Passatempo Awfully Good Records

Review: Hunt (Evolucija)


Hunt (Evolucija)
(2018, Pure Steel Publishing)

Esta é a primeira experiência dos Evolucija na língua inglesa naquele que é, também o seu melhor disco até agora. A voz de Ilana, no seu timbre emocional e medieval, é a alma do coletivo e lidera um grupo que consegue surpreender pela competência e sobriedade das composições. Hunt é, essencialmente, composto por um conjunto de canções sem exagerados devaneios técnicos (até os solos são algo insípidos), mas que acabam por surtir efeito fruto das suas linhas melódicas e ritmos que resultam muito bem. Agora, se falarmos de uma perpetuidade destes temas, pois bem, aí já teremos algumas dúvidas a este respeito. Em Rose With No Name arriscam-se alguns jogos vocais um pouco mais elaborados, aqui e ali introduzem-se aquelas linhas de piano, quase góticas, como os Nightwish faziam nos seus temas mais mainstream. Mas, no geral, são algumas linhas melódicas que sobressaem num álbum catchy com algumas ambiências pop e que busca inspiração nos trabalhos dos Visions Of Atlantis ou Xandria. [86%]

Highlights
Hunt, Rose With No Name, Reflections On A Blade, Lonely, Remorse

Tracklist
1.      Hunt
2.      Rose With No Name
3.      Velvet Cage
4.      Poet
5.      Reflections On A Blade
6.      Portrait
7.      How I Wish
8.      Lonely
9.      Remorse
10.  Metamorphosis

Line-Up
Ilana Marinjes-von Arx – vocais
Dragiša Marinjes – baixo
Stevan Miletić – guitarras
Igor Miladinović – guitarras
Goran (Shoki) Nikolić - bateria

Internet
Website    
Facebook   

Edição


Comentários