News

Notícias da semana – 15 de dezembro de 2018


Os Reapter são uma banda de thrash metal formada por Massimiliano Pellicciotta, Claudio Arduini, Emiliano Niro, Jury Pergolini e Daniele Bulzoni. E estes italianos acabam de gravar Blasted, o seu novo álbum, a lançar em 2019 pela Revalve Records. Pelo que já se ouviu, Blasted terá um impacto ainda mais poderoso que os seus lançamentos anteriores.


A Pure Steel Records lançou ontem o novo álbum dos Level Fields intitulado 1104, em CD e no formato digital. No mesmo dia foi anunciado que o o novo álbum dos thrash/black metallers Black Mass, Warlust, tem lançamento agendado para 15 de fevereiro pela Iron Shield Records.


Depois da extraordinária resposta obtida à reedição do seu álbum homónimo de 1983, o coletivo de prog rock britânico The Gardening Club, prepara-se para lançar um novo disco. The Riddle é o seu título e foi gravado nos Garry Oak Studios e resulta de um esforço criativo conjunto. A edição está a cargo da Gonzo Multimedia.


O sucessor de Lost In The Ghost Light, de Tim Bowness já tem nome. O quinto álbum do criativo traz 11 temas muito diversificados sob a denominação de Flowers At The Scene, e tem lançamento previsto para o primeiro dia de março de 2019. Bowness voltou a trabalhar com Brian Hulse e Steven Wilson, a quem se juntaram Jim Matheos, Colin Edwin, Dylan Howe e Tom Atherton.


O primeiro lançamento em dueto de metade do Oddyssey Quartet com David Pate (nos saxofones tenor e soprano) e Rex Shepherd (nas guitarras), chama-se Seeing Sound e vai encontrar os dois músicos num set de improviso, criando subtis texturas musicais envoltas em ideias melódicas e harmonias. A edição acontece a 21 de dezembro.


Tobias Sammet anunciou que o novo álbum dos Avantasia, chamado Moonglow terá edição a 15 de fevereiro pela Nuclear Blast. Nos onze temas que compõem esta nova obra do alemão, voltam a participar nomes como Ronnie AtkinsJørn LandeEric MartinGeoff TateMichael Kiske ou Bob Catley, aos quais se juntam novas caras como Candice NightHansi Kürsch e Mille Petrozza.


Os Toxikull lançam o CD-Demo Iberian Metal Attack Tour, uma edição especial em exclusivo dedicado à tour ibérica que está a acontecer desde o dia 12 até 16 de dezembro com Crystal Viper e que será uma edição limitada de 100 cópias. A banda portuguesa revela que poderão contar com duas músicas de heavy metal alta rotação e sem misericórdia. Acrescenta-se que este é o primeiro trabalho com o novo baterista, Garras. O disco é adquirido única e diretamente com a banda via online e através dos concertos a partir de quarta-feira, dia 12 de dezembro.


O.R.k. é uma banda composta por alguns dos mais relevantes artistas contemporâneos e Ramagehead, o nome do álbum que sai a 22 de fevereiro pela KScope. Em Ramagehead participa Pat Mastelotto (King Crimson), Colin Edwin (Porcupine’s Tree), Serj Tankian (System Of A Down), para além do compositor de bandas sonoras Lorenzo Esposito Fornasari.



Depois de Chapa Zero (2014) e de Fia-te na Virgem e Não Corras (2017), a banda lisboeta de punk rock Chapa Zero encontra-se a preparar a edição de um novo trabalho, cujo lançamento está previsto para o primeiro trimestre de 2019 e cujo título ainda não foi anunciado. A edição volta a ser d’A Moca da Foca.





Notícias da semana – 08 de dezembro de 2018

Os The Nightmare Stage assinaram com a Pure Steel Records para o lançamento do seu novo álbum. Os The Nightmare Stage são uma banda de prog/power metal oriunda de Long Islan e When The Curtain Closes será o seu próximo lançamento. Já a Pure Steel Publishing lança, a 25 de janeiro de 2019, o novo álbum da banda polaca de folk metal Diaboł Boruta, intitulado Czary. Dizem as crónicas que Czary não é comparável a nada do que já foi feito no folk metal. Rápido, mas com breaks que acentuam uma atmosfera pesada, inclui, ainda, riffs thrash e black metal. Todavia, tudo isto sem guturais nem vocais death metal.


