News

Notícias da semana – 13 de outubro de 2018


Martin Barre, guitarrista dos Jethro Tull, tem um novo álbum a solo no mercado. Road Less Travelled saiu a 12 de outubro pela Cleopatra Records e traz onze temas originais que refletem os 50 anos de carreira do músico. Martin Barre surge aqui acompanhado por Dan Crisp (vocais), Alan Thomson (baixo), Darby Todd (bateria), Becca Langsford (vocais), Josiah J (percussão e hammond), Aaron Graham (bateria), Alex Hart (vocais) e Buster Cottam (baixo).


É já a 1 de dezembro que a Hellprod Records, em colaboração com a Chaosphere Recordings, lançam o clássico, e já considerado de culto, álbum de estreia dos Grog, Macabre Requiems em vinil picture-disc. Originalmente lançado em 1996, Macabre Requiems foi o culminar de todo o trabalho e empenho dos Grog, definitivamente, um dos pioneiros do metal extremo em solo luso, durante a década de 90.


Ponto G é o novo álbum de Gimba, de seu nome Eugénio Lopes, artista descrito como um alfacinha sorridente, um autêntico trovadeiro acusticurbano que assina canções em português bem escorrido. O músico e produtor que, entre imensa atividade, esteve na origem, juntamente com Zé Pedro, dos Xutos & Pontapés (de quem foi padrinho de batismo), que nos anos 80, fundou os históricos Afonsinhos do Condado e que atualmente surge todos os sábados no programa da RTP 1 Donos Disto Tudo, é talvez o trovadeiro que mais se preocupa em cantar a sua língua como quem a fala. Gimba continua fiel ao seu formato preferido – guitarra acústica e voz – e ao ecletismo que sempre o caraterizou. O leque de 11 canções vai da simples balada até ao rock de barba dura, mas sempre com um traço comum – uma toada bem-disposta e moderadamente irónica, com letras cativantes em português bem escorrido, com temas que vão da crítica social à canção de amor, sendo o maior deles, Lisboa, a sua cidade. O tema de avanço, Vá Lá, conta com um leque de convidados de luxo: António Zambujo, José Cid, Ana Bacalhau, Tim, JP Simões, Márcia, Samuel Úria, Manuel João Vieira, Mário Mata, Rita Redshoes, Marisa Liz e Camané.


Com raízes no dark metal dos anos 80, os Zarthas são um coletivo finlandês que acaba de lançar o single 4 Letter Word, via Inverse Records. Mesmo tendo em conta que o line-up da banda tem tido sucessivas alterações, isso não tem sido impeditivo de uma boa produção de demos e imensas aparições ao vivo, onde se inclui uma tour pela… China! 


Infected é o nome do novo single retirado de Bad Disease dos Vandallus, tendo sido lançado no Soundcloud. Bad Disease teve edição a cargo da Pure Steel Records a 28 de setembro. A 30 de novembro será lançada a versão em vinil do álbum Rise Of The Lycans, sexto registo dos Wolfen. Será uma edição limitada a 300 cópias. Já pela Pure Steel Publishing, sai no final deste mês Hair Of The Houd da banda britânica de hard rock/metal The Filth Hounds.


Os Rolling Stones vão lançar Beggars Banquet (50th Anniversary Edition) em todos os formatos, a 16 de novembro. Gravado entre março e julho de 1968 nos Olympic Sound Studios, em Londres, misturado no Sunset Sound em Los Angeles, Beggars Banquet foi o primeiro álbum dos Stones produzido por Jimmy Miller e assinala o início daquela que é considerada a era mais prolífica da banda. Beggars Banquet ocupa um lugar especial na história do grupo, já que foi o último álbum gravado pela formação original: Mick Jagger, Keith Richards, Brian Jones, Bill Wyman e Charlie Watts


Os Steelwings vêm da Suécia, tocam classic hard rock/heavy metal bem enraizado nos anos 80 e fizeram parte da cena que ficou conhecida como FWOSHM (First Wave Of Swedish Heavy Metal). Os Steelwinds atualmente são Tommy Söderström (vocais), Gert-Inge Gustafsson (guitarras), Michael Lindman (guitarras), Peter Fredriksson (baixo) e Marcus Fritiofsson (bateria). Recentemente assinaram pela editora italiana Sliptrick Records para para o lançamento do seu próximo álbum, intitulado Back, em 2019.


Já está disponível Ninguém Nos Pode Parar, o novo single da União das Tribos. Este single é a primeira amostra do novo disco da banda a ser editado em 2019. A União das Tribos é a junção de vários músicos, envolvidos em outros projetos musicais e com longa carreira artística: António Côrte-Real (UHF e Revolta); Marco Cesário (Braindead, Ritual Tejo, Ala dos Namorados) e Mauro Carmo (Red Lizzard).


Um ano depois do lançamento oficial de Nightmare For Myself, estreia dos gauleses Sunderfeet, o power trio de stoner/grunge disponibilizou para audição streaming gratuita a totalidade do álbum, na sua página de Bandcamp. Entretanto, ainda é possível adquirir o álbum em formato físico, da mesma maneira que a versão digital continua disponível para venda em todas as plataformas. 



