News

Notícias da semana – 04 de abril de 2020




2 Chamadas Não Atendidas é o curioso nome deste projeto em trio de nova música instrumental portuguesa. O agrupamento, constituído por Gonçalo Marques no bombardino, Artur Rouquina no oboé e pelo pianista André Louro, que assume a composição dos temas originais e a direção músical, dá-nos a ouvir o labor criativo de músicos experimentados no mapeamento de novos territórios da música instrumental para um público alargado. Para já estão disponíveis para audição os temas O Paninho, O Aquário e Suite do Caos.


Fernando Barroso, músico e compositor que trabalhou em numerosos projetos na música folk e da world music a nível internacional, edita agora o seu terceiro álbum denominado Xograr, que vem reafirmar a consolidação da sua carreira a solo. Neste disco é apresentada uma série de músicas originais, com uma estética que se move entre a música popular e a música moderna, gravadas em quarteto com os músicos Álvaro Trillo, Sofia Neide e Margarida Mariño. Este trabalho conta com as colaborações de Hugo Guezeta, das Adufeiras de Salitre, do Grupo de Cordas da Académica de Coimbra e do músico português Sebastião Antunes. O tema de avaço, A Cantadeira de Belém, pode ser ouvido aqui.


O projeto MalefistuM foi criado por Jens Faber, guitarrista dos Dawn Of Destiny e pretende combinar diversos géneros numa intrigante mistura entre épico, sinfónico, power metal e vocais guturais. O resultado chama-se Enemy e tem lançamento pela FastBall Music a 15 de maio. Numa primeira audição surgem influências de Ensiferum, Equilibrium, Dark Tranquility e Nightwish, mas Enemy ganha profundidade e variabilidade fruto da contribuição de diversos vocalistas. O single de avanço, Towards The Sun já pode ser visto aqui.


Os Sinister lançam o seu novo álbum a 29 de maio pela Massacre Records. Intitulado Deformation Of The Holy Realm, este disco foi misturado e masterizado por Kristian "Kohle" Kohlmannslehner no Kohlekeller Studio, tendo o artwork sido criado por Alex Tartsus. O single de avanço surgirá no próximo dia 15 de abril.


Os Stargazery preparam-se para lançar uma constelação de malhas de melodic metal no seu novo álbum intitulado Constellation, nas lojas a 29 de maio numa edição da Pure Steel Records, sendo que as pre-orders começam a 15 do mesmo mês. Constellation é o terceiro álbum dos finlandeses, sucedendo a Eye On The Sky (2011) e Stars Alligned (2015). Com Constellation esperem um metal melódico, bombástico, orientado para os teclados, influenciado por Rainbow e Black Sabbath (era Tony Martin) e com esse extraordinário vocalista que é Jari Tiura.


A banda norueguesa Infidus, oriunda de Oslo, anunciou que se encontra em fase de gravação do seu álbum de estreia cujo lançamento deverá ocorrer em meados deste ano. A sua inspiração vem de bandas como Tool, Soundgarden, Metallica, Mastodon, Killswitch Engage ou Periphery e isso pode ser percebido no segundo single de avanço desse álbum, Beyond The Plimsoll Mark, recentemente lançado e que pode ser ouvido aqui.


Kansas, a lendária banda americana de progressive rock, criadora de icónicos temas como Carry On Wayward Son, Dust In The Wind ou Song For America, lançará o seu muito aguardado novo álbum a 26 de junho. Intitulado The Absence Of Presence, sucede ao álbum de 2016 The Prelude Implicit e tem edição pela InsideOut Music, em CD, duplo LP e em edição limitada de CD+Blu-Ray artbook. Um sampler do que virá a ser este novo álbum pode ser ouvido aqui.


Em todas as áreas, em todos os géneros, em todas as situações a música é inspiração e esperança. E na Itália, um dos países mais seriamente afetados pela Covid-19, um conjunto de músicos reuniu-se no projeto Highway Solos que pretende angariar fundos para ajudar a combater a pandemia. No vídeo, que pode ser visto aqui, participam por ordem de aparição, os guitarristas Stefano Sebo Xotta, Nicola Denti, Simone Gianlorenzi, Luca Colombo, Matteo Brigo, Fabrizio Bicio Leo-Bis, Marco Sfogli, Daniele Gottardo, Francesco Corapi, Andy Martongelli, bem como o teclista Mistheria, o baixista Roberto Fasciani e o bateria Valerio Lucantoni. Todo o trabalho, quer de áudio quer de vídeo, foi realizado remotamente, com todos os envolvidos em isolamento. 


Heavy Harvest é um trio que combina influências do noise rock, hardcore, punk e stoner rock, de forma a criar canções enérgicas. Começaram em 2011 com um quarteto stoner rock e após várias alterações de line-up e estilísticas, começaram uma segunda vida em 2014 com O’Neal (guitarras e vocais), Aaron (baixo) e Jonas (bateria). Sucedendo à estreia Rats, lançada em 2016, o novo álbum Iron Lung é um assalto aos sentidos. A edição está a cargo da Czar Of Crickets Productions.


Ray van D (vozes e guitarra), Vasco Moura (baixo), Bruno Vitor Martins e (bateria) Ricardo Batista (guitarra) são os elementos que fundaram em 2015, na cidade de Portimão, os Stone Breaker, banda que não esconde como causa e sonoridade o rock puro e duro. Tendo como influências sonoridades que vão desde os Led Zeppelin até aos Soundgarden, passando pelos Black Crowes, sem esquecer influências modernas como Queens Of The Stone Age ou Royal Blood, apresentam o segundo single retirado do álbum de estreia Hopes & Dreams, Keep Your Hands To Yourself.