Foi editado, no dia 6 de dezembro, o novo EP da União das Tribos intitulado Ao Vivo no Paradise Garage. Este EP é o primeiro de uma trilogia de discos ao vivo que a banda ira editar no próximo ano. As canções deste EP foram captadas no concerto que a banda deu no Paradise Garage, em Lisboa, no dia 2 de junho de 2016, com a banda dinamarquesa D.A.D. As canções As Pedras que Nunca Pisei; A Razão de Acreditar; Viver Assim; Caminhar Sem Vaguear; Só Eu Sei Porquê; Canção de Engate e Rockin in a Free World espelham os melhores momentos da banda neste espetáculo. A trilogia Ao Vivo, ficará completa com mais dois lançamentos agendados para setembro e dezembro de 2019, respetivamente.


Como forma de comemorar os 300 anos da morte de Charles XII da Suécia, a Nuclear Blast lança uma edição especial de Carolus Rex, épico álbum conceptual dos Sabaton inspirado na história dessa personagem da história sueca. Ainda a respeito de reedições, vêm aí mais três dos Blind GuardianImaginations From The Other Side, Nightfall In Middle-Earth e A Night At The Opera.


Formados em 1993, os Waylander são um dos pioneiros do movimento pagan/folk metal, influenciando muitas da bandas mais recentes. Recentemente, a banda entrou nos Stone Circle Studios para gravar o seu quinto álbum, e primeiro conceptual, Ériú’s Wheel, que terá lançamento em finais de março de 2019, pela Listenable Records.


Vim, Den, Colin, Spider…. Bad Neeeews! Ainda se lembram da mais cómica banda da história do metal? Aquela banda que assassinou o clássico Bohemian Rhapsody (com o consentimento de Brian May, refira-se)? Agora… segurem-se bem, porque… eles estão de regresso! Isso mesmo, a pior banda do mundo aí está em CD e em bootleg. E ao vivo, em palco! Trata-se da reedição dos álbuns Bad News e Bootleg, com músicas extra. No caso de Bootleg traz um CD bónus com as atuações da banda em Donnington Castle e no Hammersmith Odeon.


A cinco de abril é lançado, através do selo Shadow Kingdom Records, o altamente aguardado quarto álbum dos Seax, intitulado Fallout Rituals. Este novo trabalho estará disponível em todos os formatos – CD, vinil e cassette. Oriundos de Massachussetts, os Seax fixam-se na cena do true metal. A primeira amostra, através do tema Killed By Speed, pode ser ouvido aqui


Os S.R.L. (Societá a Responsabilità Limitata) são uma verdadeira instituição do thrash metal italiano, tendo sido fundados em 1992, com a escolha do nome a servir como triburo às grandes bandas italianas do rock, nomeadamente P. F. M. (Premiata Forneria Marconi) ou B. M. S. (Banco del Mutuo Soccorso). A sua forma agressiva de cruzar thrash e death metal com letras em italiano granjearam-lhe o reconhecimento de público e fãs. Em silêncio desde 2012, a banda de Terni assinou pela Rockshots Records para o lançamento do álbum Hic Sunt Leones a 8 de fevereiro.


Formados por Diane Thibault nos vocais, Olivier Roy na bateria, André Labrecque no baixo e Nicholas Roy na guitarra, estabeleceram-se em 2011 como uma banda de covers chamada Ghettoblaster. Em 2017 mudaram o nome para Doan e dedicaram-se às suas próprias composições, num registo pesado, incisivo, doce e melódico, recebendo influências de nomes como Tool, Alice In Chains, Mastodon, A Perfect Circle, Deftones, Godsmack, entre outros. O álbum de estreia acontecerá em 2019, intitula-se Stupidity Kills e traz o selo Sliptrick Records.


A dupla de Setúbal composta por Pedro Franco e João Mota tem novo disco para apresentar já no início do próximo ano. Homem-Delírio é o 3.º disco de canções de Um Corpo Estranho, 6.º no percurso total do duo, que conta já, também, com três bandas sonoras para os bailados, A Velha Ampulheta, Qarib e A Almofada da Paula, este último baseado na obra da pintora Paula Rego. Homem-Delírio é, segundo a banda, um disco de rutura com os universos dos discos anteriores, uma viragem necessária na sonoridade que tem vindo a caraterizar o projeto, ao mesmo tempo que assume uma aproximação ao lado mais ambiental que a dupla tem vindo a explorar nas composições para bailado, num assumido namoro ao terreno das artes plásticas e performativas.



Todos se lembrarão, provavelmente, do projeto conceptual liderado pelo produtor Tom Galley e seu irmão, guitarrista dos Whitesnake, Mel Galley, os Phenomena. Os três primeiros álbuns do projecto – Phenomena I, Phenomena II Dream Runner e Phenomena III Innervision – contaram com a colaboração de uma série de enormes músicos do cenário hard rock, como Brian May, John Wetton, Glenn Hughes, Don Airey, Neil Murray, Cozy Powell entre outros. Originalmente, estes álbuns foram lançados nos finais dos anos 80/inicio dos anos 90 e, finalmente, têm direito a uma reedição, com todo o material devidamente remasterizado.