Como muitos artistas antes, também os Cornerstone têm agora a sua oportunidade no cinema. Isto porque Michael Wachelhofer, baixista e teclista da banda austríaca, irá ter um (pequeno) papel no filme britânico Little Joe que estreará nas salas de cinema europeias no próximo ano. O papel principal deste drama está entregue a Ben Whishaw, o Q nos dois últimos filmes de James Bond. Paralelamente, os Cornerstone estão já a planear o próximo ano musical, onde se inclui uma tour. Consultem todos os pormenores aqui





Notícias da semana – 06 de outubro de 2018


Banheira é o nome do novo single dos The Pilinha e é o prelúdio da gravação de EP que irá acontecer brevemente. Inicialmente como trio, os The Pilinha ou The π_____ nasceram em 2006 em Glória do Ribatejo. Atualmente, a formação é substancialmente mais alargada para melhor dar forma e cor ao seu Reggae, Ska e Punk Rock.



Mickey Knox (voz), The Wolf (guitarra), Vincent Vega (bateria) e Jules Winnfield (sintetizadores), são os alter-egos de Pedro Assalino, Pedro Fonseca, Carlos Ramos e Paulo Martins, e formam os That Rebellion. O seu álbum já está disponível desde o dia 21 de setembro e Scream My Name é o single que abre as hostilidades e lhe dá nome.


A banda sueca Liv Sin, que conta com a ex-vocalista dos Sister Sin, Liv Jagrell, entrou em estúdio para gravar o sucessor da estreia de 2017, Follow Me. Para este segundo disco, o coletivo escolheu o produtor Emil Nödtveidt, dos Deathstars e os estúdios Black Syndicate, depois de ter trabalhado com Stefan Kaufmann (Accept, U. D. O.) na sua estreia.


Mais de um ano depois de terem editado o EP de estreia Dimensions Of A Dream, os Secret Chord surpreendem os fãs com música nova. Wraith Of Oblivion é o título da mais recente composição original da banda, revelada no passado dia 8 de setembro. O novo tema tem direito a vídeo oficial, já disponível no Youtube, construído com imagens recolhidas no passado mês de maio em Tentúgal (Coimbra) e Amieira (Soure). Wraith Of Oblivion vem dar continuidade à abordagem dramática e melancólica que os Secret Chord fazem na sua música sobre o mundo que os rodeia, tendo iniciado este conceito no seu primeiro trabalho, editado em abril de 2017.


Os Malum Sky são uma banda galesa de prog metal, com cinco elementos a apostar num trabalho de guitarra virtuoso e arranjos intrincados. O seu EP de estreia foi lançado em 2015 e proximamente lançarão o seu mais recente registo, um mini álbum intitulado Diatribe. Este trabalho tem lançamento a 15 de janeiro pela Sliptrick Records.


Mysoginia é o título do sétimo álbum dos prog rockers italianos, Syndone. Com uma sonoridade que se poderá considerar como abarcando os ambientes de Emerson Lake & Palmer, o coletivo consegue, ainda assim, introduzir elementos diversificados, tentando uma sólida base de rock com introduções clássicas e teatrais, muitas vezes executadas por cordas.


O quinteto finlandês de power metal, Frozen Land, assinou com a Massacre Records para o lançamento do seu álbum de estreia em novembro. Aquilo que começou como um projeto a solo do guitarrista Tuomas Hirvonen, rapidamente evoluiu para uma banda completa com as entradas de Aki Kuokkanen (bateria), Lauri Muttilainen (teclados), Juhana Heinonen (baixo) e Tony Meloni (vocais). Os fãs de Sonata Arctica e Stratovarius devem, definitivamente, estar atentos a este lançamento.


Os The Strand são um novo projeto de Carlos Santos (The Melancholic Youth Of Jesus) que acaba de disponibilizar alguns temas para streaming. Nesta fase os The Strand estão focados apenas em apresentar o trabalho a editoras. Os temas disponíveis foram gravados/remisturados nos últimos 3 meses e incluem algumas remisturas e versões de outros projectos de Carlos Santos, os Sore-Fi e The Melancholic Youth Of Jesus.


2018 marca o 50º aniversário da formação original de Alice Cooper Group e, simultaneamente, o 10º aniversário do lançamento do primeiro álbum a solo de Neal Smith, baterista da lendária banda. Para comemorar esta primeira década de existência, Neal Smith lança uma compilação intitulada Neal Smith – KillSmith Halloween, com 10 temas dos seus lançamentos anteriores e um tema inédito, Strychnine.


Os Riverside estão de regresso com o seu sétimo álbum intitulado Wasteland. O novo disco dos polacos traz, como habitualmente, o selo da InsideOut Music. Deste álbum já foram lançados os singles Lament, River Down Below e Vale Of Tears. De momento a banda está a fazer alguns espectáculos acústicos na Polónia.


Rui Massena, sem dúvida o artista de música clássica que em Portugal se tornou numa das maiores referências, actuais, no universo da música popular, está de volta com o seu terceiro álbum, intitulado III, um disco que é, nas palavras do seu autor, “um disco de grande avanço para mim”, “um resumo do que fiz até agora em palco”. III foi produzido pelo próprio Rui Massena e pelo cúmplice Mário Barreiros, tendo sido gravado em Berlim e no Porto e masterizado em Nova Iorque pelo engenheiro vencedor de um Grammy Joe Laporta. O disco está nas lojas a 3 de novembro através da Universal Music.


