News





Os lendários King’s X, compostos por Dug Pinnick, Ty Tabor e Jerry Gaskill, anunciaram o seu regresso aos discos com o seu 13.º álbum de estúdio intitulado Three Sides Of One a 2 de setembro, via InsideOut Music. Com este anúncio vem também o primeiro vídeo da banda em 14 anos e que corresponde ao primeiro single de avanço: Let It Rain. Three Sides Of One estará disponível numa edição limitada em CD digipak, duplo LP e digital.

 


A banda canadiana de hard rock com o artístico nome de Dali Van Gogh lançou esta semana o seu álbum New Blood, Old Wounds, via Wormholedeath Records. New Blood, Old Wounds foi produzido por Eric Ratz (The Arkells, Billy Talent) e Rob Laidlaw (Platinum Blonde, Honeymoon Suite) e inclui 5 novas canções todas escritas e gravadas durante a pandemia. Savanna foi o terceiro single retirado deste álbum e o seu vídeo está disponível aqui

 


Com uma longa carreira recheada de sucessos, os Queensrÿche continuam a ser uma força a ter em conta. Como aliás o prova o seu 16.º álbum de estúdio, Digital Noise Alliance, a ser lançado a 7 de outubro via InsideOut Music. De novo em parceria com Zeuss (Rob Zombie, Hatebreed), Digital Noise Alliance não só recupera o passado glorioso da banda, como a consegue projetar para o futuro. O single de avanço é In Extremis e pode ser ouvido/visto aqui. Os Queensrÿche dos dias de hoje são Eddie Jackson (baixo), Michael Wilton (guitarras), Todd La Torre (vocais), Casey Grillo (bateria) e Mike Stone (guitarras).

 


Na expetativa de encontrar alguma luz e conforto nestes tempos conturbados, a cantora Mary Fahl olhou para trás e procurou algumas das canções que foram essenciais na sua vida e lhe proporcionaram a clareza necessária no seu desenvolvimento como artista. E, desta forma, partiu para a sua interpretação pessoal desses mesmos temas. Can’t Get It Out of My Head é o título desse álbum que inclui originais de Pink Floyd, Neil Young, George Harrison, Richard & Linda Thompson, Moody Blues, The Rolling Stones, ELO, Nick Drake, Judy Collins e The Mamas and Papas. Para Mary Fahl, este álbum é um tributo à música que a definiu.

 


Após este longo período de solidão e isolamento, Glen McMaster, um versátil compositor e guitarrista, levou os seus desejos a um patamar único! E para isso conseguiu reunir um dos mais impressionantes projetos all star da atualidade. O nome é Figure Of Speechless e com Tunnel At The End Of The Light junta nomes como Derek Sherinian, Ron “Bumblefoot” Thal, Ray Alder, Tony Franklin e Brian Tichy. O álbum sai a 2 de setembro, via SAOL, mas o single de avanço, Day And Night, já pode ser ouvido aqui

 


Pianista, compositor e produtor, José Tornada descobre o seu interesse pela música e melodia desde muito cedo. Mas, só passado uma década de carreira musical é que volta a redescobrir o interesse pela música clássica e instrumental, voltando ao ponto de partida. É com esta premissa, a de explorar a música no seu estado mais simples e puro, que se isola na ruralidade do Alentejo durante um ano para compor o seu primeiro álbum de música clássica. Visions, o single que dá também nome ao EP de estreia de José Tornada que foi editado em formato digital dia 20 de maio, é uma faixa que nasce da busca de uma essência e identidade sonora. Uma peça de piano com métrica de “canção” cuja composição vai buscar influências a artistas como Ryuichi Sakamoto e Philip Glass. É esta a porta de entrada para o álbum Love, Hope, Desire And Fear, trabalho que através do piano, violino e spoken word retrata a história de amor, perda e solidão de uma mulher de 70 anos. Love, Hope, Desire And Fear é para José Tornada a sua primeira afirmação pessoal e real enquanto artista.

 


Empress é o nome do mais recente projeto de symphonic metal envolto em sofisticação e que começou a espalhar o seu metal sinfónico, poderoso e intrincado em 2019. Originários dos EUA e liderados pela vocalista com formação clássica Barbara Blackthorne e pelo compositor Vlad Khavin, os Empress preparam-se para conquistar o mundo com o seu single Into The Grey  que está incluído no álbum de estreia Fateweaver nas lojas a 19 de agosto.

 


Os Kraken emergem de novo. Depois de nadar por águas pouco profundas e, para prevenir acidentes ou falta de oxigénio, Kraken volta à superfície para tomar uma lufada de esperança e partilhar com todo o planeta música feita com muita alma. Imersos em rock'n'roll, os 6 temas que compõem Shallow Waters fluíram, foram gravados e estão agora disponíveis para serem mostrados ao mundo e partilhados com quem quiser flutuar nestas ondas sonoras. Shallow Waters foi coproduzido por Miguel Lima, estará disponível exclusivamente em formato digital e vai ter a sua primeira aparição ao vivo no próximo dia 15 de julho na Concentração Motard de Faro.

 


Com membros experientes e com ambição musical, os hard rockers Stonemiller Inc. assinaram com a Massacre Records. A banda é constituída pelo vocalista Francis Soto (Infinity's Call, Ivory Tower), pelo mago esloveno da guitarra Tilen Sapač, pelo segundo guitarrista Olli Fuhlhage (ex-Mob Rules), pelo baixista Ingmar Viertel (ex-Salem's Lot, ex-Warnyng) e, finalmente, pelo baterista Charly Agüero (Tristemente Célebres). Da mesma editora alemã vem, também, a notícia da reedição em vinil dos álbuns Velver Viper e The 4th Quest For Fantasy, dos Velvet Viper, remasterizados por Alexander Krull nos Mastersound Studios e com novo artwork e layout desenhado por Roland Heckmann. O lançamento acontece a 8 de julho.

 


A recém-criada editora Selvajaria Records anunciou o seu segundo lançamento, oficializado a 10 de junho. Trata-se do projeto Portal do Inferno que se estreia com o álbum Um Caminho Sem Retorno. Igualmente à edição anterior, Vil Garrote, este projeto surge da mente criativa do master 7Peles mas desta vez conta com a energia e a inspiração da sua filha LadyNoir com registos de guitarra e voz. Um Caminho Sem Retorno levita-nos a uma viagem de muitas texturas e ambientes ao longo de 9 temas com uma composição cuidada e com bastantes influências, com elementos a trazer uma frescura musical original, desde o black metal ao death metal, sempre com uma base no doom metal. Deste álbum já foram apresentados os singles Sob os Alicerces da Casa Mortuária e O Mundo Morreu. O álbum pode ser ouvido na íntegra aqui.






