lançado a 21 de fevereiro de 2020 pela Century Media Records. Os Demons & Wizards são uma das mais lendárias colaborações da história do metal juntando Jon Schaffer (Iced Earth) e Hansi Kürsch (Blind Guardian). Este novo disco de material original sucede às reedições levadas a cabo em 2019 pela editora dos álbums Demons & Wizards e Touched By The Crimson King. III apresenta 11 temas em 65 minutos de heavy metal épico, melódico, atmosférico e majestoso. As pre-sales começam a 13 de dezembro


O coletivo checo de metal progressivo, Ereley, lança a 24 de janeiro o seu segundo álbum intitulado Diablerie. A edição está a cargo da Massacre Records, num disco de dez temas que conta com mistura e masterização de Zdeněk Šikýř nos Studio Hostivař. A banda avança que este novo disco será muito mais pesado e obscuro que a estreia Katharsis. O primeiro single digital será lançado a 11 de dezembro.


O artista e produtor progressivo Dave Kerzner, nome que trabalhou com Kevin Gilbert e que em 2010 fundou os Sound of Contact com Simon Collins, tendo co-escrito/co-produzido Dimensionaut, leva a termo a ideia de lançar, num duplo CD, muitas das suas criações que surgiram em álbuns de diferentes bandas. É assim que a Cherry Red Records lança Breakdown, uma compilação de 21 canções em dois CD’s, com mais de duas horas de música, onde se inclui uma nova versão de Only Breathing Out gravada com os Sound Of Contact e All That Is presente no próximo álbum In Continuum.    


Os Lapsos são um grupo nascido nas Caldas da Rainha, que se inspira em diversos estilos, como o metal, o jazz, os blues e até o reggae. Esta diversidade prende-se com a vontade de fazer um rock puro e simples, sem, no entanto, abdicar de o misturar com outras sonoridades, prevenindo, assim, a monotonia. Os Lapsos são um quarteto composto por Cláudio Duarte (teclas), David Luz (baixo), Paulo Sousa (voz e guitarra) e Telmo Marques (bateria). Como fruto da forte união, a banda caldense apresentou, no dia 2 de dezembro, o seu novo single Esquina do Tempo que conta, tanto na música como no vídeo, com a participação de Cláudia Camacho.



Legends Of Ancient Rock é o título do mais recente disco dos italianos Ironthorn e traz o selo da Sliptrick Records. O lançamento aconteceu a 5 de novembro e, conceptualmente, começa onde o anterior trabalho, After The End, termina. Legends Of Ancient Rock apresenta, como no álbum anterior, um tema cantado em italiano, Ladro del Tempo, mas tem a preocupação de experimentar novas sonoridades, como acontece em Phoenix, uma faixa que se inspira nas sonoridades tradicionais sicilianas. Roberto Tiranti surge como convidado em The Seed Of Fire.




Notícias da semana – 30 de novembro de 2019



Oriundos de projetos tão variados desde a pop, o punk, o indie e até a eletrónica, os Bela Gisela surgiram da urgência em regressar às origens sonoras de cada um dos elementos da banda e no recuperar do espírito desafiante e enérgico de uma banda de rock. Tó Yoli, guitarrista e compositor, Miguel Gomes, vocalista e compositor, Duarte Carvalho e Bruno Manz, baterista e baixista respetivamente, formam esta banda, na aventura de criarem e produzirem temas originais, demonstrando a rebeldia na recuperação da essência do rock português com uma estética contemporânea. A sua melodia é caracterizada pelos riffs e o pulsar rítmico, como que a marcar o destino apocalíptico das palavras, tudo num caldeirão de influências do mais clássico ao mais atual, numa explosão de emoções com a visceralidade própria do rock ‘n’ roll. Após o tema Homem-Massa, os Bela Gisela lançam, já no próximo dia 6 de dezembro, Obra-Prima, o segundo single do seu álbum de estreia homónimo.  


MJ Pérez é cantora e autora, considerada uma das novas vozes no mundo da música galega. Com uma carreira de cinco anos, pisou mais de 100 palcos em Galiza e Portugal e conta com três álbuns, um auto-editado (Ollos Que Non Ven, Síntoma de Cegueira) e dois auto-produzidos (Guerrilleira e Casandra). Todos os temas de MJ Pérez contêm uma parte pessoal, como se fossem uma extensão da artista. A sua música é uma fusão de diversos estilos, realçando o pop-rock, que não deixa ninguém indiferente. Disponível desde o dia 10 de setembro, está Vai Embora!, cantado em português, um tema cheio de ritmo que não vai deixar ninguém parado. Vai Embora! já está disponível nas principais plataformas digitais. 