Notícias da semana – 28 de março de 2020



Com o seu último álbum A Broken Heart Is An Open Heart, Louise Lemón definou-se como a rainha do death gospel – um pop obscuro que busca nos anos 60 e 70 a influência do psyche rock e da soul. Louise está, agora, de regresso com um novo EP intitulado Devil, do qual apresenta, desde já, o primeiro single, para o tema-título. A cantora procurou, desta vez, obter uma gravação menos produzida e mais direta. O single tem a edição da editora sueca Icons Creating Evil Art.


A banda alemã de prog power metal Ancient Curse assinou coma Pure Steel Records. Este coletivo nasceu em 1985 e lançou cinco demos, um EP e dois álbuns antes de se dissolver. O seu regresso acontece agora, em 2020, com o novo disco The New Prophecy que apresenta um conjunto de temas sofisticados desde ataques furiosos até power ballads.


Durante 13 anos, Phil Taylor foi o motor dos Motörhead gravando a bateria em 11 icónicos álbuns de estúdio e 4 ao vivo, sendo que a sua forma de estar em palco lhe granjeou o epíteto de Philthy Animal. Nos últimos anos, Taylor, mais na sombra tocou em vários projetos de rock ‘n’ roll. Nestes incluem-se os soberbos Little Villains com o produtor/músico James Childs. O grupo fez algumas gravações que surgiram no álbum de 2019 Philthy Lies. Mas agora, um novo álbum dos Little Vilains está nas ruas. E desta feita, com Phil Taylor e James Childs está um antigo baixista dos Hawkwind, Alan Davey. O álbum Taylor Made traz os remanescentes temas gravados por Taylor antes do seu falecimento em 2015 e mostra o poder e energia que caraterizava os Motörhead. O primeiro single pode ser visto aqui na forma de um inventivo vídeo animado. 


Carregando a herança do clássico melodic metal sueco, os Brick são a nova aposta da Sliptrick Records. O sexteto, oriundo de uma pequena localidade, mas com mentalidade de banda de grande cidade, acaba de assinar pela editora italiana para lançar Done Counting My Scars, nos próximos meses. Dizem que a música dos Brick tanto pode agradar a fãs de Dio, como de Iron Maiden, como de Kverlertak, como de Lamb Of God. Estranho? Sim, mas aguardamos…


Depois de 20 anos de atividade, sete álbuns de estúdio e algumas mudanças na sua formação, a banda Arida Vortex anunciou o lançamento do seu novo álbum. Intitulado Riders Of Steel, este novo trabalho dos power metallers russos estará disponível a partir de 18 de abril. O álbum foi misturado/masterizado no Navaho Studio por Arkadi Navaho e o artwork esteve a cargo de Mayhem Project Design. Atualmente, os Arida Vortex são compostos por Evgeny Epishin (vocais), Roman Guryev (guitarras), Alexander Strelnikov (guitarras), Alexander Fedonin (baixo) and Vadim Sergeyev (bateria). Um teaser pode ser visto aqui.  


Os franceses Fairyland assinaram com a Massacre Records para o lançamento do seu novo álbum, Osyrhianta em finais de maio. O coletivo que se formou em 1998, é agora composto por Francesco Cavalieri (vocais), Sylvain Cohen (guitarras), Willdric Lievin (baixo), Phil Giordana (teclados) e JB Pol (bateria). O novo álbum será uma obra conceptual em torno da fantasia de Osyrhia.


John Streets vem anunciar o seu segundo single Tempo, que será dado a conhecer ao público no dia 3 de abril, sexta-feira em todas as plataformas digitais. Tempo foi escrito e composto pelo próprio, ficando a produção a cargo do multitalentoso Caesar Barbosa (guitarrista dos Cidade Negra). John Streets é o nome artistico de João Ruas e surgiu numa fase em só escrevia e compunha em inglês.


Gigaton é o mais recente disco dos Pearl Jam, lançado ontem. Quase em simultâneo surge o terceiro single dele extraído, Quick Escape. A acompanhar o single, a banda lançou um jogo arcade no qual os fãs podem selecionar um membro dos Pearl Jam para jogar numa batalha intergaláctica do Space Invader definida para o mais recente lançamento do grupo. Para este álbum, a banda já tinha lançado os singles Dance Of The Clairvoyants e Superblood Wolfmoon.


Em breve estará disponível o EP Phantom Bell dos Bombs Of Hades, mas como forma de avanço, surge o segundo single – uma versão do tema Lungs de Townes Van Zandt. E, mais uma vez, na sequência do que os Bombs Of Hades têm feito, a escolha para versão volta a recair num tema que não é extreme metal. Phantom Bell sai a 17 de abril como forma de abrir o apetite, antes do próximo álbum começar a ser gravado. Lungs pode ser ouvido aqui



A banda de Boston, Cazador lançou o single Eat At Jumbo's, numa ação que visa juntar fundos para ajudar músicos que tenham sido infetados com a COVID-19. A música pode ser ouvida aqui. Devido ao sucessivo cancelamento de espetáculos, a organização The Record Co. uma associação sem fins lucratrivos da área de Boston, criou um fundo, para onde serão transferidas as verbas realizadas com o tema dos Cazador.     




Notícias da semana – 21 de março de 2020



Os Sinisthra, coletivo que conta com Tomi Joutsen dos Amorphis, acaba de assinar pela Rockshots Records para o lançamento de The Broad And Beaten Way. Melhor descritos como tristeza tingida com desespero e esperança, este novo álbum enquadra um conjunto de emoções cruas. E surge 15 anos depois da estreia Last Of The Stories Of Long Past Glories contendo temas escritos há muitos anos, ainda na altura em que Joutsen estava nos Amorphis, quando todos os membros davam prioridade a outras bandas.