Os lendários polacos Kat acabam de disponibilizar o vídeo para o tema Blackout, original dos Scorpions e que faz parte do álbum The Last Convoy. Este álbum, lançado em 2020 via Pure Steel Records, serve de celebração do 40º aniversário da carreira da banda e apresenta três versões – dos Scorpions, a referida Blackout; dos Deep Purple, Highway Star e dos AC/DC, You Shook Me All Night Long. Neste disco participaram, como convidados, Tim Ripper Owens, Henry Beck, Maciej Lipina e Paweł Steczek.

 


A banda rock de Connecticut Neybas (pronunciar “nay-bahz”), banda de culto no nordeste americano, lançou o seu quinto álbum Sunshine Hotel. Esta é uma coleção de canções que abrange diversos estilos, desde o tradicional e punkafunkadelic rock, até ao ska e reggae, envolto em grooves caribenhos e jams de Nova Orleães. A música dos Neybas é orgânica, enérgica e dançável com boas vibrações e resquícios dos anos 60 e princípios dos 70. Para este álbum, aos membros originais, Kevin “English” Bornstein (baixo/vocais), Nicholas “Toad” Eckert (guitarras/vocais), Russ “Skull” Waesche (guitarras/vocais) e Emmet Hale (bateria), juntou-se, em 2029, o teclista Greg Marshall.

 


Tudo começou em 1982 quando a New Wave Of British Heavy Metal atingiu a a Europa continental. E foi nessa altura que nasceram os Mad Max como projeto musical do guitarrista Jürgen Breforth. Agora, depois de 15 álbuns, está na altura de celebrar o 40.º aniversário. Wings Of Fire é o álbum que marcará essa celebração e tem lançamento agendado para 2 de setembro em CD digipak e digital e 4 de novembro em duas edições especiais e limitadas em vinil, via Rock Of Angels Records. O single de avanço é Too Hot To Handle.

 


Com mais de três décadas no ativo e seis álbuns lançados, a mais lendária banda nacional de death/thrash metal está de regresso aos discos. Falamos dos Sacred Sin que lançam Storms Over The Dying World via Lusitanian Music a 29 de julho. O sucessor do EP de 2020, Born Suffer Die, terá, mais tarde uma edição em vinil. O novo álbum dos Sacred Sin foi gravado nos Rock ‘n’ Raw Studio por Bruno Miguel Jorge, com produção de Tó Pica e da banda. O vídeo do tema-título pode ser visto aqui.

 


Com Cosmic Dreams os Reternity, banda em torno de Carsten Sauter e Stefan Zörner, apresentam o seu terceiro, mais maduro e, ao mesmo tempo, mais intenso trabalho da sua carreira. Neste novo álbum a banda surpreende ao afastar-se de algumas influências thrash dos seus álbuns anteriores, evoluindo num sentido de canções com arranjos sofisticados. No entanto, as suas principais caraterísticas mantêm-se intactas: melodia, peso e variedade em relação aos seus pares. A escolha para produtor recaiu em Andy Horn (Fight feat. Rob Halford, Rob Rock, Cage, Edenbridge), sendo que o vídeo para o tema Untamed Hearts pode ser visto aqui.

 


Um tema dos Pink Floyd tocado em 7/8 com ritmo grego? Será isso possível? A resposta é sim e vem de Voodoo Drummer! É uma versão experimental e instrumental de Set The Controls For The Heart Of The Sun com o recurso a instrumentos como sinos tubulares, violoncelo e serrote musical. No compasso 7/8 a melodia deste tema mistura-se com A Love Supreme de John Coltrane, com o tema tradicional grego, Milo Mou Kokkino, a encerrar a gravação. O resultado pode ser visto/ouvido aqui. Para além de Voodoo Drummer (bateria, percussão e sinos tubulares), participam Stavros Parginos (violoncelo), Tasos Papapanos (baixo) e Adrian Stout (The Tiger Lillies) no serrote musical.

 


Os Black Dreams, conhecidos como os mestres da melancolia, epíteto atribuído pela imprensa britânica, estão de regresso, depois de um hiato de dois anos, com um novo single intitulado Running Blood. A banda formada em 2015, na Finlândia, é, atualmente composta por Juha Kraapo (vocais), Jari Rantanen (bateria) e Sami Räikkönen (guitarras). Deste novo single que pode ser ouvido aqui, também foi criado o vídeo.

 


Os parisienses Spheres estão a trabalhar para oferecer o seu próximo nível de metal progressivo na forma do seu segundo álbum, Helios, nas lojas a 23 de setembro através do selo M & O Music, com distribuição Season Of Mist. O sucessor do aclamado Ionos, de 2019, traz uma formação refrescada com o membro fundador Jonathan Lino (vocais, guitarras) a estar acompanhado por Olivier Moreau (backing vocals, guitarras), Clémence Santé (baixo), Jesse Haddad (bateria) e Marco Walczak (teclados). O primeiro single já foi apresentado na forma de vídeo – trata-se de Spiritual Journey que pode ser ouvido aqui.   

 


Em mais uma prova de perseverança, já foi lançado o mais recente disco dos Majesty Of Revival intitulado Pinnacle. Este que é o quinto álbum do coletivo ucraniano liderado por Dimitriy Pavlovskiy (guitarras e vocais), demorou dois anos a construir e apresenta a colaboração de Kartsy Hatakka dos WaltariDavid Readman dos Pink Cream 69/Adagio e Volodymyr Schobak, trompetista da lendária banda folk rock ucraniana 308. Deste disco já foram lançados anteriormente alguns singles, nomeadamente para o tema Guardians, vencedor de um prémio especial nos HOFA Song Contest 2021 e You Have A Message, numa cooperação com KOЛІН, cujo vídeo teve apresentação no Berlin Music Video Awards 2022.  