Chamam-se Glockenwise. São uma banda de rock e encarnam na perfeição a ideia de Norte Sul. Eles são o Nuno Rodrigues, Rafael Ferreira e Rui Fiusa e depois de três álbuns – Building Waves (2011), Leeches (2013) e Heat (2015) –, os Glockenwise irão surpreender com o seu novo trabalho. Não perderam força nem urgência, e ganharam mais melodia e espontaneidade.


Os Vanik estrearam o seu novo tema, Heresy Undertow no website da revista Decibel. Heresy Undertow é um dos temas pertencentes ao muito aguardado segundo álbum II Dark Seasons, com lançamento previsto para 26 de outubro via Shadow Kingdom Records.







Notícias da semana – 29 de setembro de 2018



A Massacre Records anunciou que os Paragon voltaram a assinar pela editora. Os Paragon dispensam apresentações, pois estão na cena há quase 3 décadas, tendo lançado 11 álbuns de estúdio. O novo disco do coletivo de classic heavy/speed metal tem lançamento agendado para a primavera do próximo ano.


Um incrível line-up de músicos e vocalistas juntaram-se aos produtores Bob Kulick e Bruce Bouillet para recrear 11 clássicos do catálogo de uma das maiores bandas de sempre- os KISS! Originalmente lançado como Spin The Bottle, em 2004, o álbum sofreu uma atualização e é, agora, relançado com um novo artwork e um novo título: Pure Fire – The Ultimate KISS Tribute. Por lá passam nomes como: Tommy Shaw (Styx), Lemmy Kilmister (Motörhead), Dee Snider (Twisted Sister), Steve Lukather (Toto), Chris Jericho (Fozzy), Buzz Osbourne (The Melvins), Dug Pinnick (King's X), C.C. DeVille (Poison), entre muitos outros.


A Pure Steel Records anunciou que a data de lançamento do muito aguardado álbum 88 Demo Session da dupla Shelton/Chastain, no formato vinil, limitado a 300 cópias, será a 26 de outubro. Fica, ainda, a informação, que Phil Ross (baixista dos Manilla Road) encontrou várias gravações na casa do falecido Mark Shelton, pelo que será expectável a edição de material inédito da banda nos próximos tempos. Já agora, Chastain tem também um novo álbum: The Voice Of The Cult – 30 Years Heavy (data de lançamento: 26 de outubro), uma reedição de aniversário do seu álbum de culto. Por outro lado, os Sleeplord são a mais recente adição da Pure Steel Records. A banda americana lança o seu álbum de estreia, Levels Of Perception, em 2019.


Pela 9ª vez em 15 anos, a cidade historicamente universitária volta receber um festival que ao longo da sua existência ganhou uma crescente projeção nacional e internacional, bem como um público fiel. Nesta edição do Coimbra em Blues, que acontece nos dias 15 e 16 de novembro de 2018, conta no primeiro dia com Julian Burdock & Danny del Toro (GB/ES) e Budda Power Blues & Maria João (PT); no dia seguinte Gwyn Ashton (AU) e Shanna Waterstown (EUA)


Após terem esgotado, em apenas 6 dias, o concerto na Altice Arena realizado em maio deste ano, os Metallica retomam a World Wired Tour em 2019, desta vez numa impressionante digressão de estádios e recintos ao ar livre, que começa em Portugal, no Estádio do Restelo, a 1 de maio, e termina no dia 25 de agosto, na Alemanha. Os convidados especiais Ghost e Bokassa asseguram a primeira parte de todos os concertos da digressão. Os 25 espectáculos da World Wired Tour acontecem em 20 países e incluem uma dúzia de cidades que os Metallica não visitaram na digressão anterior - como Milão, Zurique, Dublin, Berlim, Moscovo, Varsóvia, Bucareste e Gotemburgo -, que não visitam há muito tempo - como Bruxelas (onde não tocam desde 1988) -, ou em que actuam pela primeira vez - como Trondheim na Noruega, Hämeenlinna na Finlândia e Tartu na Estónia


Após uma longa pausa de nove anos, os dark-doomsters Even Vast estão de regresso. Com um novo line-up e uma nova sonoridade, mas ainda baseada no dark e doom, o coletivo sediado entre Manchester e Nottingham, adiciona agora um saxofonista. Um novo álbum será lançado na primavera de 2019 via The Goatmancer Records. Até lá o tema Inside Your Head pode ser ouvido aqui.


Os rockers suíços We Are Interview estão de regresso com uma nova série de singles, cerca de um ano e meio depois do lançamento do EP Monster Monster. Esta nova série de singles começa com Thunder Cry. Inspirados por bandas como Black Keys, Foo Fighters, QOTSA, os We Are Interview existem desde 2013, quando o vocalista/guitarrista John e o baixista Kim decidiram começar um projeto novo.