Os Guru Guru vivem um dos seus melhores momentos. Se não repare-se: em 2018 celebraram o seu 50º aniversários; em 2020 Mani Neumeier celebra o seu 80º (!!!) aniversário com uma longa tournée com mais de 50 datas; pelo meio, em 2019 tocaram, pela primeira vez, na China, com um conjunto de espetáculos com salas esgotadas com um público fantástico. E é, precisamente, o registo desses momentos que agora são apresentados no novo CD+DVD ao vivo. Mesmo que muitos dos temas estejam presentes em outros lançamentos, este é um registo especial. Live In China foi gravado em Shenzhen, no Tomorrow Festival a 19 de maio.


Depois de ter sido anunciado o lançamento de Requiem (Live At Roadburn 2019) dos Triptykon pela Prowling Death Records/Century Media Records, a 15 de maio, a banda suíça disponibiliza agora um preview teaser. Requiem (Live At Roadburn 2019) foi gravado, pela primeira vez, na sua totalidade com uma orquestra completa, a Dutch Metropole Orkest. Os 46 minutos deste álbum estão divididos em três capítulos: Rex Irae (06:34mi.), tendo a sua primeira aparição sido no álbum Into The Pandemonium dos Celtic Frost; Grave Eternal (32:28min), parte central da peça escrita de novo e Winter (06:54min) que surgiu, pela primeira vez no álbum Monotheist, também dos Celtic Frost


Locus Requiescat são uma banda russa de funeral doom metal que acaba de lançar o seu novo álbum. Intitulado Into Dimensions Beyond The Utter Void, foi gravado nos Nibiru Labs e misturado/masterizado nos Tsun Tsun Productions. O álbum está disponível para audição no Bandcamp da banda. Os Locus Requiescat nasceram em 2010 em Vladivostok como one-man-project de Hereticus. Dimensions Beyond The Utter Void sucede ao duplo álbum A Dark Journey, lançado em 2011 pela Satanarsa Records


Nascidos em 1982, em plena cena da NWOBHM, os galeses Traitors Gate assinaram com a Pure Steel Records para o lançamento do seu novo álbum que sucede à estreia Fallen, de 2018. Quanto à Pure Rock Records assinou com os prog italianos Enter. A banda também nasceu nos anos 80 e lançará o álbum 1991 - Images From Floating Worlds, que nunca chegou a ser lançado. Forgen Of Evil é o single de avanço do álbum World In Chains, dos Blizzen. O álbum sai pela Pure Steel Records a 24 de abril, mas esse single já pode ser ouvido aqui. Também os lendários Cloven Hoof têm novo single retirado do seu regresso Age Of Steel, também agendado para 24 de abril. O novo single chama-se Touch The Rainbow e pode ser ouvido aqui.


É já no final deste mês que a banda de melancholic metal finlandesa, Nicumo lança o seu terceiro álbum Inertia através da Inverse Records. Segundo o baterista Aki Pusa, Inertia começa, de forma natural, onde o álbum anterior, Storms Arise, terminou. Inertia foi gravado e misturado nos estúdios Joshua Music por Olli Tainio e masterizado por Svante Forsbäck


O regresso dos lendários reis do death metal nacional Sacred Sin acontece já a 24 de abril com o EP Born Suffer Die, numa edição a cargo da Lusitanian Music. Com o regresso de Tó Pica à banda, o novo disco foi gravado nos Rock ‘n’ Raw Studio em Lisboa, tendo a própria banda sido responsável pela produção. Born Suffer Die apresenta três temas- o tema título e ainda False Deceiver e Cursed – na linha dos grandes nomes do death metal mundial, como Entombed, Grave e At The Gates.   


O coletivo australiano Shatter Brain assinou com a editora italiana WormHoleDeath/Aural Music para o lançamento do álbum de estreia Pitchfork Justice, previsto para 1 de maio. Os nove temas deste trabalho, num registo sludge metal, old-school thrash e hardcore, foram gravados e misturados por Jimmy Balderston nos Ghostnone Recording Studios em Adelaide e masterizados por Dav Byrne nos Iridium Audio. O artwork e layouts estiveram a cargo de Steve Lehman, também de Adelaide. O primeiro single/vídeo é Talk In Fear que pode ser visto aqui. 


Forefathers: A Spiritual Heritage é o novo álbum dos GOD The Barbarian Horde e foi lançado no final do ano passado via Earth And Sky Productions. Os sete temas que compõem este trabalho foram gravados em Portugal, em 2009, na altura em que a banda esteve por cá sedeada e tinha alguns membros lusos na sua formação. Entretanto, foram alvo de uma nova mistura e masterização na Alemanha, o que resultou, então, nesta obra de pagan metal destinado a fãs de Skyforger, Cruachan e Moonsorrow.



Servant Leader é o projeto a solo de Leigh Oates (Xilla, Soldierfield, Rise To Addiction e Ninedenine) e Raised By Wolves – Part 1 é o primeiro de dois EPs a lançar pelo projeto britânico, via Leighviatahn. Esta primeira parte traz cinco temas de um hard rock com poder e muita melodia e onde o conceito heavy também se encaixa muito bem. Um trabalho destinado a fãs de Soundgarden, Alice in Chains e mesmo Anthrax.




Notícias da semana – 14 de março de 2020



A Whale Records juntamente com os Inwater, informa que a banda nacional apresenta, a 15 de março, o seu 4º single, intitulado Memory. Os Inwater são uma banda de rock alternativo, com hipnóticas linhas de música conceptual e seduções sónicas solidificadas com imponentes descargas líricas e Memory faz parte de Wet Dreams, álbum de estreia.


Chamam-se Zeus The Temple e são neozlandeses. Praticam prog rock experimental e acabam de assinar pela Sliptrick Records. Zeus The Temple é o resultado da mente prodigiosa de Henry Temple tendo o seu primeiro álbum, We Can Win, sido gravado entre a Austrália e a Nova Zelândia e estando previsto o seu lançamento pela editora italiana no final deste ano. Para além de Temple, artista que goza de algum sucesso nos EUA e Canadá, o projeto é, ainda, composto pelo guitarrista/baixista/programador Jet Wunder.  