 


Depois da impressionante performance no Eurovision Song Contest, onde representaram a Finlândia na final, os The Rasmus regressam com o novo single Rise. Coescrito e coproduzido por Desmond Child, Rise é uma faixa de rock enérgica com floreios orquestrais e uma das músicas mais agressivas da banda. O novo álbum dos The Rasmus, também intitulado Rise, será lançado em 23 de setembro pela Playground Music. Produzido por Desmond Child e Joshua, o álbum apresenta músicas com o ex-guitarrista Pauli Rantasalmi, bem como gravações com a nova guitarrista Emilia "Emppu" Suhonen. A tracklist completa ainda não foi anunciada, mas o artwork já foi avançado, num impressionante trabalho de Henrik Walse e fotos de Venla Shalin. Neste verão, a banda tocará em vários festivais na Finlândia antes de embarcar numa grande tournée europeia em outubro e novembro.







A Beyond The Storm Productions anunciou que assinou com a banda italiana de power metal Kaledon. O novo álbum intitula-se Legend Of The Forgotten Reign - Chapter VII: Evil Awakens e será lançado a 23 de setembro em CD e digital. Esta nova proposta surge cinco anos depois do seu anterior trabalho. E foram cinco anos de dedicação para a criação de um disco que marca o primeiro capítulo de uma nova trilogia baseada na The Legend Of The Forgotten Reign Saga. No álbum participam, como convidados, Nicoletta Rosellini (Kalidia, Walk In Darkness) e James Mills (Hostile), respetivamente nos temas A Strike From The Unknown e The Story Comes To An End?.

 


As lendas alemãs do macabro, os Eisregen, anunciaram que irão lançar dois dos seus álbuns anteriores com novas remasterizações. A escolha recaiu em Leichenlager, que estará disponível com um novo artwork e duas faixas bónus, e em Blutbahnen, disponível em duplo vinil, um novo artwork e uma faixa bónus. Esta reedição também estará disponível na versão 2CD mediabook com a inclusão do EP Eine Erhalten. Ambas as edições estão disponíveis a partir da próxima semana numa edição Massacre Records.

 


O maior supergrupo de rock progressivo do mundo, os The Prog Collective, liderado pelo produtor Billy Sherwood, revisitam obras-primas do rock e do folk no seu novo álbum Songs We Were Taught. Neste álbum participam David Clayton-Thomas (Blood Sweat & Tears), Rod Argent (The Zombies), Sonja Kristina (Curved Air), Candice Night (Blackmore's Night), Dweezil Zappa, Ron "Bumblefoot" Thal (Guns N' Roses/Asia), Steve Morse (Deep Purple/Dixie Dregs), Martin Barre (Jethro Tull), Steve Hillage (Gong) e muitos mais. Como o título indica, este álbum revisita algumas das mais influentes canções dos anos 60 e 70, desde The Times They Are A-Changin´de Bob Dylan, até Sound Of Silence de Simon & Garfunkel, passando por House Of The Rising Sun. Songs We Were Taught será lançado a 1 de julho via Cleopatra Records.

 


A Metalville Records anunciou que a carismática cantora suíça Seraina Telli lançará o seu novo álbum em outubro, ao qual se seguirá uma tournée durante o outono/inverno. Telli traz a sua experiência como front woman dos Burning Witches, mas agora está na altura de avançar a solo, acompanhada por Alice Lane (no baixo) e Rico H. (na bateria). Seraina Telli combina tudo o que o modern rock precisa: grandes canções, poder vocal, versatilidade musical, profundidade artística e forte atitude.

 


Selvajaria Records é uma nova editora independente do underground nacional, a erguer-se por entre a horde de guerreiros selvagens com o estandarte de amor à música pesada. E o primeiro lançamento é a reedição da demo-tape do projeto Vil Garrote, Torturas Macabras (originalmente editada em K7 pela mão do músico) em formato de CD. Em relação à tape esta reedição inclui mais duas faixas bónus, uma recuperada das gravações originais e que ficou de fora da demo e outra composta de raiz para celebrar esta edição. Torturas Macabras debita old school Death Metal com um bafo de traças, um som de ranço em decomposição e vocalizações cavernosas. São pouco mais de 26 minutos de tortura, que certamente agarrarão os ouvintes desde o início até ao fim. A edição do álbum Torturas Macabras foi oficializada no dia 27 maio 2022.

 


A Rastilho Records e a Alma Mater Records preparam a reedição de True North, seminal álbum dos influentes Borknagar, originalmente lançado em 2019, numa edição limitada deluxe gatefold 2LP. Os Borknagar são um dos pioneiros e mais inovadores projetos dentro do black metal e contam com um fundo de catálogo com 11 álbuns de originais. True North, sucessor do aclamado Winter Thrice, carateriza-se por uma fusão variada de diferentes estilos musicais que se repercute numa hora de proporções épicas. A mistura esteve a cargo do mestre Jens Bogren/Fascination Street Studios.

 


A M-Theory Audio anunciou a reedição do álbum Harsh Realities dos thrashers de Seattle, Bitter End. Originalmente este disco foi lançado em 1990 pela Metal Blade Records, tendo como produtor Randy Burns (Megadeth, Kreator, Death, Nuclear Assault) e capa criada por Jim Warren (Loudness, Lizzy Borden, Heir Apparent). Na altura granjeou algum sucesso, nomeadamente entre os fãs de Megadeth, Forbidden ou Testament. A reedição da M-Theory Audio acontecerá a 12 de agosto, estando previsto o lançamento de uma edição limitada em vinil colorido. As encomendas podem ser feitas aqui.

 


A colaboração entre João Morais (O Gajo) a sua Viola Campaniça e o Rancho Coral Alentejano feminino As Papoilas do Enxoé de Vale de Vargo, concelho de Serpa foi um desafio que começou durante a pandemia. Quando todos os ranchos paravam e se desmobilizam, era importante não baixar os braços e criar formas de manter a atividade e a criatividade. Assim, quando o desafio de participar com este Rancho Coral feminino foi feito a João Morais, ninguém sabia o que iria acontecer. As Papoilas do Enxoé, têm 17 anos de existência na recolha e preservação do Cante Alentejano. Os dois universos uniram-se em Serpa, criando um resultado único de sonoridades entre o popular e a modernidade. Neste desafio, O GAJO contou com dois  grandes músicos convidados, os experientes Carlos Barretto no contrabaixo e o José Salgueiro na percussão. Juntos trabalharam nas sessões de estúdio no Musibéria para  a gravação de um disco e subirão a palco no dia 15 de Junho em Vale de Vargo.