Notícias da semana – 22 de setembro de 2018


A 16 de novembro celebra-se o legado musical do cantor/compositor e ícone musical Chris Cornell com um álbum homónimo de 17 temas, Chris Cornell, e uma caixa deluxe de 64 temas (11 deles inéditos). Este é o primeiro lançamento desde a morte do músico em 2017, sendo o álbum lançado pela mulher de Cornell, Vicky Cornell em representação do The Chris Cornell Estate. Chris Cornell celebra a vida e o legado não só do cantor, mas também do poeta e de um dos compositores mais prolíficos e uma das melhores vozes da era moderna do rock. O primeiro tema inédito, When Bad Does Good, foi produzido, gravado e misturado por Cornell e foi encontrado no seu arquivo pessoal de gravações.


Os Iron Void estrearam o tema Lancelot Of The Lake, retirado do seu próximo álbum, nas lojas a 26 de outubro e intitulado de Excalibur. A banda britânica pratica um doom metal old school, influenciado por bandas como Black Sabbath, Saint Vitus e Pentagram. O lançamento deste muito aguardado terceiro álbum está a cargo da Shadow Kingdom Records


Mark Knopfler vai lançar o seu nono álbum de estúdio a solo a 16 de novembro. Intitulado Down The Road Wherever, o disco conta com 14 canções inspiradas por vários assuntos, incluindo a fase inicial de carreira com os Dire Straits em Deptford, passando por um fã de futebol perdido numa cidade estranha, ou à compulsão de um músico em chegar à sua casa no meio da neve. Knopfler juntou o mesmo grupo de grandes músicos com quem trabalhou nos últimos anos (com uma ou duas novas caras). Como é seu apanágio, o músico encoraja-os a dar o seu cunho pessoal na música, sem nunca interferirem com a essência das canções.


O guitarrista siciliano Antonello Giliberto divulgou a capa do seu próximo álbum The Strategy Of Chaos. Este é já o seu terceiro registo, depois de The Mansion Of Lost Souls e Journey Through My Memory e espera-se um disco muito influenciado pela música clássica, não faltando, todavia, a força dos riffs metal e orquestrações épicas, em 11 temas arrebatadores. Os músicos são o baixista Dino Fiorenza e o baterista Salvo Grasso, para além de Giliberto.


Almas perdidas - a redenção está a chegar! Os valores, a moral e os bons costumes do underground português vão ser repostos. O segredo mais bem guardado dos últimos anos vai começar a ser descoberto e a nova Religião & Moral vai “tomar de assalto” as crenças dos mortais. Nascida pelas mãos de Frágil (Renegados de Boliqueime, Senisga, Speedtrack, Motornoise e Fuck77), Miguel Azevedo (Mosh, Plus Ultra, O Bom, o Mau e o Azevedo) e Joel Costa (Tinnitus, putnam Was a bastard, hellcharge), a nova banda portuense vai começar a espalhar os seus mandamentos para a absolvição dos “pecadores”. A primeira homilia será a 28 de setembro, no Barracuda – Clube de Roque (Rua da Madeira, 186 - Porto) e o sermão está agendado para as 23 horas.


A banda finlandesa de hard rock Ancara lançou um single com uma versão do tema Hurt dos Nine Inch Nails. Com este segundo tema, a banda refresca a primeira faixa do novo álbum, intitulada The Dawn. Este single marca, também, a estreia de um novo line-up.



Quatro anos após o lançamento do álbum homónimo, os Diabo na Cruz preparam-se para regressar às edições com Lebre, o muito aguardado quarto álbum de originais. A banda começou por desvendar o regresso enviando postais com uma lebre para alguns fãs e jornalistas, e tem vindo a revelar nas redes sociais conteúdos que antecipam o novo disco. A 10 de setembro, foram lançados em simultâneo os dois singles, Forte e Roque da Casa. Os Diabo na Cruz farão o seu regresso aos palcos no Coliseu dos Recreios (15 de novembro) e no Coliseu do Porto (22 de novembro). Lebre estará disponível em CD, LP, venda digital e streaming a partir do dia 12 de outubro.


Nascidos em Melbourne, Austrália, os Vacant Image assumem-se como uma das mais destacadas bandas de rock alternativo e uma das mais promissoras. Isso ficou evidente no álbum de estreia de 2017, Before 12, lançado de forma independente. O segundo álbum, Sister Anxiety, terá edição pela Sliptrick Records em 2019.


Depois de Nebulae, Flesh e Shades Of Time os Heylel preparam o seu regresso. O novo trabalho chama-se Metamorphosis e terá lançamento a 26 de outubro. O artwork, fantástico, diga-se de passagem, já foi revelado.




Lançado em memória de Peter Banks, membro original dos seminais Yes e falecido em 2013, Harmony In Diversity tem o selo de garantia da Peter Banks Estate, sendo que este é o primeiro lançamento destas gravações. Este conjunto traz todas as gravações da banda com a supervisão de Andrew Booker e Nick Cottam e com a aprovação adicional de Dave “Jick” Speight. Este álbum foi lançado a 14 de setembro via Cherry Red Records.