A Freia Music irá promover a reedição do primeiro álbum dos Sky Architect. A 16 de março, na altura em que se comemora o 10º aniversário do lançamento de Excavations Of The Mind, daquele que é um dos mais populares grupos holandeses de prog rock, a editora apresenta uma nova versão completamente remisturada e remasterizada, bem como com a adição de três temas que nunca foram lançados.  


Os Champlin Williams Friestedt (CWF) assinaram com a Black Lodge Records para o lançamento daquele que se prevê possa vir a ser uma obra marcante do AOR atual. Este trabalho sucederá aos sucessos alcançados com CWF o DVD Live In Concert, que entrou nas tabelas suecas. O coletivo é composto por Joseph Williams (vocalista dos Toto), Bill Chaplon (da lendária banda Chicago) e o guitarrista Peter Friestedt. O álbum II inclui ainda colaborações com Michael McDonald, John JR Robinson (Michael Jackson, Quincy Jones), Randy Goodrum (Toto, Chicago), Tamara Champli, Diane Warren entre muitos outros. O disco estará disponível a 15 de maio.


Depois do lançamento do EP Long Live Sombra, em 2018, o quarteto franco-suíço MTBT estreou o primeiro excerto áudio do novo álbum com a canção Quiet, disponível no Bandcamp. Este tema fará parte do álbum Shadows & Dust a lançar em suporte CD, LP e digital a 24 de abril. Os MTBT estão juntos desde 2016 e a sua sonoridade é comparável a Pearl Jam, Interpol, Rival Sons, The Jam e The Who 


O coletivo de avant-gard extreme metal Triptykon anunciou o lançamento do seu muito aguardado Requiem. Será a 15 de maio via Prowling Death Records/Century Media Records. Requiem (Live At Roadburn 2019) marca a bombástica conclusão de um projeto que está há mais de 30 anos por concluir: o lendário Requiem dos Celtic Frost/Triptykon tocado, pela primeira vez e na sua totalidade com uma orquestra clássica completa. A escolha recaiu na Dutch Metropole Orkest, conduzida pelo Maestro Jukka Iisakkila e com a participação da solista Safa Heraghi. O álbum foi gravado, como o seu título antecipa no Festival Roadburn.


O trio hard rock de Los Angeles, The Rift, lança o ansiado novo single a 20 de março, com ante-estreia a 18 no Pure Grain Audio. Edge Of Never marca o primeiro de uma série de lançamentos que a banda irá realizar em 2020 e mostra-nos um coletivo com reminiscências dos Black Sabbath que evoluem para ambientes progressivos de jam session para o seu final. Os The Rift são Aris Anagnos (vocais/guitarras), Johnny Evil (baixo/vocais) e Ovais Malik (bateria).


A clássica banda escandinava de heavy metal, Oz, tem um novo álbum a sair a 24 de abril pela Massacre Records. Este oitavo álbum da banda terá mistura e masterização a cargo Lars Chriss e Mike Lind nos Masterplant. A edição em CD digipack trará 11 faixas, enquanto a versão em vinil será composta por 8. A editora aponta o dia 23 de março como a data para o lançamento do lyric vídeo de avanço.


A Pure Steel Records irá lançar, em formato vinil, os álbuns Age Of Steel dos lendários Cloven Hoof e World In Chains, dos Blizzen, ambos a 24 de abril e Don’t Metal With Evil, dos Halloween, numa edição limitada a 300 exempleraes, a 27 de março. Metallic Alps é o single de avanço do álbum Alps On Fire, dos Wallop e pode ser ouvido aqui. Alps On Fire tem edição a 24 de abril. Também, Inmates é o single de avanço do álbum Titans, dos Mortician e pode ser ouvido aqui. Titans sai a 17 de abril.



Está para breve o novo single que Viviane está a preparar e que tem lançamento previsto para este mês de março. Este será o primeiro single do novo álbum que Viviane está a ultimar e que será editado no final do ano. Neste novo trabalho, Viviane volta a apresentar temas originais da sua autoria e conta com a produção de Alê Siqueira, reconhecido produtor brasileiro que tem no seu currículo vários prémios (Grammy Latino e Billboard Latin) por trabalhos realizados com artistas reconhecidos, como por exemplo Tribalistas, Mayra Andrade, Carlinhos Brown, Omara Portuondo entre muitos outros.




Notícias da semana – 07 de março de 2020



Os portugueses Vëlla acabam de lançar o seu muito aguardado disco de estreia Coma, editado pela Raising Legends Records. Coma foi gravado nos estúdios da Raising Legends Lisboa com o baixista da banda, Caesar Craveiro, a assumir as tarefas de produção, mistura e masterização. O álbum conta com a participação de alguns convidados especiais. O vocalista dos portugueses Equaleft, Miguel Inglês, empresta a sua voz à música The Promise; Ana Marques concede a sua voz à música Tormento, que também tem o contributo do violino de Ariana Pereira, e I’ll Be The End, a música que encerra o disco, tem a colaboração vocal de André Ferreira aka Wild Maui. O concerto de apresentação de Coma ocorre dia 14 de março, no RCA Club, em Lisboa e tem como bandas convidadas Equaleft, The Temple e Revenge Of The Fallen


Os Anaquim celebram 12 anos e para celebrar lançam alguns temas icónicos em versão vinil ao qual juntam dois inéditos, com destaque para o primeiro single Ele Há Gente Para Tudo. Ao longo desta jornada, traduzida em muita estrada e aventuras, os Anaquim, criaram quatro álbuns de uma riqueza e diversidade reconhecida pelo público e media. As Vidas dos Outros (2010); Desnecessariamente Complicado (2012); Um Dia Destes (2016); e O Quarto de Anaquim (2018) representam um percurso firme e sólido da banda de Coimbra.