 


Saccaya é um novo projeto musical nacional criado por Renato Henriques, já em 2015. A sua música situa-se entre o rock, metal, ambient, progressive instrumental e a demo de estreia, composta por cinco temas, foi lançada este ano, no passado dia 9 de maio, podendo ser ouvida aqui.  Neste trabalho, Renato Henriques assume a guitarra e trabalha a bateria, o baixo e os teclados de forma programada.

 


Da Path Of Doom Radio, da Ucrânia chega-nos a notícia de uma compilação única orientada para o doom/stoner/heavy/psyche metal. E é única porque reúne bandas de quase todo o mundo; porque até à data mais de 100 bandas participaram; porque é um projeto aberto e todos podem aderir; porque inclui bandas jovens a dar os primeiros passos e bandas que já granjearam algum reconhecimento. Esta compilação pode ser ouvida na página Bandcamp da Path Of Doom Radio ou pode ser baixada aqui.       






Já foi apresentado o single Por Qué Te Vas (Jeanette) dos Stasia Momento. Foi lançado ontem, dia 3 de junho, via Art Gates Records e fará parte do EP Mirrors Inverted Mirrors, trabalho que cobrirá algumas canções que se tornaram memoráveis e inspiraram os membros da banda de Vigo. Também lançado ontem pela editora espanhola foi uma nova versão do álbum Rise Of Chaos, dos catalães Reeper, banda de metal/hard rock contemporâneo formada em 2016. Este álbum já havia sido lançado em 2021, mas a banda achou por bem dar uma nova e exclusiva abordagem aos temas de forma a guindá-los a um novo nível. Esta nova edição inclui três temas bónus e duas faixas remasterizadas que foram captadas no México.

 


Os The Black Mamba editaram ontem o seu novo single, Love Is Dope, sucessor de Crazy Nando e Sweet Amsterdam. A música já se encontra disponível em todas as plataformas digitais. Love Is Dope integra o quarto álbum da banda, Last Night In Amsterdam, que tem tem edição prevista para finais de 2022. A música conta a história de uma relação tóxica, viciosa e conflituosa, que tanto eleva o parceiro, como o arrasta para os seus lugares mais escuros. O videoclipe de Love Is Dope foi gravado no StudioMatrix em greenscreen, culminando assim numa estética visual de animações gráficas diferente de tudo o que os Mambas fizeram para trás. Realizado por Daniel "Didi Director" Mota e com Arlindo Camacho como Diretor de Fotografia, este trabalho veio desafiar a estética convencional e dar largas à imaginação da banda

 


Old, New, Fast’n’Slow, novo disco dos Dapunksportif é o confronto que temos diariamente com o mundo à nossa volta e com todas as dicotomias. São 10 canções que transpiram rock’n’roll e que abordam temas atuais, constantes e preocupantes. Este disco conta com Paulo Franco (voz e guitarra rítmica e baixo), João Guincho (voz, guitarra e baixo), Fred Ferreira (bateria, teclas), Vicente Santos (teclas) e Filipe Brito (baixo) e com a participação especial de Cabrita (saxofone) na música Raw & Vulnerable. Old, New, Fast'n'Slow é o quinto álbum de originais e foi gravado e misturado por Ricardo Riquier nos Mary Pie Studios e masterizado por Guilherme Vales. O álbum saiu ontem via Rastilho Records.

 


Em 2019, a Cosmic Key Creations disponibilizou a versão em vinil do álbum Dance The Marble Naked, lançamento original de 1994 da banda de culto britânica de doom metal Enchantment. Pouco tempo depois, em 2020, surgiram os formatos CD e cassete, pela Transcending Records. Este interesse renovado inspirou a banda a reunir-se para terminar o álbum que já estava escrito e composto em 1994/95, mas que nunca chegou a ser gravado. Os Enchantment são um dos grupos que fez parte do mítico doom/death metal britânico, juntamente com nomes como Paradise Lost, Anathema e My Dying Bride. Cold Soul Embrace será lançado este ano.

 


Depois do silêncio provocado pela pandemia, os Vogelfrey estão de regresso aos álbuns, com o seu sexto registo intitulado Titanium e com lançamento agendado para 26 de agosto via Metalville Records. Em Titanium, a banda apresenta a sua versão mais refinada do que habitualmente se mostra ser como uma mistura única de metal medieval e moderno. A editora irá disponibilizar uma versão limitada que inclui uma box com o CD Folksnah que reúne seis clássicos da banda em formato totalmente acústico.

 


O ex-vocalista dos Uriah Heep, Trapeze e Fable, Peter Goalby anunciou o lançamento do segundo dos seus dois perdidos álbuns a solo, I Will Come Runnin’. O lançamento do seu primeiro álbum, Easy With The Heartaches, já tinha sido um sucesso e motivado por isso, o segundo disco também irá, finalmente, ver a luz do dia. A edição está a cargo da Cherry Red Records.



 

Bunker é o terceiro disco a solo de Charles Sangnoir, o sucessor de Charlie Plays The Blues e On Fire, gravado entre a França e Portugal e entre confinamentos – quase exclusivamente recorrendo a instrumentos musicais dos anos 60 e 70. Este novo registo é um disco mais profundo e intimista, onde o rock n roll e o blues se misturam de forma refinada com laivos de psicadelismo e um perfume longínquo de chanson française. O tema de avanço é Breakdown Stomp.

 


Os Booby Trap preparam o seu regresso aos disco com o lançamento, a 17 de junho, de The Hellzheimers. Este disco traz um conjunto de 13 versões de temas originais de bandas tão díspares como Billy Idol, Bon Jovi, Black Sabbath, Danzing, Obituary, Bad Brains, Judas Priest, Rose Tattoo ou Anthrax. Aliás, é dos novaiorquinos o original do primeiro single retirado deste álbum: Efilnikufesin N.F.L.. Com capa de El Gatuno, a edição de The Hellzheimers está a cargo da Firecum Records.

 


O coletivo espanhol de rock ‘n’ roll Midnight Road assinou com a Wormholedeath Records o licenciamento para o seu próximo álbum, Ready For The Fight, a lançar a 15 de julho. Este novo álbum da banda conta com 10 canções com um som clássico de meados dos anos 80, com influências de bandas como Aerosmith e Guns ‘n’ Roses (do lado americano) ou Wolfmother e Airbourne (do lado australiano). Os Midnight Road nasceram em 2006 em Bilbao e este é o seu segundo registo. O teaser do novo álbum pode ser visto aqui.