Notícias da semana – 01 de dezembro de 2018


Afonso Bagageira tem o seu novo álbum homónimo, disponível para download no Bandcamp. É composto por 10 temas originais e um B Side/Remix e conta com o próprio Afonso na voz e guitarra clássica/viola com a preciosa colaboração do Miguel Samora na percussão e Pedro Cabral na guitarra elétrica.  


É com Corpo que os Glockenwise mostram da música portuguesa mais interessante, arrojada e contagiante que se fez este ano. Corpo é um tema rasgado por guitarras sujas arrancadas ao rock de garagem, massa sonora brutalista e impactante com bateria e baixo numa festa desenfreada. Este é o segundo avanço de Plástico, disco que que chega às lojas a 7 de dezembro, numa edição da Valentim de Carvalho.


Poucas vezes, desde a revolução dos cravos, se assistiu ao lançamento de um projecto tão assumidamente político, contra-poder e desencantado com o status-quoR.A.I.V.A é um disco que aponta diretamente aos sentidos de quem o escuta. Uma obra honesta, crua e poética, onde a arte e a revolta se encontram no mesmo espaço físico e temporal. O projecto R.A.I.V.A testemunha a (improvável?) união de Fernando Girão e Ricardo Mendonça (RAMP) e é a prova viva de como o metal nacional continua a surpreender. Este é um disco que arrisca com a sua abordagem selvagem, despida de qualquer superficialidade, fruto de uma honestidade avassaladora nas palavras e nos riffs. A edição é da Ethereal Sound Works.


Theatrical Masterpiece é o novo trabalho dos Thornbridge e já tem data marcada de lançamento: 8 de fevereiro de 2019, numa edição da Massacre Records. O segundo disco da banda foi misturado e masterizado por Sebastian "Seeb" Levermann e conta com as presenças dos convidados Andy B. Frank, vocalista dos Brainstorm e Roberto De Micheli, guitarrista dos Rhapsody Of Fire, que contribui com um solo. Theatrical Masterpiece aborda a temática da tortura e opressão durante a Idade Média. O primeiro single deverá ser apresentado na semana que antecede o Natal.


A Iron Bonehead Productions anunciou a data de 1 de fevereiro para o lançamento internacional da estreia Liturgia da Blasfémia dos nacionais Graves, em CD e vinil. Oriundos do prolífico movimento black metal nacional, os Graves são uma entidade relativamente recente, incorporando membros dos Flagellum Dei e dos Summon. A apresentação dos Graves aconteceu este ano com a demo Unholy Desecration.


Os Voices From Beyond nasceram em 2006, apresentando-se numa vertente heavy metal que bebe muita influência das sonoridades mais agressivas dos anos 80 e 90, nomeadamente o thrash e o death metal. O seu mais recente disco foi lançado no fim do mês de novembro, chama-se Black Cathedral e traz o selo da Volcano Records.


Circle Of Witches é uma banda de heavy metal com influências doom formada em Itália em 2004 por Mario Bove (vocais e guitarras). Ao longo dos anos gravaram três longa-duração e dois EP’s antes de chegarem à Sliptrick Records, o que aconteceu esta semana. O próximo álbum, Natural Born Sinners já será lançado pela editora italiana nos primeiros meses de 2019.


Finalmente os Onydia revelaram o tracklist e um preview do seu álbum de estreia Reflections a ser lançado a 1 de fevereiro pela Revalve Records, sendo que as pre-orders estão disponíveis a partir de 11 de janeiro. Reflections é uma opera moderna de prog metal no feminino, gravado, misturado e masterizado por Marco Mastreobuono. A preview pode se ouvida aqui.


A pergunta que introduz o primeiro álbum de Galo Cant’Às Duas acaba por definir o tom do que vamos ouvir: “serei eu cantor?”. Prontamente respondem “serei”, e ainda bem. Seguindo o EP Os Anjos Também Cantam, o grupo originário de Viseu, numa abordagem mais direta, sabe agora melhor que histórias têm para contar. De uma banda que aparece de uma frutuosa jam session, este disco revela, talvez paradoxalmente, exploração e direção. A banda, que é composta por Hugo Cardoso e Gonçalo Alegre percorre através da repetição e memória de ritmos, melodias ou frases a acústica do Carmo’81, entre o post-rock, o indie e a eletrónica.


A banda rock Australiana, Electric Mary, está de regresso aos álbuns logo no início de 2019, com o lançamento de Woman a 15 de fevereiro via Listenable Records. Após uma carreira de 10 anos, este quarto álbum, sucessor de III, lançado em 2011, promete continuar a atitude rockeira que carateriza a banda de Melbourne.