Está nas lojas, desde o dia 21 deste mês, a estreia homónima dos Iomair, depois de terem sido disponibilizados os singles Dance Of Eternal Insanity, Embodimento Of Emptiness e Cast Away. Oriundos de Toronto, os Iomair foram fundados pelo baterista/vocalista Dylan Gowan. A sua sonoridade é caraterizada por violinos enfeitiçados, guturais black metal, vocais melódicos e riffs pesados. O álbum está disponível através da Infamous Butcher Records.





Notícias da semana – 15 de setembro de 2018



Foram lançadas ontem as reedições dos primeiros quatro álbuns de estúdio dos Blind Guardian, via Nuclear Blast Records. Trata-se dos álbuns Battalions Of Fear (original de 1988), Follow The Blind (1989), Tales From The Twilight World (1990) e Somewhere Far Beyond (1992). Até ao final do ano e durante o início de 2019, outros títulos dos mestres germânicos do prog power metal sinfónico serão alvo de reedições, num total de 10 títulos. Todas as edições serão em duplo CD digipack e em vinil e sempre com alguns bónus interessantes.


Mesmo a tempo para o Halloween, a Shadow Kingdom Records lança, a 26 de outubro, o muito aguardado segundo álbum dos Vanik, intitulado II Dark Season. Este trabalho estará disponível, para já, apenas em formato CD, estando previsto, para mais tarde, o seu lançamento em vinil e cassette.



A banda de US melodic metal, Lower 13, de Cleveland, Ohio, assinou pela Pure Steel Records para o lançamento do seu novo álbum, Restore The Order, em 2019. Restore The Order é o sucessor de Rabid, lançado em 2010. Já os Fretless, banda sueca de hard rock/metal, lançou o single Damnation no seu Soundcloud. Pela Iron Shiled Records sai, a 26 de outubro, o álbum Prisoner Of Disaster dos thrashers italianos Thrash Bombz, banda nascida das cinzas dos death metallers Necrosis.


Os Radiant praticam hard rock autêntico, melódico e catchy. Por isso, os fãs do género devem estar atentos ao álbum homónimo de estreia nas lojas a 9 de novembro via Massacre Records. No total, serão 14 temas produzidos e misturados por Herbie Langhans e masterizados por Michael Rodenberg. A capa resultou do trabalho conjunto de Kai Swillus e Matthias Schröder. O primeiro single, Yes I Am está previsto para o fim deste mês.


Os Witherfall lançaram a sua estreia Nocturnes And Requiems e deixaram muita gente sem palavras. E o sucessor está quase aí. Chama-se A Prelude To Sorrow, sai a 2 de novembro e volta a mostra uma adequada mistura de músicos virtuosos, canções cheias de dinamismos e peso qb. Isto é epic dark metal desafiador, fresco e poderoso para fãs de Nevermore, Fates Warning, Sanctuary ou Iced Earth.


Os Metallica são uma das principais influenciadoras bandas de metal de todos os tempos e um dos seus principais álbuns foi …And Justice For All, álbum, que faz 30 anos do seu lançamento original a 2 de novembro do corrente ano. Data que é agora celebrada com a sua reedição remasterizada onde os fãs poderão encontrar uma caixa com duplo LP, uma foto do disco One, 3LP’s com a atuação icónica em Seattle em 1989 remisturada, 11 CD’s, 4 DVD’s um conjunto de 4 badges e um livro de 120 páginas com fotografias inéditas e histórias nunca antes contadas. Uma edição de colecionador que incluirá também alguns bónus digitais e que já está disponível para pré-venda em www.metallica.com.


Cecilia Bartoli acaba de revelar uma série de novos projetos com a Decca Classics, celebrando 30 anos na editora. Numa homenagem ao passado, presente e futuro da sua colaboração com a Decca, Bartoli anunciou a sua primeira caixa de gravações de RossiniThe Rossini Edition (a 21 de setembro), um novo álbum com composições de Vivaldi (a 16 de novembro) e uma nova editora, a Mentored by Bartoli, que irá apoiar novos e extraordinários artistas, incluindo o disco de estreia do tenor mexicano Javier Camarena, intitulado Contrabandista com lançamento agendado para 5 de outubro.


A Shadow Kingdom Records assinou com o trio de satanic speed metal Bewitcher. Começaram como um duo em 2013 e fizeram sucesso com o lançamento de uma série de cassettes em formato independente, até se tornarem um trio em 2016. Os Bewitcher têm uma tour pela costa oeste em outubro.


A Fastball Music lança, a 26 de outubro, o trabalho Point Blank de Christian Tolle Project. E atentem só nos nomes envolvidos neste projeto: David Reece (ex-Accept, ex-Bonfire) nos vocais; Mathias Dieth (ex-U.D.O., ex-Sinner) e Doug Aldritch (ex-Dio, ex-Whitesnake) nas guitarras. O projeto é liderado por Christian Tolle que toca guitarra, baixo e bateria e também conta com Morris Adriaens nos teclados. Point Blank é um disco de classic rock com uma abordagem moderna, transformando este disco num verdadeiro prazer de audição.