 


Aproveitando a pandemia, o prolífico compositor Steve Horowitz lança dois álbuns em simultâneo. Um deles é Old Monsters Trio, disco que conta com Jim Bove na bateria, Scott Looney no piano e composições e baixo a cargo do próprio Steve Horowitz. Foi gravado em janeiro de 2022 no estúdio 43, em São Francisco. Este álbum é baseado nos três trabalhos discográficos lançados pela banda New Monsters e em todo o fundo de catálogo do compositor que se reúne a 29 álbuns lançados ao longo da sua carreira. O vídeo promocional pode ser visto aqui. O segundo é Mr. E, foi gravado na mesma altura e presta homenagem ao extraordinário baterista Michael Evans, falecido recentemente. Este álbum inclui a voz de Evans em diversas entrevistas dentro de uma composição com 21 minutos.  O vídeo promocional pode ser visto aqui.





É já no próximo dia 24 de junho que os Rebel Priest lançam o seu EP de 4 temas, Lesson In Love, via Batcave Records/Thundermoose Entertainment. Deste trabalho já foi apresentado o single do tema-título. Lesson In Love sucede a outro EP lançado em 2021, intitulado Lost In Tokyo. Os Rebel Priest são formados por Jayme Black (baixo/vocais), Benny Kemp (guitarras/vocais) e Nate Pole (bateria/Vocais). A sua sonoridade é comparada a bandas como Motörhead, ZZ Top, Rose Tattoo, Deep Purple e LA Guns e a banda já conquistou dois Whammy (prémios locais da música, em Vancouver) em 2017 e 2018.

 


Os Hit The Ground Runnin' já vêm desde o ano 1985 a produzir AOR e melodic rock, embora originalmente sob a denominação Free Delivery, e nem sempre de forma contínua. Aliás, como o comprova o seu mais recente disco, apenas o quarto de originais, intitulado Lost In Translation, com lançamento a 17 de junho via Pride & Joy Music. O primeiro single, datado de finais de novembro de 2021, Simply Because, foi um enorme sucesso para a banda; quanto ao mais recente single é Overnite Sensation e pode ser visto aqui.

 


O músico e produtor neerlandês Han Uil anunciou o título do seu próximo álbum, que será Walking In Circles e que estreará a 16 de junho, sendo que as pre-orders já começaram no seu Bandcamp. Walking In Circles é o quinto álbum de Uil e mostra uma evolução musical a partir do seu trabalho anterior, Esoteric Euphony. O resultado são nove canções novas, variadas e imersivas, numa combinação de rock progressivo e mainstream. Han Uil é conhecido por ser o vocalista de bandas como Antares e Seven Day Hunt, bem como por ser o guitarrista e vocalista dos TumbleTown.

 


Os melodic deathers alemães Battlesword estão, de momento, a finalizar o seu novo álbum e sucessor de And Death Cometh Upon Us, lançado em 2019, via Black Sunset. Para este fim, a ligação entre a editora e a banda foi reforçado, pelo que este novo álbum, a lançar no verão, sairá com o selo MDD Records. O novo material foi captado no Big Easy Studio em Hennef por Michael "Freio" Haas. A masterização acontecerá nas próximas semanas e estará a cargo de Dan Swanö

 


Os Def Leppard estão de volta com um novo álbum de estúdio, o seu 12.º da carreira, intitulado Diamond Star Halos que apresenta 15 canções inéditas e uma participação especial de Alison Krauss, vencedora de dois Grammys. Diamond Star Halos é o primeiro álbum da banda desde o seu trabalho homónimo lançado em 2015 e dele já foram retirados os singles Kick, Take What You Want e Fire It Up, muito celebrados pela crítica e pelos fãs. O artwork de Diamond Star Halos é uma obra de arte em si. Com imagens do célebre fotógrafo e cineasta Anton Corbijn, conceito de Maryam Malakpour e grafismo da Munden Brothers, com sede no Reino Unido, o design realmente segue a influência da banda através dos seus olhos hoje.

 


Os Tribulation são, atualmente, um dos nomes mais fortes do cenário gothic/death metal internacional. E a notícia é que a banda sueca acaba de renovar contrato com a sua editora de longa data, a Century Media Records. Entretanto, recentemente, a banda que foi galardoada com um Grammy sueco para o melhor álbum de rock/metal pelo seu trabalho Where The Gloom Becomes Sound. Os outros nomeados eram At The Gates, Lucifer, The Night Flight Orchestra e Nestor. Refira-se que este é já o segundo Grammy dos Tribulation e que se vem juntar ao conquistado com o álbum Down Below, de 2018. A banda anunciou, ainda, que os trabalhos para o novo álbum já começaram tendo já sido apresentado a bora de 18 minutos The Dhampir.

 


Ryo Okumoto, há muito tempo teclista do grupo de prog rock Spock’s Beard anunciou o lançamento do seu novo álbum a solo intitulado The Myth Of The Mostrophus, a 29 de julho via InsideOut Music. A coleção de seis extravagantes temas de prog traz a assinatura de Okumoto acompanhado de um conjunto de notáveis convidados e surge vinte anos após o seu último trabalho a solo, Coming Home. O trailer pode ser visto aqui.

 


Os symphonic rockers neerlandeses Kingfisher Sky lançaram o seu novo EP intitulado Walk The Plank onde exploram uma orientação mais intima e acústica, em contraste com os sons mais pesados apresentados no EP do ano passado, Rise. Os Kingfisher Sky nasceram em 2005 pelas mãos do baterista  Ivar de Graaf (ex-Within Temptation) e da vocalista Judith Rijnveld. O coletivo combina influências do prog e da folk, tendo já lançado 4 álbuns e dois EPs. Atualmente, para além dos músicos citados, a banda é composta por Edo van der Kolk (guitarras), Erik van Ittersum (teclados), Nick Verschoor (baixo) e Maaike Peterse (violoncelo). Como convidados em Walk The Plank, surgem Ruben Margarita (violino) e Lynne Valencia (spoken word).

 


Chapéus de cowboy, cavalos, poeira e um por do sol glorioso – eis o terceiro álbum Ashes & Bones dos Devil’s Train. O álbum sai a 24 de junho, via Rock Of Angels Records e o teaser foi apresentado esta semana podendo ser visto aqui. A completar os primeiros dez anos de carreira, aquela que é apontada como a resposta europeia aos Black Label Society, é composta por R.D. Liapakis (vocais), Dan Baune (guitarras), Jens Becker (baixo) e Jörg Michael (bateria).