Juntos desde 2014, ainda com outro nome, renovaram a imagem conjugada com novos temas originais. Da banda de covers inspirada no rock clássico, calhada em temas de Beatles, Rolling Stones e Rui Veloso, entre outros, passaram a Valada, como projeto de originais (lançado em maio de 2018), ainda com a mesma vontade de trazer os bons velhos tempos do pop/rock de volta.




Notícias da semana – 24 de novembro de 2018


Between Eternities Of Darkness marca o regresso dos Hollow, quase 20 anos depois do seu ultimo lançamento, Architects Of The Mind (1999, Nuclear Blast Records). Atualmente os Hollow são o projeto a solo de Andreas Stolz, vocalista, guitarrista e compositor sueco. O novo álbum será composto por 10 canções dispersas por 45 minutos de prog power metal e terá lançamento digital pela Rockshots Records a 6 de dezembro, sendo que as edições físicas apenas surgirão a 25 de janeiro (na Europa) e a 8 de fevereiro (na América do Norte).


Podem rejubilar os fãs do metal clássico – os Metal Inquisitor estão de regresso com um novo álbum! Intitulado Panopticon, será lançado a 18 de janeiro de 2019 pela Massacre Records e estará disponível em todos os formatos, sendo que a versão em vinil será limitada. O primeiro single será disponibilizado em meados de dezembro.


The Loss And The Rapture é o álbum de estreia dos Kill All The Gentleman, uma coleção de oito canções que começa no assalto frontal de I Welcome The Horror e termina na impiedosa Once A Slave. Apesar da brutalidade sónica, The Loss And The Rapture está repleto de ganchos melódicos com as twin guitar a marcar forte presença. The Loss And The Rapture teve edição a 22 de novembro pela Sliptrick Records.


Inédito é o termo para um artista nacional ter três discos em simultâneo no TOP em semana de lançamento das ‘gravações perdidas’! Persona Non Grata em 24º, em 27º Ares e Bares de Fronteira e em 28º Ao Vivo em Almada (No Jogo da Noite). São os 40 anos dos UHF, uma banda que agora satisfaz o seu público que desesperou por estas edições, agora editadas em simultâneo. É uma prova de força e de organização dos UHF, provavelmente única em Portugal. Pioneiros? Provavelmente. Os discos foram colocados à venda no dia 3 de novembro, pelas 20h00, na FNAC de Almada, naquela que foi a primeira e simbólica ação para celebrar quatro décadas dos UHF. Seguir-se-ão apresentações em Lisboa (Aula Magna) e Porto (Casa da Música).


Já está disponível, para audição streaming na sua totalidade, o álbum homónimo dos Pale Divine, no The Obelisk. O álbum teve lançamento ontem, numa edição a cargo da Shadow Kingdom Records. A banda que durante 25 anos tem vindo a aperfeiçoar o seu proto-doom metal assente nas raízes de nomes como Pentagram ou Black Sabbath, regressa assim aos originais, seis anos depois de Painted Windows Black


Aquele que será o mais lendário nome do rock progressivo holandês, os Focus, estão de regresso aos disco originais com Focus 11. Thijs van Leer, Pierre van der Linden, Menno Gootjes e Udo Pannekeet, o atual quarteto que compõe os Focus, acabaram as gravações no inicio deste ano do álbum que já estará disponível na sua tour britânica de novembro. A edição pela sua editora, a In And Out Focus Records, com o apoio da Cherry Red Records acontecerá em janeiro de 2019.


Os Mercic foram criados em 2015 pelo seu único membro oficial Carlos Sobral “Maldito” e desde aí todos os anos têm sido marcados por lançamentos do projeto, não sendo este ano exceção com o bem recebido e criticado Mercic_4_2018. Mas as novidades são que o ano de 2019 irá trazer um novo álbum que se encontra já gravado e contará com as colaborações de César Palma (Cryptor Morbious Family/Inkilina Sazabra), Carlos Lichman, Miguel Tereso (Primal Attack/Demigod Recordings), Miguel B. Ribeiro (Hintf Webzine/Askashic), Paulo Dimal (Cryptor Morbious Family/Inkilina Sazabra), Sandra Félix e Jorge Caldeira (Catedral do Rock).



Lembram-se dos anos 70, quando as tabelas estavam cheias de clássicos como A Horse With No Name? Pois bem, agora a Gonzo Multimedia acaba de lançar o álbum de Natal dos America, a banda que assinou esse hit. Neste disco, intitulado Holiday Harmony, os America apresentam dez temas familiares de Natal e três originais.