Os Heyoka’s Mirror são um abanda sedeada em Calgary e pratica rock/metal progressivo com raízes internacionais, tendo começado em 2015 com os membros Andrew Balboa e Omar Sultan, a quem se juntou, Bayan Sharaf, que entretanto abandonaria a banda mais tarde. O primeiro álbum surgirá no verão deste ano, sendo que a banda apresentou o tema instrumental de avanço, Asylum, que pode ser ouvido aqui. 


A lendária banda de rock sinfónico, Kansas, anunciou o regresso aos discos com The Absence Of Presence, agendado para 26 de junho com lançamento pela InsideOut. Este trabalho sucede a The Prelude Implicit, de 2016 e apresenta um conjunto de nove temas completamente novos, escritos e eproduzidos pela banda com produção de Zak Rizvi e coprodução de Phil Ehart e Richard Williams.


Foi anunciada a data de lançamento do novo álbum dos lendários Cloven Hoof. O álbum chama-se Age Of Steel e estará disponível a partir de 24 de abril, numa edição da Pure Steel Records. As pre-orders começam a 10 de abril no webshop da editora. No mesmo dia, tem, também, lançamento agendado pela mesma editora, os álbuns World In Chains dos germânicos Blizzen e Alps On Fire dos Wallop. Três dia depois, a 27 de abril, será a vez da edição em vinil de Poltergeist dos Mindless Sinner. Quanto a vídeos, os Intense têm já disponível um para Head Above Water, tema incluído no álbum Songs Of A Broken Future e os Reactory têm o lyric vídeo para Graves Of Concrete, do álbum Collapse To Come.


My Collection é o novo álbum de Frank Vestry e reúne 12 temas de três décadas diferentes da carreira do músico. Por isso, Vestry considera este o melhor álbum da sua carreira sendo, especialmente dedicado aos fãs de melodic rock. Para além disso, My Collection ainda traz alguns temas nunca antes lançados e outros que já não é possível encontrar no mercado. Frank Vestry teve a oportunidade, ao longo da sua carreira, de ter trabalhado com alguns dos melhores instrumentistas que agora aqui podem ser ouvios: Rob Marcello, Alessandro Del Vecchio, Erik Martensson, Michael Bormann, Mike Pont, Ross “The Boss” Friedman, Ronnie Giordano, Jack Starr, John Rodriguez, entre muitos outros.


Os Martyr são uma nova banda de heavy metal clássico oriunda da Alemanha/Áustria. O EP de estreia, disponível desde o início de fevereiro, chama-se Highway Warriors e apresenta três temas (o tema título, Strike Of The Whip e Heavy Metal Outlaw) num total de cerca de um quarto de hora de metal. Podem tomar contacto com esta nova banda aqui


Após a noite incrível em que Billie Eilish Hans Zimmer se juntaram nos BRIT Awards, a Decca Records anunciou o lançamento da primeira banda sonora de Hans Zimmer para um filme de James Bond, mais precisamente para o mais recente filme da saga No Time To Die (2020). O disco será lançado no dia 27 de março, sendo que podemos contar com muito drama, glamour e, claro, célebre motivo de suspense de Bond. A canção que dá título ao filme, No Time To Die, foi composta por Billie Eilish com o irmão Finneas O'Connell. A jovem Eilish junta-se assim a um grupo de cantores especialmente escolhidos para interpretarem um tema de Bond e que inclui Shirley BasseyMadonnaAdele e Sam Smith, entre outros.O guitarrista Johnny Marr junta-se a Zimmer nesta banda sonora, participando como guitarrista, além do produtor e compositor Steve Mazzaro. A Decca vai ainda lançar Bond 25 a propósito do 25.º filme Bond. Este álbum inclui novos arranjos de 25 temas icónicos, abrangendo quase 60 anos de cinema, desde From Russia With Love, Diamonds Are ForeverLive And Let DieGolden Eye Die Another Day, gravados novamente pela Royal Philharmonic Orchestra nos Abbey Road Studios.


O novo álbum dos Chaos Factory chama-se Horizon e tem lançamento pela Underground Symphony a 15 de abril. A música do coletivo italiano é descrita como um turbilhão de emoções através de diferentes géneros musicais que vai do heavy metal à eletrónica, passando pela pop, hard rock e bandas sonoras. Horizon traz um conceito lirico apresentado em 22 faixas divididas por dois CD e foi produzido ao longo dos últimos cinco anos.



Pieces Of Resistance é o álbum de estreia dos finlandeses Rough Grind e teve edição pela Inverse Records a 4 de março. Os Rough Grind combinam hard rock e heavy metal numa mistura ainda adocicada por elementos de classic rock. Antes deste longa-duração, a banda já tinha publicado os EP’s Son Of A Gun (2014), Four For The Road (2017) e Trouble Or Nothing (2018), bem como o single de avanço Snakes And Ladders, cujo vídeo pode ser visto aqui





Notícias da semana – 29 de fevereiro de 2020



A banda alemã de old school metal Wallop assinou com a Pure Steel Records. A banda já existe desde 1983, tendo-se estreado com Metallic Alpes em 1985. Depois de uma paragem de mais de 35 anos, os músicos originais juntaram-se e o novo álbum, Alps On Fire, sai a 24 de abril. Alps On Fire traz canções do álbum de 1995 com novos arranjos, bem como três temas nunca antes lançados e uma versão da canção dos Raven que serviu para batizar a banda – Crash, Bang, Wallop. Destaque para a participação do próprio John Gallagher que canta e contribui com um solo nessa faixa. Entretanto, a power ballad I Agonize dos Intense foi o tema escolhido para single de avanço do álbum Songs Of A Broken Future, nas lojas a 27 de março.