 


Os Circus Mind são um coletivo novaiorquino assente no vocalista, teclista e compositor Mark Rechler. E numa altura em que se aproximam do seu 20.º aniversário lançam o seu quarto álbum, Bioluminate, a 17 de junho. O primeiro single, já a circular, é Baby Come Back Down e conta com a colaboração de Marc Paradis. Outros convidados são Nels Cline  em Miss Fortune  e a dupla Matty Fox/Matt Godfrey  em Vampire Blues.  O baixista Chris Crosby, que faleceu durante a gravação deste álbum, surge em 4 faixas. 





Lançado de forma independente no passado dia 13 de maio, Strange Affairs é o disco de estreia dos Squared e tem o apoio da Pride & Joy Music. O projeto Squared nasceu em 2019 pelas mãos do guitarrista francês Arthut Vere e do vocalista sueco Jack L. Stroem e segue a inspiração da cena AOR dos anos 80. Para este álbum convidaram Robin Risander, para a bateria e Kammo Olayvar para o baixo. Clutching At Straws foi o primeiro vídeo que pode ser visto aqui.

 


Originalmente lançado em maio de 1982, ou seja, há 40 anos atrás, Combat Rock é o álbum final dos The Clash de Joe Strummer, Mick Jones, Paul Simonon e Topper Headon. É neste álbum que podemos encontrar dois dos maiores hits da banda, Should I Stay Or Should I Go e Rock The Casbah, aos quais se pode ainda juntar os favoritos Straight To Hell e Know Your Rights. Este álbum é o seu maior êxito de vendas e de presença nas tabelas do Reino Unido e dos EUA. Para celebrar esse momento, foi lançado ontem uma edição especial desse icónico álbum intitulada Combat Rock/The People’s Hall, que inclui o álbum adicionado de outros 12 temas compilados pelos The Clash. Foi lançado nos formatos duplo CD, triplo vinil e digital. De forma coincidente e para celebrar o momento, foi também disponibilizado o livro que, em 120 páginas, diz tudo a respeito do making of e da influência deste álbum. O autor é o fã dos The Clash, Tim Satchwell.

 


A tradicional banda alemã Avantasia composta por astros do rock e capitaneada por Tobias Sammet regressa após três anos com um single que expande o fantástico universo Avantasia. O novo single The Wicked Rule The Night traz consigo a participação especial de um dos melhores vocalistas da atualidade: Ralf Scheepers (Primal Fear). O single mostra uma primeira abordagem do que será o nono álbum dos Avantasia que terá como título A Paranormal Evening With Moonflower Society e será lançado no outono.

 


A Massacre Records anunciou que assinou com o coletivo luxemburguês, My Own Ghost. A banda toca hard rock com um toque moderno e onde se destaca a capacidade vocal de Julie Rodesch. Formados em 2013, os seus elementos (David Soppelsa, nas guitarras; Pierre-Emmanuel Pélisson, no baixo e Michael Stein, na bateria, para além da citada vocalista) misturam os seus diferentes backgrounds musicais adicionando alguns elementos eletrónicos. A banda já conta com dois álbuns no seu fundo de catálogo (Secret Kills, de 2014 e Life On Standby, de 2017) e já compartilhou palco com nomes como Delain, Tarja Turunen e Loudness. Para quem quiser saber um pouco mais, Via Nocturna conversou com o guitarrista David Soppelsa em 2014.

 


O multi-instrumentista Mike Ian lança o seu novo álbum conceptual de prog rock intitulado The Learning Tree. E, a novidade, é o regresso ao formato vocal, aspeto não ouvido desde o álbum Puzzle Pieces, de 2010. Ian tem vindo a gravar todos os instrumentos e vocais no seu estúdio Eyeball Studios, desde 2004. Este ano decidiu concluir este projeto, com a gravação de elementos frescos de bateria e vocais. O vídeo promocional pode ser visto aqui. The Learning Tree é composto por 9 faixas, cada uma delas revelando-se uma aventura épica.

 


Depois de um álbum como Until The Sun e outro em nome próprio, Brandon Teskey regressa aos lançamentos em formato banda (entenda-se Until The Sun). Trata-se de um álbum ao vivo, intitulado A Night At The Rhythm Room, que capta o concerto da banda no dia 13 de janeiro deste ano na histórica sala. O coletivo gravou dez temas, a maioria dele material novo onde se incluem duas covers: At Last, clássico de Etta James e Whole Lotta Love, outro clássico, dos Led Zeppelin. Para além destes temas, a banda tocou Burning Home do álbum Drowning In Blue, sendo que todas as outras composições são novas.

 


No final deste ano, mais precisamente a 11 de novembro, a editora espanhola Art Gates Records promove a reedição do álbum de estreia dos veteranos hispano-argentinos Dragonfly, Domine XV, originalmente lançado apenas como Domine em 2006 pela Avispa Records. Entretanto, o primeiro single, Solo Depende de Ti já foi disponibilizado a 18 de maio. Esta reedição traz novos arranjos e a participação de alguns nomes bem conhecidos do panorama metaleiro.  

 


Marquem a data de 5 de agosto! É nessa altura que os Toxik lançam o seu novo álbum, via Massacre Records. Dis Morta é o terceiro álbum dos lendários thrashers e começa, precisamente, onde Think This havia terminado. Com mistura de Martin Furia e masterização de Maor Appelbaum, Dis Morta é um álbum ambicioso, honesto e realmente o registo mais poderoso da banda até agora. O álbum terá edição em CD digipak e digital, mas ainda antes do seu lançamento, os Toxik andarão em tournée pela Europa com os Heathen.

 


O coletivo Emissary começou as suas atividades em outubro de 2019, momentos antes dos Cirith Ungol atuarem em Helsínquia. Começaram como um duo, mas rapidamente se transformaram num trio e o estilo escolhido foi a sua paixão: old-school US power metal com a inclusão de estruturas prog. A epidemia acalmou um pouco a banda, mas não impediu que gravasse o seu EP de estreia com seis temas em colaboração com o engenheiro e produtor Anselmi Ahopalo. E agora, em 2022, o segundo lançamento já está em preparação.