Na sequência do álbum Brothers In Boogie, lançado há dois anos e que foi recebido com grande entusiasmo, os Piledriver preparam o lançamento do seu sucessor. Rockwall, assim se intitula, tem lançamento a 12 de outubro. Após mais de 20 anos de carreira, Rockwall vem provar que os Piledriver estão, definitivamente soltos das amarras de banda tributo aos Status Quo e já conseguem caminhar sozinhos, mesmo que este novo álbum ainda traga uma versão – Rockers Rollin – da lendária banda de Rick Parfitt.




Notícias da semana – 08 de setembro de 2018


Com o seu álbum de estreia, Breaking Apart, os Me Against The World definiram o seu estilo numa mistura de melodias baladescas, riffs pesados, fantásticas dinâmicas ao nível rítmico e vocais poderosos, congregando influências de Metallica, Iron Maiden, System Of A Down, Queen e até The Beatles. Breaking Apart não segue nem se submete aos dogmas estabelecidos e soa refrescante e arrojado. O álbum tem edição pela Fastball Music a 12 de outubro.


Como parte da banda sonora do filme Bohemian Rhapsody, que conta a história de Freddie Mercury e do percurso incrível dos Queen, serão, pela primeira vez, lançados temas gravados ao vivo no concerto lendário do Live Aid. O concerto histórico teve lugar em Wembley, em julho de 1985, sendo que estas gravações estão entre as raras preciosidades e versões inéditas do catálogo da banda. Além das gravações no Live Aid dos temas Bohemian Rhapsody, Radio Ga Ga, Hammer To Fall e We Are The Champions, o disco inclui outras gravações ao vivo raras que abrangem toda a carreira dos Queen, novas versões de clássicos da banda, e uma seleção das melhores gravações de estúdio do grupo. Entre elas estão alguns dos maiores êxitos, incluindo 11 hinos que atingiram o primeiro lugar dos tops de vendas em todo o mundo. Bohemian Rhapsody deverá estrear em Portugal a 1 de novembro. A banda sonora é editada em CD e formato digital a 19 de outubro. As 22 canções da banda sonora foram produzidas por Brian May e Roger Taylor, e foram coproduzidas pelos colaboradores de estúdio de longa data dos Queen, Justin Shirley-Smith, Kris Fredriksson e Joshua J Macrae, tendo a masterização ficado a cargo de Adam Ayan e Bob Ludwig.


Depois do lançamento do seu segundo álbum, The Age Od Decadence, ao qual se seguiu uma extensa tournée pela Europa com os LORDI, os suíços Silver Dust estão de regresso aos discos com House 21, em cooperação com a Escudero Records através da Fastball Music. Em House 21, os Silver Dust manifestam o seu estilo único de rock melódico com diversas influências que incluem o classic rock, steam punk, metal, gothic, prog e até um pouco de música tetral épica. O álbum tem lançamento a 5 de outubro.


Os The Alive são um quarteto do Arkansas, cujo lema é We Are Rock ‘n’ Roll. Está visto que criar divertimento com música cheia de energia é o seu desiderato. Fantástico rock ‘n’ roll que ultrapassa o teste do tempo e cruza gerações. We Are Rock ‘n’ Roll é o título (naturalmente!) da sua estreia, já disponível numa edição Eternal Sound Records.


Em maio de 2018, Anneke van Giersbergen teve dois concertos com a Residentie Orkest The Hague onde percorreu a sua brilhante carreira. Agora é altura destas brilhantes apresentações ficarem disponíveis através do álbum Symphonized, que será lançado a 16 de novembro. Em 11 temas, a holandesa percorre temas dos VUUR, The Gentle Storm e The Gathering, bem como da sua carreira a solo.


No verão de 2017 os Rosslyn gravaram o seu álbum de estreia, Soul In Sanctuary. Em oito faixas originais, os espanhóis cristalizaram o seu som num heavy metal algures entre o épico e o tradicional. É esse álbum, que mostra os Rosslyn no seu melhor, que agora vê a luz do dia através da Sliptrick Records, com lançamento no passado dia 4 de setembro.


Como forma de antecipação do seu álbum de estreia, a fadista Sara Correia apresenta, em simultâneo dois singles: Fado Português e Quando o Fado Passa. São duas formas diferentes de cantar e sentir o fado, mas com uma voz poderosa, envolvente e jovem. O álbum homónimo da cantora sai a 14 de setembro pela Universal Music.


Os The Twist Connection estão cheios de novidades! São agora um quarteto com Raquel Ralha (Belle Chase Hotel, Wray Gunn) como a sua mais recente aquisição. Para além disso, estão de regresso aos Serra Vista Estúdios para registar novos temas com Mr. Boz Boorer. Espera-se um 45' já no início do próximo ano, assim como um 2019 preenchido com muitos concertos. Para já, os The Twist Connection continuam na estrada a apresentar o seu recente disco homónimo lançado pela editora conimbricense Lux Records no passado dia 8 de junho.


The Brutalists é o nome de uma nova banda de rock ‘n’ roll composta pelos membros fundadores dos L. A. Guns, Mike Cripps e dos London Quierboys, Nigel Mogg (sobrinho de Phil Mogg, dos UFO). O coletivo é completado com Kent Holmes (guitarras/vocais), Robert Cripps (baixo) e Charlie Nice (bateria/vocais). A sua música é uma mistura das suas influências, que vão do street punk ao post punk, passando pelo ska e reggae. A banda assinou pela Cleopatra Records para o lançamento da estreia, já disponível.