Deep Inside é o single que os finlandeses Black Dreams lançam a 11 de dezembro pela Inverse Records. O coletivo praticante de melancholic rock apresenta dois temas – o tema título e Like A Cockroach – diferentes: mais dramático o primeiro, mais rápido o segundo. Juhani Flinck (Dead Shape Figure, Misterer) colabora no primeiro com um solo.


Finalmente está disponível a reedição dessa obra-prima ao vivo que é Alive In Athens dos Iced Earth. Será a 6 de dezembro que a Century Media Records procederá à sua reedição em vinil, como forma de celebrar o 20º aniversário da edição deste monumental álbum. O concerto dos americanos foi gravado em duas noites de atuação no Rodon Club em Atenas e viria a tornar-se um dos maiores êxitos da banda tendo atingido o patamar de Disco de Ouro na Grécia.


Bill Bruford tocou bateria nos Yes e King Crimson antes de se orientar para o jazz com a sua banda EarthworksHeavenly Bodies – The Expanded Collection apresenta 23 faixas retiradas de Earthworks Complete – a box já lançado em meados de 2019 e que continha 20 CD’s e 4 DVD’s. Na opinião de Bruford, este disco serve como um guia para quem apenas agora toma contacto com a banda. Toda a componente áudio, visual e outros materiais presentes neste álbum, foram tratados pelo próprio Bill Bruford. O package vem com um artwork original a cargo do premiado ilustrador e realizado Dave McKean.


Aqui podem provar um pouco daquilo que os Malamorte têm para nos oferecer no seu próximo álbum. God Needs Evil tem lançamento agendado para 21 de fevereiro via Revalve Records e é uma experiência de misticismo e ocultismo espalhada em 9 temas. Este novo capítulo da banda eleva o seu power/thrash metal a patamares superiores sustentado por riffs graníticos e melódicos. 


A Ethereal Sound Works prepara-se para proceder à reedição do álbum Beneath The Lies dos Secrecy, na comemoração do 15º aniversário do seu lançamento. Este novo produto da editora estará disponível nos seguintes formatos: em CD duplo com o álbum e um novo layout adicionado de um CD bónus com a reedição de Arise And Fall (este CD inclui novas versões de 2019, diversas demos, b-sides, raridades e faixas captadas ao vivo); uma edição especial limitada a 100 cópias com 3 CD’s, com um segundo bónus contendo o CD de Of Love And Sin; e as edições digitais do single Arise And Fall com novas versões deste tema e de One Day, tocados pelo line up atual.


Para comemorar os 125 anos do nascimento de Florbela Espanca a 8 de dezembro, a Seven Muses vai assinalar essa data com a edição em Livro/CD Florbela Espanca - O Fado, disponível nas lojas a partir de 2 de dezembro. O Fado é a obra que celebra os 125 anos do nascimento de Florbela Espanca - considerada a maior expressão da poesia feminina da língua portuguesa. Esta obra apresenta pela primeira vez a poesia de Florbela Espanca em livro e disco nas vozes do fado no feminino. O livro inclui a apresentação, O Fado em Florbela Espanca com notas biográficas, os poemas cantados e fotos das artistas que dão voz aos poemas. Este trabalho oferece um CD com 18 temas dos quais 9 são gravações inéditas. A autoria é de Samuel Lopes e a capa original da artista plástica Rita Ventura. O vídeo de apresentação pode ser visto aqui



O coletivo de neoclassical hard rock Moon Reverie assinou pela Rockshots Records para o lançamento do seu álbum de estreia no final de janeiro. A banda nasceu em 2012 pelas mãos do guitarrista virtuoso Luca Poma que já tinha acumulado experiência como membro das tournées com Uli Jon Roth, Kee Marcello, Vinnie Moore ou Graham Oliver. Influenciado pela cena melódica dos anos 80, surgem os Moon Reverie que acrescentam toques de música clássica e barroca. O primeiro single pode ser ouvido aqui. 



Magical Music Man é o nome da opera-rock do compositor francês JJ Chardeaux, que acaba de lançar o álbum In Terra Cognita?. E nela colaboram importantes nomes como Mark Andes (Canned Heat, Spirit), Jerry  Goodman (Mahavishnu Orchestra), Brian Auger (Led Zeppelin, Rolling Stones), Jason Scheff (Chicago), Alex Ligertwood (Santana), Martin Barre (Jethro Tull), Kenny Aronoff (John Mellencamp, John Fogerty), John McFee (Doobie Brothers), Danny Seraphine (Chicago), Chris Pinnick (Chicago), John Helliwell (Supertramp), Michael Sadler (Saga) e Hank Linderman (America, Chicago). As 15 faixas deste disco incluem uma sonhadora viagem musical em redor do mundo, feita de tempo e espaço, rumo ao limite da música terrestre e das sociedades humanas.