Dice of Tenors resulta da intenção do seu mentor, César Cardoso, de procurar novas abordagens, caminhos e ideias de composição e arranjo, através de uma formação alargada. Esta formação é constituída por 8 elementos, distribuídos por sopros – saxofone tenor, saxofone alto, trompete e trombone – e secção rítmica – vibrafone, piano, contrabaixo e bateria. Tendo já outros projetos com formações em Quarteto e Quinteto e tendo escrito muitos arranjos para Big Band, a ideia desta formação surgiu por ser diferente do que tem feito e sobretudo para lançar a si mesmo o desafio de construir um disco com uma identidade própria, mas com inovação e frescura na abordagem dos temas. Para este disco, César Cardoso escolheu 8 temas, 6 dos quais são standards do Jazz celebrizados por alguns dos maiores saxofonistas tenores – Hank Mobley, Benny Golson, John Coltrane, Dexter Gordon, Sonny Rollins e Joe Hendersone –, e compôs ainda 2 temas a completar o disco.  No percurso de César Cardoso encontram-se 3 álbuns, todos com música original – Half Step (2010), Bottom Shelf (2015) e Interchange (2018) – mais de 100 arranjos para Orquestras e Big Bands – e ainda 2 livros sobre a teoria no Jazz – Teoria do Jazz (2016) e Teoria do Jazz – Exercícios (2018). 


Inspirado pelos grandes álbuns conceptuais da história – The Wall, Scenes From A Memory, Operation Mindcrime - Mindweaver é o nome do primeiro álbum dos Course Of Fate e traz 45 minutos de uma peça musical de enorme grandeza. O álbum, que começou a ser construído por Kenneth Henriksen em 2014, logo após o lançamento do EP Cognizance, sai a 15 de maio pela Rock Of Angels Records


Damon’s Rage é o mais recente disco de Jess Damon, tendo sido lançado esta semana pela AOR Heaven. Inspirado pelas ondas rockeiras dos anos 80, Jess Damon está ligado aos Silent Rage, banda que chegou a assinar pela Simmons/RCA (de Gene Simmons!) em 1989. A solo, Damon tem cinco álbuns numa linha de melodic rock e baladas intensas, mas, como o próprio título deixa antever, para Damon’s Rage, o músico mostra-se mais rebelde com um disco mais forte. Isto em doze temas poderosos, cheio de hinos rock ‘n’ roll e coros inesquecíveis. A produção esteve a cargo do lendário Paul Sabu.


Neroargento, artista italiano, multi-instrumentista premiado e tendo já colaborado em mais de 40 discos, assinou com a Rockshots Records para o lançamento do seu aguardado novo álbum, previsto para este verão. Este é o quinto álbum da sua carreira e apresenta um regresso às suas raízes mais industriais, ao mesmo tempo que se mostra mais maduro e experimental. O membro fundador dos metallers industriais The Silverblack deverá ser apreciado por fãs de Motionless, In White, Falling In Reverse e Linkin’ Park.


Os Palace estão de regresso com o seu novo álbum intitulado Reject The System. O lançamento ocorre a 3 de abril pela Massacre Records. A mistura e masterização estiveram a cargo de Kai Stahlenberg e a capa foi desenhada por Andreas Wagner. O sucessor de The 7th Steel é apresentado como sendo o álbum mais pesado e variado da carreira dos alemães. O primeiro single digital será Final Call Of Destruction e estará disponível a 4 de março.


São suecos, um duo, tocam heavy metal, chamam-se Thundermaker e são a mais recente contratação da Sliptrick Records. Martin Gummesson (guitarras, baixo e teclados) e Eddie Juneskär (bateria e percussão) apresentam, assim, o seu estilo clássico, num percurso que os levou a colaborar, como convidados, em diversos lançamentos. Nestes incluem-se álbuns de Blaze Bayley, Kane Roberts, Göran Edman, Andy La Rocque e Ronnie Munroe. O duo tem agora 12 novos temas que surgirão no seu terceiro disco a sair no final deste ano.


Já está disponível o novo single Pizza Slice Paradise dos Browsing Collection, numa edição a cargo da Icon Creating Evil Arts e com distribuição pela Ditto Music. Os suecos trazem um estilo de metal influenciado pelo punk rock que tem espalhado a alegria às audiências nos diversos festivais por onde têm passado e na sua longa tour europeia. Pizza Slice Paradise é o mais recente de uma série de singles que fazem parte do próximo álbum previsto para o final deste ano. 


No dia 31 de janeiro, Mike Bramble lançou online o seu novo EP, Changes, um disco que carrega uma mensagem muito forte, de conteúdos politicos, climáticos e sociais. Um alerta para a mudança de comportamentos e hábitos na Humanidade, um tema que o artista sentia necessidade de partilhar e prestar o seu contributo. 



Os Rageful são um quinteto death metal de Lisboa e acabam de lançar o primeiro vídeo para o tema Feed The Pigs. Esta é uma história de paralelismo com a nossa sociedade atual, carregada de interesses e corrupção. E este é, também, o conceito base que a banda definiu para o seu álbum de estreia, que será lançado de forma independente na primavera deste ano. Os Rageful nasceram em 2016, fruto da mudança de sonoridade e line-up do anterior projecto Wall Of Death, sendo, atualmente, compostos por Leonardo Bertão na voz, Paulo Soares na bateria, João Arcanjo no baixo, Cláudio Santos e Ricardo Pato nas guitarras.  




Notícias da semana – 22 de fevereiro de 2020



Oriundos do sul da Suécia, os Chronus são um quarteto formado em 2015 e liderado por The Baron. O seu objetivo é revitalizar o hard rock com letars apelativas e instrumentais magnéticos. E depois de uma tour pela Europa, como suporte da sua bem-recebida estreia, a banda prepara-se para lançar o seu novo álbum. Intitulado Idols, este tem edição a cargo da Listenable Records



Leviathan é o novo single que antecede o lançamento do álbum de estreia dos Subversive, Dissonance. De acordo com a banda, é um tema que nos fala sobre o perigo de um Monstro constituído por vários preconceitos antigos que não podem mais ser tolerados e que deverão ser eliminados a todo o custo, para que a Humanidade possa evoluir de forma construtiva e positiva. O videoclip foi novamente filmado e produzido pela própria banda, com a ajuda de Valter Ramos. O álbum está previsto para ser lançado durante o Verão. Os Subversive são o David Pais (vocais), Miguel Mateus (guitarras), Miguel Branco (baixo) e Xinês (bateria).  