Notícias da semana – 17 de novembro de 2018


Sucedendo ao bem-recebido álbum Purge, do ano passado, Louise Lemón, está de regresso com um novo single. A artista sueca apelidada de death gospel apresenta Not Enough, single de avanço do próximo álbum que se intitulará A Broken Heart Is A Broken Heart e que tem lançamento agendado para março de 2019.


Paz é o novo disco da cantora Sónia Oliveira, que foi lançado jontem e que conta com a participação de diversos músicos de relevo na música portuguesa – como a cantora Maria João, que trás ao álbum o seu cunho inconfundível. Este novo disco de Sónia Oliveira foi realizado ao longo de dois anos e nasceu, enquanto conceito, quando a cantora se encontrava a realizar um curso de Mestrado em Performance Jazz, na Escola Superior de Música de Lisboa. O objetivo passava, então, por estudar as possibilidades da voz enquanto instrumento e, mais concretamente, o potencial interpretativo da melodia sem palavra – o que levou a realizar uma investigação em que entrevistou alguns cantores nacionais e internacionais, relevantes neste contexto estilístico.


Os Places Around The Sun lançaram, no dia 26 de outubro, o seu segundo álbum Pluto, um álbum conceptual que conta a história de um homem que foge para Plutão (O Planeta da Transformação). Depois do concerto de estreia no Sabotage, a banda irá apresentar-se no Tokyo na Rua cor de rosa no Cais do Sodré no próximo dia 7 de dezembro. O álbum está disponível em todas as plataformas de Streaming habituais e está disponível para download grátis no site da banda.  


A espera terminou e finalmente aí está o novo álbum das Burning WitchesHexenhammer. O coletivo feminino suíço é praticante de um heavy metal old-school e uma das mais excitantes novas propostas dentro do género. O disco traz o selo Nuclear Blast.


Depois do lançamento do aclamado Jupiter em 2017, os melodic hard rockers Vitne apresentam agora o seu novo single, Vanquish The Night, disponível no seu Soundcloud e em todas as plataformas digitais. Este tema mostra a nova e promissora direção musical da banda. 



A banda de heavy metal sediada na Florida, Attika, assinou pela Pure Steel Records, sendo que o primeiro lançamento será a reedição do álbum When Heroes Fall, o segundo registo da banda, originalmente lançado em 1993 pela Massacre Records. Depois surgirá, em 2019, o primeiro trabalho de originais dos Attika em 26 anos, intitulado Metal Lands. Quanto aos Pertness, lançaram um trailer do seu próximo álbum Metamorphosis que inclui o tema-título. Este novo álbum da banda tem lançamento agendado para 7 de dezembro pela Pure Steel Records. Finalmente, foi lançado o single ReMarquezable, extraído do álbum 1104 dos Level Fields, com lançamento a 30 de dezembro.


Já estão disponíveis os primeiros cinco álbuns dos Lion’s Share. Lion’s Share (1995), Two (1997), Fall From Grace (1999), Entrance (2001) e Emotional Coma (2007) foram remasterizados por Mike Lind e estão disponíveis, desde o dia 14 deste mês, em todos os serviços digitais e de audição streaming. Estes cinco títulos juntam-se, assim, a Dark Hours (2009) e EP (2018), ficando todo o catálogo do grupo sueco disponível online.



Os Swallow The Sun, um dos mais importantes nomes do cenário doom-death metal melancólico prepara-se para lançar mais um disco. A 25 de janeiro, via Century Media Records sai When A Shadow Is Forced Into The Light e um mês antes, a 21 de dezembro sai o single com o épico tema de 14 minutos intitulado Lumina Aurea.


Os Tetrafuze são uma banda americana de heavy metal/hard rock, que acaba de assinar pela Sliptrick Records. O quarteto vem de backgrounds completamente distintos que vão dos System Of A Down ou Slipknot até aos Muse ou Arctic Monkeys. Welcome Home é a sua estreia, um disco conceptual que terá lançamento em 2019.


Atenção! A imponente viagem dos Gloryful continua com o seu novo disco intitulado Cult Of Sedna com data de edição agendada para 18 de janeiro de 2019, via Massacre Records. O quarto trabalho da banda alemã foi produzido por Jörg Uken e promete um disco com ainda uma maior dose de peso, com alguns temas a aproximarem-se do thrash.


Nomeado para a Rock & Roll Hall of Fame pelo seu trabalho inovador com Roxy Music, Eddie Jobson é considerado o músico dos músicos. E com o seu nome está no mercado uma compilação com cinco CD’s intitulada 1971-1979 The Band Years, em cada um dos CD cobre uma década da sua fantástica carreira, incluindo performances com Bryan Ferry, Frank Zappa, Robert Fripp, Simon Phillips, Terry Bozzio, Allan Holdsworth, John Wetton e Bill Bruford.