Oriundo dos EUA, Rithiya Henry Khiev é um nome bem estabelecido dentro do metal instrumental. Com abordagens que vão do clássico ao progressivo, passando pelo sinfónico e neoclássico, a sua música é, ainda, enriquecida com a inclusão de sentimentos obscuros transmitindo a ideia de uma ilusão carregada de dramatismo. Todos estes elementos podem ser encontrados no seu novo álbum Eviscerated Realm




Notícias da semana – 01 de setembro de 2018


Os guerreiros do metal de Toronto, AxMinister, lançaram The Crucible Of Sin em maio e como parte do seu plano de lançar uma série de cinco episódios em vídeo, acabam de disponibilizar Salvation, sucessor de Prey. Esta série de cinco episódios/vídeos foi produzida e realizada pelo baterista Bas Majzoub.


A banda de rock progressivo 41Point9 lançou o seu novo vídeo extraído do mais recente álbum Mr. Astute Trousers. Na sequência do sucesso dos dois vídeos anteriores, desta vez a banda optou por escolher um tema com uma abordagem mais séria e com uma base musical mais pesada. O tema escolhido foi The Marine e é baseado na história verídica de um soldado americano, um Marine, morto no Afeganistão. O resto… é melhor verem o vídeo (Via Nocturna publica-o amanhã na página de vídeos). Esta história verídica permitiu um Pulitzer Prize para a melhor fotografia num jornal do Colorado.


The Tangent, o grupo de rock progressivo liderado pelo inovador Andy Tillison, lança o seu 10.º álbum de estúdio a 16 de novembro. Proxy foi gravado durante a tour que a banda fez com os Karmakanic em 2017/2018, o que lhes permitiu trabalhar em conjunto nas mais diversas circunstâncias – quartos de hotel, carrinhas, soundchecks. Tudo a permitir a criação de um álbum especialmente orgânico. Depois de 15 anos de presença na cena do rock progressivo, Proxy é o próximo passo de uma banda que sistematicamente se reinventa e recria o passado com um olho no futuro.


O grupo russo Bardak lançou, a 21 de agosto, um novo single intitulado I’m Not Afraid To Speak, a partir do qual foi lançado o movimento #IamNotAfraidToTell, como forma de repúdio contra todas as formas de violência sexual. Os Bardak combinam heavy metal, rock ‘n’ roll, reggae e outros géneros e são conhecidos pelas suas letras que abordam diversos problemas sociais. O single pode ser ouvido aqui.



A Shadow Kingdom Records irá apresentar, a 28 de setembro, uma oferta especial da banda doom de culto Asylum. Intitulado 3-3-88, é material que tem circulado entre os fãs da banda via MP3 e que agora, finalmente, tem direito a uma edição em formato CD. 3-3-88 é considerado como uma peça fundamental na história do doom metal.





Notícias da semana – 25 de agosto de 2018


Deep Memories, o projeto a solo do multi-instrumentista brasileiro Douglas Martins, anunciou o lançamento, a 21 de setembro, da sua estreia intitulada Rebulding The Future. O álbum será lançado, simultaneamente, no Brasil, Japão e Rússia via Heavy Metal Rock, Misanthropic Record, Invasion of Solitude Records e GS Productions. O artwork esteve a cargo do próprio Douglas Martins, com exceção da edição japonesa que tem um artwork exclusivo a cargo do artista brasileiro Cadis Art.


Monty é o novo álbum do artista italiano Emiliano Deferrari e foi concebido, escrito e gravado em Bruxelas, onde vive sede 2015. Monty foi gravado no próprio estúdio do italiano, misturado em Valência pelo compositor de bandas sonoras, Matteo Nahum e masterizado em Nova Iorque pelo baixista Nate Wood. Todos os temas são cantados em italiano e Deferrari toca todos os instrumentos, aliás, como já vem sendo hábito nos seus lançamentos.


Os magos do metal Helloween estão bem ativos. Passadas que estão as presenças nos maiores festivais, segue-se uma tour pelos EUA e pelo Canadá e uma outra pela América Latina com os Kreator e Arch Enemy. Para quem perdeu (ou vier a perder) algum destes shows ou para quem lá esteve (e estará), a banda tem os melhores momentos gravados para o lançamento de um CD/DVD. Para além disso, a Nuclear Blast parece que quer continuar com as abóboras mais uns anos, pelo que vai haver mais um álbum de estúdio com Kiske, Hansen e Companhia.


Será a 11 de dezembro que os romenos Scarlet Aura lançarão o seu álbum Hot ‘n’ Heavy, via Sliptrick Records. Entretanto, como forma de avanço, a banda apresentou o primeiro single Hail To You cuja audição streaming e download pode ser efetuado aqui.



Costas Varras nasceu em Atenas e desde muito cedo se dedicou à guitarra. Depois da passagem pelos Overlord’s Perpetual e de uma experiência em Hollywood com Chris Tsangarides, interrompida por graves problemas de saúde, regressou à capital grega. Agora, já recomposto, Costas Varras lança o seu álbum a solo, a 17 de setembro. Intitula-se Neon-Classical e é o quarto lançamento da recém-criada Symmetric Records, de Bob Katsonis.