Da mente do compositor, produtor e multi-instrumentista Romsam Malpica, surge uma nova forma de abordagem às atmosferas cinematográficas através de uma experiência audiovisual, sob a denominação de The Folsom Project. Esta nova aventura cruza rock orquestral, trap e trip-hop buscando inspiração na experiência de Romsam na criação de bandas sonoras e no desenho de sons obscuros. Uma experiência explorada no conceito cinematográfico do álbum The Wolf & The Skull, lançado ontem, em formato stream e a lançar em CD a 13 de março.


A Czar Of Crickets Productions lança, a 20 de março, o novo álbum Jungle Eyes, dos prog metallers experimentalistas Posthumanbigbang. Este coletivo suíço criado em torno do mentor Remo Häberli entra na nova década com a sua assinatura que mistura post metal com experimentalismo, prog rock e bandas sonoras, onde não falta sintetizadores atmosféricos e world music. Um verdadeiro caldeirão de melodias frágeis, letras sofisticadas, vocais versáteis e bateria demolidora. Este trabalho traz o desempenho de todos os membros originais adicionados de sete convidados. O single chama-se Cycles e pode ser visto aqui


A Elevate Records assinou com os AlogiA e prepara-se para lançar o seu novo álbum. Intitulado Semendria é um concentrado de symphonic power speed metal e verá a luz do dia em abril. Semendria conta com a colaboração de Fábio Lione (em Visantia), de Mark Boals (no tema-título) e de Tim Ripper Owens (em The Eternal). A edição japonesa deste registo está licenciada à Spiritual-Beast. Para além dos AlogiA, também os Gravestone se preparam para lançar um novo álbum pela editora italiana. Ars Arcana sucede aos três EP’s Symphony Of Pain, Proud To Be Dead e Symphony Of Dead. O novo álbum dos prog death metallers inspira-se no romance de fantasia Gens Arcana da autora italiana Cecilia Randall com a ação a desenrolar-se na era dos Medici.


Disponível desde ontem está o EP de 4 temas Memento Mori dos galeses Eulogy (Neil Thomas, vocais e baixo; Mike Williams, guitarra; Darran Goodwin, bateria), numa edição da One Eyed Toad Records. Os Eulogy nasceram em Cardiff, em 2017, tendo lançado o EP Back To Life nesse mesmo ano e onde a banda já deixava clara a sua capacidade para incorporar uma multitude de influências e de variações musicais, novamente percetível na sua nova proposta.


Estão desfeitos os segredos a respeito do novo álbum dos Horisont. O seu título será Sudden Death e tem edição agendada para 15 de maio via Century Media Records. Este novo disco, em construção há 3 anos, será mais uma mostra evidente da capacidade da banda de Gotemburgo de criar explosões de ricas e intricadas canções, onde não faltarão monumentais coros de hinos stadium rock, harmonias das twin-guitars e um trabalho de piano de cariz sinfónico que tanto tem de raro como de belo. O compromisso dos Horisont foi criarem o disco que queriam fazer e não o disco que as pessoas esperariam deles. Por isso, deixem-se surpreender por esta coleção de 11 temas memoráveis.


Os gregos Fallen Arise anunciaram o lançamento do seu terceiro álbum, Enigma. E nesta sua nova proposta, os symphonic metallers de Atenas pretendem que a sua música soe o mais contemporânea possível, embora mantendo as referências às raízes do melodic/symphonic metal. Enigma sai a 10 de abril pela Rock Of Angels Records


Os Bon Jovi acabam de lançar um novo single, intitulado Limitless, que apresenta o próximo álbum do grupo, Bon Jovi 2020, que tem data de lançamento marcada para o dia 15 de maio. O 15.º álbum de estúdio do grupo já está disponível em regime de pré-venda e a banda anunciou recentemente a primeira parte da sua grande digressão mundial. Os bilhetes estão à venda em www.LiveNation.com. Bon Jovi 2020 faz uma referência ao ano de eleições que se vive nos EUA, não só com o título mas também com a capa, que revela a bandeira americana no reflexo dos óculos de sol de um Jon Bon Jovi pensativo. O primeiro singleLimitless, é um verdadeiro hino que traz otimismo num mundo bastante incerto. O álbum que será editado em maio carateriza-se pela escrita distintiva e cativante de Jon Bon Jovi, que nas novas canções irá abordar questões como o controlo de armas, veteranos de guerra, política, o significado da família, e muito mais.



A banda Australiana de power metal Darker Half assinou com a Massacre Records e lançará o seu novo álbum, If You Only Knew a 20 de março. Compostos pelo vocalista/guitarrista Vo Simpson, pelo guitarrista Daniel Packovski, pelo baixista Simon Hamilton e pelo baterista Dom Simpson, os Darker Half assentam as suas composições na forma tradicional de metal. O single de avanço estrá disponível em breve, sendo que a banda tem previstos alguns espetáculos selecionados na Europa como suporte Geoff Tate.





Notícias da semana – 15 de fevereiro de 2020



Os Sabïre estão a celebrar o seu regresso à Europa com o lançamento de uma edição limitada de um EP 7’’. O single Mistress Mistress, a lançar pela Listenable Records a 28 de fevereiro, inclui como lado B a versão de Life In The Fast Lane, original dos Eagles, numa abordagem claramente acid metal. Entretanto, a banda encontra-se a trabalhar na sua estreia intitulada Jätt que terá lançamento pela editora francesa.