Depois de dois anos e meio de inatividade, os Jailcat estão de regresso, mais pesados que nunca. A 23 de novembro disponibilizam o novo single Falling Masks que acaba por ser o sucessor do álbum Men Or Mice, lançado em 2015. O novo single mostra uma banda com uma sonoridade mais agressiva e alternativa. O regresso ficará marcado, também, por um concerto a 1 de dezembro no Eightball Club em Thessaloniki, Grécia.



David Cross foi membro dos King Crimson durante os anos 70 e Andrew Booker foi membro dos No-Man, Sanguine Hum e Peter Banks’s Harmony in Diversity. Juntos gravaram um álbum em 2006 que nunca chegou a ser lançado. Trata-se de um conjunto de sete faixas genericamente denominadas de Ends Meeting que deixa bem claro o talento de Cross & Baker e apela às bases de fãs de ambos os artistas. E que, finalmente, é lançado!




Notícias da semana – 10 de novembro de 2018



XLive Premiere é o título do novo trabalho dos Virtual Simmetry, captado ao vivo a 31 de março deste ano no Swiss Temus Club. A banda Suíça, de raízes italianas pratica um prog metal profundamente vincado nas melodias românticas e nas atmosferas surreais. O duplo CD agora lançado pela PBR Records, sucede ao EP X-Gate Suite.


Roine Stolt, o conhecido guitarrista, vocalista, compositor dos The Flower Kings, Transatlantic, Agents of Mercy, Kaipa DC, bem como pelo seu trabalho com Jon Anderson e o novo supergrupo The Sea Within, lança um novo álbum a 23 de novembro sob a denominação de Roine Stolt’s The Flower King. Manifesto Of An Alchemist oferece 10 canções em quase 70 minutos do mais puro prog rock.


It May Not Always Be So é a visão do pianista Bruno Miranda dos poemas de E. E. Cummings e que pretende levar o ouvinte ao mundo da poesia. É lançado no dia 9 de novembro. O primeiro desafio para este projeto, foi escolher os poemas para os quais iria compor a música, dado que a obra poética de Cummings é vasta. Neste álbum há uma selecção de poemas do autor - os preferidos de Bruno Miranda. It May Not Always Be So é, na sua opinião, um dos mais belos poemas alguma vez escritos, por isso não havia qualquer dúvida que seria este a dar nome ao álbum.


O baixista britânico John Greaves, conhecido como membro dos Henry Cow (onde colaborava com Fred Frith e Lindsay Cooper), pela colaboração em álbuns com Peter Blegvad e em bandas como National Health ou Love Of Life Orchestra, tem um novo álbum no mercado. Intitula-se Life Size e tem lançamento pela Manticore Records a 30 de novembro. Life Size sucede a Accident (1982), Parrot Fashions (1984), The Caretaker (2001) e Greaves Verlaine (2008). John Greaves conta no seu currículo com participações com Brian Eno, Robert Wyatt, Mike Oldfield, Michael Nyman, Penguin Café Orchestra, Carla Bley e Michael Mantler, entre outros.


É oficial! Os titãs do prog metal anunciaram o lançamento de mais um álbum! Os Dream Theater regressam em 2019, mais precisamente a 22 de fevereiro, com o seu 14.º álbum de estúdio que terá como título Distance Over Time. Este álbum que marca a estreia para a InsideOut Music/Sony Music, mantém as principais caraterísticas da banda, numa aproximação às suas raízes, embora possa ser vislumbrada uma áurea de criatividade, na exploração de novos territórios musicais. A capa esteve a cargo, como habitualmente, de Hugh Syme (Rush, Iron Maiden, Stone Sour) e a produção foi de John Petrucci. Vejam aqui o primeiro teaser.  


Disponível a partir de 23 de novembro, está Smooth Christmas, a banda sonora mais cool deste Natal, numa seleção exclusiva da Smooth FM. O disco inclui quinze de algumas das mais populares canções de Natal de sempre, e ainda um tema original composto e interpretado por Jamie Cullum. As vozes são de Diana Krall, Stevie Wonder, Nat King Cole, Lou Rawls, Madeleine Peyroux, Marvin Gaye, entre muitos outros. A edição é da Universal Music.