 


A comemorar o seu 20.º aniversário, e enquanto preparam o seu novo álbum, o coletivo italiano The Mugshots lançou o seu mais recente trabalho, um maxi-single que conta com a participação de Mantas (Venom Inc.) e Attila Csihar (Mayhem). O single intitula-se Chidren Of The Night/The Call e tem edição a cargo da Minotauro Records, estando limitado a 300 cópias em vinil 12’’. O primeiro tema conta com um solo memorável cortesia de Jeff Mantas Dunn e o segundo conta com o lendário membro dos noruegueses a declamar alguns versos do poeta William Blake. A produção esteve a cargo de Dick Wagner (Alice Cooper).






A banda de rock mongol The HU lançou, ontem, o seu novo single This Is Mongol. Este é um avanço do seu segundo álbum de estúdio oficial, que será lançado ainda este ano pela Better Noise Music. Com This Is Mongol, os The HU conectam o mundo com a cultura mongol e os seus valores centrais únicos: a preservação da natureza e a conexão espiritual com a terra. Valores esses também totalmente apresentados no seu seu novo vídeo oficial. A banda está, atualmente, na sua US Black Thunder Tour e recentemente tocou no Coachella Festival para aclamação da crítica. No final deste verão farão outra tour pelos EUA com os Five Finger Death Punch e Megadeth.

 


Os Scar For Life, de Alexandre Santos e Rob Mancini, estão de regresso aos discos. O novo álbum sai a 22 de julho via Pride & Joy Music e tem como título genérico Sociophobia. Este 5.º álbum, sucessor de World’s Entwined, traz 12 novos temas e uma nova abordagem musical. Com o duo está o baixista Marc Lynn (Gotthard), a quem se associam alguns convidados, tais como Tobbe Jonsson (The Lightbringer Of Sweden), na bateria e Darrel Treece-Birch (Ten) nos teclados. O vídeo para o tema de avanço, Strike Down, pode ser visto aqui.

 


Já aí está o novo single dos Toxikull, desta vez I Will Rock Again, com o convidado Sean Peck, vocalista dos Cage/Death Dealer/The Three Tremors. Este tema é o quinto single do projeto Warriors Collection, e é dedicado a todas as pessoas envolvidas na indústria da música e que passaram tempos difíceis durante a pandemia de Covid-19. Warriors Collection é um conjunto de seis singles que os Toxikull lançaram (ainda falta um!) entre 2021 e 2022, cada um com a participação de um convidado especial. Esta compilação estará disponível em formato físico através do selo Amazing Records, como uma box set onde o colecionador pode inserir cada um dos singles em formato cardboard sleeve. Os pedidos podem ser feitos a partir deste endereço eletrónico

 


Omnia Moritur é o novo projeto lançado pela Crime Records em associação com a CMM Marketing. A estreia deste coletivo de orchestral death metal com toques de doom faz-se com o álbum Ex Inferis a lançar a 10 de junho. O coletivo sueco-norueguês apresenta sete temas que conduzem o ouvinte através de paisagens obscuras, sinistras e perturbadoras. O single de avanço deste trabalho produzido pela própria banda é Quietus.

 


Robert Berry e o seu projeto 3.2 tem um novo álbum a sair. Trata-se de um trabalho ao vivo captado em Union County Perf. Arts Center, Rahway, NJ, na edição de 2019 do ProgStock Festival, num concerto incluído na sua tour americana de 29 datas. Intitulado Alive At ProgStock, este álbum junta 15 temas que cobrem toda a carreira de 30 anos de Berry e é lançado a 20 de maio via 2nd Street Records.

 


Marta, voz da banda portuense The Acoustic Foundation vai editar o primeiro álbum a solo em nome próprio, a 20 de maio, dia em que haverá a apresentação de lançamento do álbum com showcase no Terrace Lounge 360º do Espaço Porto Cruz, em Vila Nova de Gaia. Com o título de Montebello, Marta traz-nos o neo-soul pela acidez, com um piscar de olho ao jazz na abordagem do trompete de Eduardo Santos. O mais recente single é Meant To Be e pode ser ouvido aqui. No entanto, de Montebello já foram lançados os vídeos para Hole In My Soul, Give It To Me e Hot Mess.

 


Os Blood God lançam o seu novo álbum, via Massacre Records, a 5 de agosto. Intitula-se Demons Of Rock ‘n’ Roll e tem a curiosidade de ser lançado em formato 2-CD digipak, sendo que o segundo CD inclui versões da banda cantadas pelo vocalista dos Debauchery. Na edição limitada em vinil, as duas versões virão em separado. Dennis Ward foi o homem escolhido para os trabalhos de gravação, mistura e masterização. No mesmo dia e pela mesma editora, é lançado o mais recente disco dos Toxik. Os thrashers regressam com o seu terceiro álbum intitulado Dis Morta, naquele que é o seu registo mais ambicioso, mas sempre honesto e real. Finalmente, a Massacre Records também anunciou esta semana a adição dos Trauma ao seu roster de artistas. O quarto álbum da banda, intitulado Awakening, deverá ser lançado no final de agosto.

 


Ian Danter, conhecido, essencialmente, por ser o baterista do projeto Dressed To Kill, banda de tributo aos KISS (para além de comentador desportivo), prepara o lançamento do seu terceiro álbum a solo, Rule Of Three. O multi-instrumentista britânico informou que este disco, sucessor de Second Time Around, de 2015, estará nas lojas a 3 de junho. Neste disco, Danter volta a assumir a quase totalidade dos instrumentos e dos vocais, embora, em termos de escrita, tenha diversas peças coescritas com Gray Ettrick, seu companheiro dos Shotgun Weddung. O tema de avanço é Landscapes que pode ser ouvido aqui.

 


Through The Wire é o disco que presta a mais que merecida homenagem a Peter Gabriel. No total, esta homenagem junta mais de 140 músicos oriundos de todos os cantos do globo, incluindo nomes como Tony Levin, Jerry Marotta, Pat Mastelotto, Larry Fast, Pete Levin, David Sancious, Theo Travis, David Torn e Jakko Jakszyk! Jeremy Nesse e Deane Arnold são os nomes responsáveis por este recordar do legado musical de Gabriel. A compilação será lançada no final deste ano.