A Icons Creating Evil Art lançou ontem o EP de cinco temas Tell-Tale Heart do rocker alternativo Corro, artista conhecido pelo seu desempenho em bandas como Kerbera e Deadlocked State. Tell-Tale Heart é o sucessor da bem recebida estreia Hi Hello, lançada no outono passado e traz um conjunto de canções emocionais e que procuram o conforto do ouvinte. Para fãs de Twenty One Pilots, Yungblud, BMTH e Palaye Royale


Songs Of A Broken Future é o quarto e novo álbum dos Intense e tem lançamento agendado para 27 de março, via Pure Steel Records. A banda britânica de NWOBHM lançou o seu primeiro EP em 1997 e já não tem nenhuma produção original há 9 anos. Os Intense mantêm as influências de nomes como Saxon ou Demon, mas para Songs Of A Broken Future, incluem abordagens mais obscuras ao power metal, como Iced Earth ou Nevermore. Os Black Hawk disponibilizaram o single do tema título do seu mais recente álbum, Destination Hell. Podem ouvi-lo aqui


A editora Massacre Records anunciou o lançamento do álbum Rush Or Death, terceiro álbum dos Almanac (projeto de Victor Smolski), em vinil, nas versões azul e preto, com as pre-orders a poderem ser feitas aqui. As edições em CD+DVD e digital estarão disponíveis a partir de 6 de março pela Nuclear Blast. Já quanto aos progressivos Ivanhoe, anunciaram um novo álbum, intitulado Blood And Gold, para o dia 20 de março via Massacre Records. Os nove temas foram misturados e masterizados por Andy Horn, no The Red Room Studio. O primeiro single será Midnight Bite e estará disponível a 20 de fevereiro. 


Rick Wakeman & The English Rock Ensemble (coletivo composto por Dave Colquhoun, guitarras, Lee Pomeroy, baixo e Ash Soan, bateria) terá um novo álbum intitulado The Red Planet a 3 de abril. Este álbum do coletivo do lendário teclista traz 8 peças musicais completamente novas e prepradas exclusivamente para este lançamento, no que aponta ser o verdadeiro regresso ao Wakeman prog. Os primeiros 1000 LP’s e os primeiros 2000 CD’s serão assinados e numerados. The Red Planet é o primeiro título da recentemente criada R & D Multimedia


Os Commando são um projeto português nascido em 2017 por Rui Vieira (Machinergy, Baktheria e Miss Cadaver) e José Alexandre Graça (Extrema Mutilação Auditiva e M.A.D.). São fortemente influenciados pelo movimento crossover/punk/thrash/hardcore que os contaminou nos inicios de 1990. Após 25 anos sem contacto, juntaram-se agora para compor e gravar 16 temas que surgem no álbum Love Songs # 1… (Total Destruction, Mass Executions) que terá lançamento pela Firecum Records em abril.


Population II, álbum gravado por Randy Holden e que ao longo das décadas se tornou num objeto de culto, vai ser oficialmente editado em breve. O disco é hoje encarado como o primeiro álbum de heavy metal de sempre, ainda que nunca tenha sido disponibilizado ao grande público por meios tradicionais. Randy Holden, que também fez parte dos acid rockers Blue Cheer, foi à falência durante as gravações, impedindo assim um lançamento oficial. Population II acabaria por ser escutado, nos anos subsequentes, em formato pirata. O disco iria ser editado meses antes da estreia dos Black Sabbath, cujo 50º aniversário se assinalou esta quinta-feira. Quis fazer algo que nunca havia sido feito, contou Holden à revista Classic Rock. Population II terá o selo da Riding Easy Records e será comercializado no dia 28 de fevereiro. O primeiro single, Blue My Mind, já se encontra disponível para escuta. 


Magic Opera é o novo projeto de Marco Garau dos Derdian, onde aparece acompanhado pelo vocalista Anton Darusso (Wings Of Destiny), pelos guitarristas Gabriel Tuxen (Seven Thorns) e Matt Krais (Shadowstrike) e pelos seus colegas nos Derdian, Enrico Pistolese, no baixo e Salvatore Giordano, na bateria. O primeiro álbum, The Golden Pentacle, anuncia uma nova era no symphonic metal e terá o seu lançamento entre maio e junho. Antes, no final de fevereiro, será disponibilizado o single de avanço, Thief Of Souls. The Golden Pentacle será composto por 11 faixas e tem capa criada por Jan "Örkki" Yrlund. Um teaser já pode ser visto aqui


O quarteto britânico Collateral lança, no próximo dia 21, o seu primeiro longa-duração, depois do EP 4 Shots de 2017, via Roulette Media Records, com distribuição mundial pela Cargo Records. Os Collateral são Ben Atkinson (bateria), Todd Winger (guitarras), Angelo Tristan (vocais e guitarras) e Jack Bentley-Smith (baixo). O álbum é composto por 9 temas de classic rock que promete elevar a qualidade apresentada em 4 Shots a um patamar superior. 



Depois do altamente aclamado Colors Hidden Within The Grey, de 2019, os Autumn Tears não perderam tempo e já anunciam o lançamento de um novo álbum intitulado The Air Below The Water. Este duplo CD com cerca de 90 minutos de música, inclui uma orquestra completa, um ensemble clássico e instrumentos tradicionais de diversas partes do mundo. Para este disco contribuem mais de 40 elementos talentosos, incluindo, por exemplo, a cantora de ópera Caroline Clarke (Trovatori), o cantor Tamar Singer (Zeresh, Cruel Wonders, Necromishka), a vocal coach Anne "Anaé" Laurent (Anaé & The Petrichor, Adrana), a vocalista clássica Lady Debbie Delwynne (Lacrymosa Aeterna), o tenor Darren Clarke (Trovatori), a renomada violinista Maria Grigoryeva e a vocalista Agnete Mangnes Kirkevaag dos progressivos noruegueses Madder Mortem.