O novo álbum dos Urban Tales, Reborn, será lançado digitalmente a 8 de outubro pela MR Diffusion. Este será o terceiro álbum de originais da banda portuguesa, e sucederá a Loneliness Still Is The Friend (2011) e a Diary Of A No (2007). A banda irá apresentar, (como de resto já fez mostrar nos novos singles que lançou durante o ano de 2017 e 2018), um trabalho de som variado, diferente do que foi a sua matriz inicial, mas que, no entanto, continuará a ter a essência que os Urban Tales sempre inseriram nas suas músicas. Reborn é um trabalho conceptual (cantado em Inglês e Português), que contará com 15 faixas, produzidas e misturadas por Marcos César, tendo a masterização sido feita em parceria com Sam White.


A Massacre Records anunciou que assinou com os escandinavos OZ. A veterana banda, com uma carreira de algumas décadas lançou sete álbuns, sendo que o mais recente é Transition State, do ano passado. O oitavo trabalho de Vince (vocais), Juzzy e Johnny (guitarristas), Peppi (baixista) e Mark (baterista), sairá, então pela editora germânica no próximo ano.


Os nacionais New Mecanica assinaram com a WormHoleDeath Records, uma subsidiária da Aural Music Group para o lançamento internacional do seu novo, e já terceiro álbum, Vehement, no final deste ano. A edição japonesa estará a cargo da WormHoleDeath Japan/Space Shower; a norte americana será pela WormHoleDeath USA e o formato digital será responsabilidade da The Orchard (Sony Music). Vehement foi produzido pela banda e misturado e masterizado nos Wrecords Studios em Lisboa por Wilson Silva (More Than A Thousand).



Chapels, o sétimo álbum de Old Jerusalem, é uma colecção de canções imediatas e sem adornos. O que se ouve é praticamente a primeira fixação gravada de cada um dos 10 temas que compõem o disco, em interpretações ainda intimamente associadas ao processo da sua escrita e deixando a nu os arranjos e as primeiras sugestões de caminhos melódicos e harmónicos. Chapels é uma edição de autor que chega às lojas dia 12 de outubro com distribuição pela Sony Music.





Notícias da semana – 18 de agosto de 2018


Da Roménia vêm os melodic metallers Scarlet Aura que têm um novo álbum pronto a lançar. Chama-se Hot ‘n’ Heavy e tem edição a cargo da Sliptrick Records a 11 de dezembro. A banda avança que, com Hot ‘n’ Heavy, apresentam uma sonoridade mais heavy, com letras mais obscuras e profundas e com uma produção que elevará a banda a um novo patamar dentro do melodic metal. O álbum traz 11 temas e um bónus, To New Horizons, a cargo do Balkan Stars Project.


O mundo do heavy metal está em choque com o falecimento de um dos seus nomes mais lendários: Mark Shelton. Mark era um homem com muitos projetos e um deles, um dos seus últimos, era o lançamento de algumas canções que tinha feito, há muitos anos, com David T. Chastain. As conversas entre Mark e David tinham começado em fevereiro deste ano e, logo a seguir, começaram a trabalhar para ter esse lançamento pronto no final do ano. Dois músicos extraordinários a trabalhar em grandes canções com o espírito dos anos 80: épicas, melódicas, heavy, únicas! Claro que Manilla Road e Chastain juntos só podia ser significado de obra-prima. Como forma de homenagear a memória de Mark Shelton, David T. Chastain e a Pure Steel Records irão dar a estas canções o destaque que merecem, acabando os trabalhos e procedendo ao seu lançamento, em data a anunciar.


Depois de 10 anos no negócio, todos decidiram dar um tempo, como se costuma dizer. Tempo para algo novo, tempo para algo diferente. Slam viajou de casa até à Mongólia e regressou. Boris andou em tournée com a sua banda Stiller Has. Ross tratou da sua barba vermelha. E Mr. Drake? Bem, também esteve ocupado… mas essa é uma história totalmente diferente. Seja como for o que interessa aqui reforçar é que Firewater é o nome do próximo álbum dos country rockers suíços Slam & Howie And The Reserve Men e sai a 12 de outubro pela Wanted Men Recordings.


Os Sirenia irão regressar aos palcos europeus numa tournée em que estarão acompanhados pelos seus conterrâneos Triosphere. Esta tour passará por Portugal no dia 10 de novembro, no RCA Club, em Lisboa onde será possível aos fãs ouvirem os novos temas que farão parte do álbum Arcane Astral Aeons, com lançamento agendado para outubro via Napalm Records.



Aí está a primeira compilação dos gigantes russos Louna. The Rest Of inclui 14 canções dos seus três populares álbuns e traz, como bónus, Svoboda, um dos seus primeiros singles e a versão acústica, nunca antes disponibilizada, do tema Put k Sebe. Os Louna são, atualmente, um dos maiores nomes do rock russo, com tours por todo o país e air play em larga escala. O álbum saiu a 14 de agosto via Sliptrick Records.