 


Os blues rockers suecos Cirkus Prütz lançam o seu novo álbum de estúdio a 29 de julho pela Metalville Records. Trata-se de Blues Revolution e é apontado como sendo um álbum de blues que presta homenagem aos Ramones e a Lemmy, bem como aos Howlin’ Wolf e a Chuck Berry. Isso acontece porque a banda tem as suas raízes no blues, mas também no hard rock e no punk. Blues Revolution sucede ao álbum de 2019, White Jazz – Black Magic e volta a ter Franco Santunione (guitarrista dos Electric Boys e Glory Bells Band) na produção.





Ao longo de 4 décadas que os Grave Digger são uma parte importante da história do metal germânico e europeu. Ao longo deste tempo, o coletivo formado por Chris Boltendahl, Axel Ritt, Jens Becker e Marcus Kniep tem-nos brindado com alguns dos melhores álbuns de heavy metal. No seu mais recente álbum, Symbol Of Eternity continuaram a sua história em torno das Cruzadas, depois de o já terem feito em Knights Of The Cross. Riffs afiados, arranjos de coros opulentos e a distinta voz de Chris Boltendahl, voltam a ser marcas em destaque neste novo trabalho. Isto, claro, sem esquecer, os refrões bem melódicos, os ataques de duplo bombo em alternância com momentos mais compassados e até um tema-título quase em registo doom. Os Grave Digger nunca soaram tão variados, como aliás o demonstra a faixa-bónus, uma versão de Hellas Hellas, original do cantor grego Vasilis Papakonstantinou, no qual, Chris canta, pela primeira vez, em grego! Este novo álbum tem lançamento a 26 de agosto, numa edição Rock Of Angels Records.

 

Os lendários King’s X, compostos por dUg Pinnick, Ty Tabor e Jerry Gaskill, anunciaram que assinaram pela InsideOut Music/Sony Music e será por esta editora que irão lançar o seu 13.º álbum de originais, o primeiro em 14 anos. O novo álbum, que acabou de ser concluído, terá lançamento a 2 de setembro. Os King’s X também regressarão aos palcos europeus com uma tour a começar a 1 de setembro em Munique., mas que, para já, não tem nenhuma data agendada para Portugal.

 


Ser Humano feat. Lara Afonso é o novo single dos Alcoolémia, e foi lançado no início de abril, fazendo parte do álbum Já Não Há Gente Boa. Outra novidade a respeito dos Alcoolémia foi o regresso ao Auditório Fórum Cultural do Seixal com a presença do vocalista fundador da banda, o Jorge Miranda. Tratou-se de um espetáculo muito especial, pois desde finais de 2008 que não partilhavam o palco. Entretanto, a banda comemora, em agosto deste ano, os seus 30 anos de carreira, pelo que algumas datas já estão a ser marcadas.

 


Os irmãos Botteri (Christian, guitarras e Christopher, baixo) estão de regresso! Os nomes por trás de bandas tão espetaculares como In The Woods... e Green Carnation regressam e trazem consigo as suas raízes black metal. O novo projeto chama-se Nattehimmel e o seu primeiro produto é The Night Sky Beckons a 20 de maio via Hammerheart Records. Com eles está o seu colaborador de longa data, Sven Rothe na bateria e com o mais recente James Fogarty (vocais, guitarras, teclados). The Night Sky Beckons descende diretamente dos primórdios dos In The Woods... e injeta uma dose de black/pagan metal dos anos 90. The Night Sky Beckons é de uma demo de três temas em edição limitada. Os trabalhos para um álbum de estreia continuam. Astrologer é o tema de avanço.

 


Stay Wild é o nome do novo álbum do trio de turbo rock Balls Gone Wild e terá lançamento a 22 de julho via Metalville Records. Como forma de celebrar os seus 10 anos de carreira, a banda oferece aos seus fãs 11 canções cheias de poder, melodia e muitos ganchos. Este trabalho foi produzido por Martin Buchwalter nos Gernhart Studio. Balls Gone Wild representam a mistura entre o punk e o hard rock dos anos 70 com uma abordagem fresca, situado algo entre os Motörhead e os AC/DC.

 


Os thrashers americanos Hatriot lançam o seu novo álbum, The Vale Of Shadows, a 22 de julho, via Massacre Records. Este é o quarto álbum de estúdio e estará disponível nos formatos CD digipak, edição limitada em vinil e digital. O primeiro single é Hymn For The Wicked, já apresentado no passado dia 5 de maio, acompanhado de um lyric video.

 


O coletivo canadiano com o artístico nome Dali Van Gogh, banda de hard rock, assinou com a Wormholedeath Records para o lançamento do seu novo EP New Blood On Wounds, previsto para 24 de junho. Ao longo de uma década, o coletivo tem tocado por todo o seu país, mostrando originalidade e musicalidade. Dali Van Gogh nasceu em 2008 pelas mãos do guitarrista Isaac Kent e já conta com um fundo de catálogo de 4 álbuns, um EP e uma dúzia de singles. Musicalmente, navegam entre o hard rock, o grunge, música teatral, hard core punk e metal. Little Hell, tema de avanço, pode ser ouvido aqui.

 


Por alturas do seu 15.º aniversário, os Lilium Sova lançam o seu novo EP Tunnel du Soir. Os Lilium Sova são um coletivo suíço de experimental post-noise/avant-garde/post-hardcore, fundado em Genebra. Neste novo disco, disponível exclusivamente no formato digital, a banda (agora transformada num quarteto, onde se inclui o violoncelista Loïc Blazek) volta a apresentar composições audaciosas e atmosferas polidas.

 


Os Eigreen estão prestes a lançar o álbum de estreia, mas as suas sonoridades já dão frutos. No dia 26 de abril foram música do dia na Super Bock Super Rock FM, tendo sido também destaque no Domínio Público da Antena 3 e escolha da semana na Rádio Universitário do Minho. A banda tem vindo a cruzar diferentes estilos musicais com o trip-hop, indie rock, jazz e downtempo, numa receita que sacia paladar. As paisagens musicadas do último single, Dreamland, foram captadas num vídeoclip por Tiago Cerveira. Quase a ver a luz do dia, o disco está a ser editado pela Lux Records e promete ser uma lufada de ar fresco na cena musical do centro. 

 


Os austríacos Cornerstone estão de regresso com um tema novo – o single intitulado Private Eyes, uma vez mais produzido por Harry Hess, que recentemente foi galardoado com um Grammy. O vídeo para este tema ainda está em produção (atrasado devido à covid) e deverá ser apresentado em breve. 


Comentários