Quatro anos após a edição de Riot Sound Effects, os malcontent regressam com This Is The Violence Of Institutions. Esta edição traduz um som mais contundente, questionando a surpreendente incapacidade de contestar o status quo. Num universo sonoro que espelha uma sociedade onde a violência e o entretenimento se confundem, os malcontent incentivam à objeção, a uma atitude diferente. This Is The Violence Of Institutions é um retrato de um mundo onde até a democracia se autodestrói. O disco foi editado, para já, em formato digital. No dia 8 de dezembro, na primeira apresentação ao vivo, no Woodstock69, no Porto, será lançado em formato CD. O vinil chegará em 2019. This Is The Violence Of Intitutions foi produzido e misturado por Álvaro Ramos n´A Cave, no Porto. A masterização ficou a cargo de Miguel Pinheiro Marques e o Paulo Fonseca tratou do artwork do disco. A edição é da Honeysound.


Em novembro de 1968, milhões de duplos LP's foram entregues às lojas de discos antes do acontecimento musical mais esperado do ano: o lançamento, a 22 de novembro, de The Beatles (que ficou conhecido como The White Album). Com o seu nono álbum de estúdio, os The Beatles iniciaram uma nova e entusiasmante viagem musical que ficou marcada por canções clássicas como Back in the U.S.S.R., Dear Prudence, While My Guitar Gently Weeps ou Don’t Pass Me By, a primeira canção assinada por Ringo Starr. Ontem, a Universal Music lançou uma reedição especial desse icónico álbum com os 30 temas do álbum a serem novamente misturados pelo produtor Giles Martin e pelo engenheiro de som Sam Okell em estereo e 5.1 surround áudio, juntamente com 27 maquetes acústicas e 50 sessões de estúdio, a maioria delas nunca editadas até hoje.


A banda de heavy metal, Vulturic Eye, acaba de lançar o EP The Crucifixion Of Hope, que pode ser ouvido em audição streaming no site da Ghost Cult Magazine ou no seu Bandcamp. Este é o segundo lançamento do trio britânico e inclui três temas com uma fusão aparentemente impossível: a subtileza prog dos Rush, a melodia dissonante dos Dismember e a escrita sangrenta de Tom Waits.

 

The Ladies Of The Lake é a primeira compilação com temas exclusivamente retirados da opera rock Excalibur, criada por Alan Simon. O francês afirmou que tem tido o privilégio de trabalhar com muitas senhoras neste projeto, sendo esta compilação um tributo não só a elas, como a todas as mulheres que têm contribuído para engrandecer o rock. A mais recente parte de Excalibur, foi a quarta, subintitulada The Dark Age Of The Dragon.





Notícias da semana – 03 de novembro de 2018


A banda finlandesa de punk rock'n'roll, Daggerplay anunciou a edição, em vinil, do seu segundo álbum Subterranean Reality no próximo dia 17 de novembro. O álbum foi gravado por Sammy Aaltonen, que também foi responsável pela engenharia. Os Daggerplay são compostos pelo guitarrista e vocalista Pekko Mantzin, pelo guitarrista Tommi Luostarinen, pelo baixista Ville Ahonen e pelo baterista Sirpa Immonen.


Os icónicos Queensrÿche anunciaram o lançamento do seu novo álbum intitulado The Verdict a 1 de março de 2019, via Century Media Records. Este novo trabalho dos norte-americanos foi produzido, misturado e masterizado por Zeuss (Rob Zombie, Iced Earth, Hatebreed). De acordo com o guitarrista Michael Wilton, The Verdict é o álbum mais metal e mais progressivo que a banda fez em muitos anos.


O nono e, até agora, ultimo álbum dos veteranos Picture foi lançado em 2012 com o título de Warhouse, mas agora a Pure Steel Records prepara-se para promover a sua reedição numa edição em duplo vinil. Tal acontecerá a 14 de dezembro. Neste disco, a falta mais notada é a do vocalista original Ronald van Prooijen, que entretanto, já regressou. Ainda assim, Pete Lovell, fez um excelente trabalho. No mesmo dia é lançada a versão em vinil do álbum Curse Of The Artizan, a mais recente proposta dos Artizan, numa edição limitada a 300 cópias. Finalmente, Midnight Satisfaction é o single oficial retirado do álbum Set The Stage Alight, dos Weapon UK e lançado no seu Soundcloud. O lançamento de Set The Stage Alight – The Anthology, em vinil, acontecerá a 30 de novembro.


Volvidos cinco anos desde a edição do último álbum de originais, Espiritual, o novo álbum de Pedro Abrunhosa, foi anunciado esta semana e tem edição no dia 30 de novembro. São quinze novas canções, quinze novos poemas e histórias de apaziguamento e inquietação. A notícia veio acompanhada de um novo single Amor em Tempo de Muros, um tema que conta com a participação da conceituada cantora mexicana Lila Downs e cujo título fala por si. Esta é uma forma poética de contar a história do tempo, muitas vezes doloroso, que vivemos. Outros convidados a surgir no disco são a norte-americana Lucinda Williams, a francesa Carla Bruni, as portuguesas Ana Moura e Elisa Rodrigues, o brasileiro Ney Matogrosso, o percussionista inglês Karl Van Den Bosche e o guitarrista norte-americano Greg Leisz.


Nascidos, pela primeira vez, nos anos 90, pelas mãos de Olivier Perdrizat e Rosario Fullone, os Almost Human acabaria por desaparecer, para renascerem em 2008, quando Jan Peyer se juntou à banda. A música dos Almost Human balança entre a introspeção e a raiva incontida e isso fica bem patente no seu novo álbum, um conjunto de 14 temas sob a denominação de XS2XTC que será lançado no fim de novembro.



A banda italiana de metal progressivo, Last Union, anunciou o lançamento do seu álbum de estreia intitulado Twelve. E vejam que aqui colabora: Mike LePond (Symphony X) no baixo, Uli Kusch (ex-Helloween, ex-Masterplan) na bateria e James LaBrie (Dream Theater) nos vocais. O álbum sai a 21 de dezembro pela ROAR! Rock Of Angels Records. A msitura e masterização estiveram a cargo de Jens Bogren.




Notícias da semana – 27 de outubro de 2018


A data de lançamento do próximo álbum dos Level Fields, intitulado 1104, é dia 14 de dezembro, numa edição da Pure Steel Records. 1104 é o álbum de estreia da banda, embora desde 2015 que este conjunto de músicos – com experiência acumulada em coletivos como Autumn Hour, Watchtower, Seven Witches, Hades ou Poverty’s No Crime - tenha estado a trabalhar. 1104 tem oito temas diversificados que abrangem o doom, sludge, thrash e prog. A capa é da responsabilidade do nosso Augusto Peixoto. Já quanto aos suíços Pertness, banda de power metal melódico, lança Metamorphosis a 7 de dezembro pela Pure Steel Records, naquele que é o seu quarto álbum.


Originários da Cidade do México, os Hellnite são uma banda de heavy metal que se inspira em algumas das bandas mais influentes do género. Liderados por Paolo Belmar, vocalista, compositor e guitarrista, conta no seu curriculum com o EP Manipulator, lançado ainda antes da mudança de Paolo para o Canadá. O ano de 2018 traz novidades para a banda que assina com a Sliptrick Records para o lançamento do primeiro longa-duração Midnight Terrors, no inicio do próximo ano.


A Immediate Records e Charly Records estão a comemorar o 50º aniversário do lançamento do terceiro álbum dos Small Faces, Ogdens' Nut Gone Flake. Para isso, foi promovido, ontem, 26 de outubro, o lançamento de diversas reedições muito especiais e em vários formatos. Todas essas versões foram trabalhadas sob o olhar atento do produtor e manager da Immediate Records, Rob Caiger, com remasterização a cargo de Nick Robbins.


A 23 de novembro será finalmente editado o muito aguardado novo álbum de estúdio de António Zambujo, intitulado Do Avesso, sucessor do muito aplaudido Rua da Emenda (2014) e de Até Pensei Que Fosse Minha (2016), disco de tributo a Chico Buarque. Do Avesso foi produzido por Filipe Melo, Nuno Rafael e João Moreira, uma equipa de luxo que (re)uniu três dos mais talentosos músicos e produtores nacionais. Filipe Melo é ainda responsável pelas orquestrações. No álbum, António Zambujo contou com a participação da Orquestra Sinfonietta de Lisboa e do maestro Vasco Pearce de Azevedo.


Requiem é o nome do quarto álbum dos Emerald, banda de estúdio fundada por Jeff Melin e Duane Hollis e sediada em Tucson, Arizona. Este novo disco traz um conjunto de oito novos temas baseados no old-school metal, numa homenagem que começa nos anos 70 e em Black Sabbath. Requiem já está disponível desde o dia 24 de outubro nos mais populares sites de download.


Já aí está o tão aguardado novo álbum dos 41Point9. Chama-se Mr. Astute Trousers e está nas lojas desde o dia 19 de outubro. Apesar de serem vistos como uma banda de prog rock, os mentores, Bob e Brian, argumentam, dizendo que não se preocupam com estilos. Deste álbum foi retirado o vídeo The Marine, um tributo à honra e à tradição dos marines norte-americanos.



Os Red Riot lançaram, em 2016, o EP Fight, pela Volcano Records e depois de algumas mudanças e muitos concertos com bandas como Hangarvain, DGM e Heimdall, começaram uma minitour europeia que os levou a 10 países diferentes. Agora está na hora do regresso aos disco com o lançamento de Seek! Kill! Burn!, de novo pela editora italiana.