News



Wolf Whispering Dream é o primeiro single retirado do álbum Eternal Hauted Shores, dos blackened death metallers nacionais WinterMoonShade. Este single teve lançamento a 19 de janeiro, via Art Gates Records, sendo que o álbum está previsto para 25 de fevereiro. O trio composto por Haze (vocais e guitarras), Fenrir (baixo) e Zefir (bateria), inspira-se na natureza e espiritualidade para criar uma obra obscura e influenciada por nomes como Cradle of Filth, Moonspell, Wardruna ou Heilung.



O coletivo prog rock Vast Conduit, liderado pelo teclista/vocalista Bill Jenkins, conhecido pelo seu trabalho nos Enchant e Thought Chamber, apresenta o seu álbum de estreia a 16 de fevereiro. Always Be There é um disco conceptual em torno das relações entre pais e filhos e, por via disso, a data escolhida para o lançamento não foi inocente, coincidindo com o 40º aniversário do falecimento do seu pai. Musicalmente, apresenta um evoluído conceito de prog rock com abundância de talento. Um teaser pode ser visto aqui.


 

Os alemães Ravenfield lançam a 18 de março o seu novo álbum de estúdio, intitulado Pain. Este é o segundo disco da banda de melancholic dark rock influenciada por nomes como Paradise Lost ou Charon e que apresenta dez temas de melodias enfeitiçadas, tristeza, dor e sofrimento. Os Ravenfield são compostos por Polo (vocais, guitarras), Marco (guitarras), Uli (baixo) e Rio (bateria). Pain foi gravado e produzido nos DarklandStudios pelo vocalista dos End Of Green Michelle Darkness.


 

Ton Steine Sterben é o primeiro álbum resultante da colaboração entre os Mein Kopf Ist Ein Brutaler Ort e a Metalville Records (e o terceiro da banda) e tem lançamento agendado para 22 de abril. Numa altura de caos e incerteza, o sexteto de Frankfurt põe o dedo na ferida – o que é real, o que é ficção? – e consolida a sua reputação de serem conhecidos como os Lamb Of God alemães.


 

A editora nacional Alma Mater Records, liderada por Fernando Ribeiro (Moonspell) acaba de anunciar o lançamento do regresso discográfico dos Dawnrider, oito anos após The Third Crusade. O quarto álbum dos mestres doom metal nacional chama-se The Fourth Dawn e tem lançamento a 18 de fevereiro. As misturas e masterizações estiveram a cargo de Tony Reed.


 

Os Hill´s Union preparam-se para deixar de ser o mais clandestino e revolucionário segredo da música portuguesa, para se afirmarem como uma frente radical no rock'n'roll. Depois de se iniciarem em formação folk e acústica para dar a conhecer a obra e a luta do compositor e revolucionário Joe Hill, fuzilado em 1915 pelo Estado do Utah nos EUA, os Hill´s Union transformaram-se num poderoso trio de rock onde os seus originais continuam a refletir a consciência política e a solidariedade com as classes desfavorecidas de todo o mundo. E Fall Now Fascists! é o single que antecipa o álbum Viva la Revolución, trabalho de estreia de estreia, a editar no próximo mês com selo Testa de Ferro e produção Hill´s Union e Alain Vachier.


 

A banda suíça de hard rock Allison, lançará o seu novo álbum, They Never Come Back, a 25 de março, de novo, via Massacre Records. As canções deste novo álbum tendem a ser um pouco mais pesadas que os seus anteriores lançamentos, embora deixem espaço para outras influências como blues ou country, afirmou a banda. They Never Come Back foi gravado por Tommy Vetterli (Eluveitie, Cellar Darling, Kreator) e Claudio Cueni (Beware Of Darkness, The Temptations, Boyz II Men) nos New Sound Studios, Suíça. Este foi, ainda, responsável, pela mistura e masterização no Candyhouse East Studio.


 

Os Symphony Of Sweden estão prestes a lançar o seu novo material! O segundo álbum do duo composto por Pontus „Evan” Hagberg e Linus „Lee” Wester, intitula-se Saints Of Yesterday e estará nas lojas a 3 de fevereiro. O que os Symphony Of Sweden apresentam é uma mistura única de pop e metal onde são percetíveis influências desde Disturbed e Imagine Dragons até Evanescence e Helloween. Ou como alguém os descreveu – a ligação desaparecida entre o melodic hard rock e o pop moderno. Os temas Will She Fight e Angels já estão disponíveis para audição/visualização.


 

Cerca de quatro anos depois do lançamento de Organized Chaos (2018, Send The Wood Music) o quinteto francês de alt rock/prog/metal Seven Eyed Crow está de regresso com um novo EP com o título genérico de Icarus. O lançamento aconteceu esta semana, no dia 21, sendo que o tema To My Old Man foi o escolhido para single/vídeo. Os Seven Eyed Crow começaram em 2013, com Aurélien (guitarras) e Tom (baixo) a quem se juntaram, mais tarde, Jay (vocais). Os SEC são uma boa alternativa para quem gosta de Leprous, Oceansize e A Perfect Circle.


 

Os Dare, banda do lendário Darren Wharton (Thin Lizzy) são uma das mais respeitadas e inovadoras bandas do circuito rock britânico e europeu. O seu álbum de estreia, datado de 1989, Out Of The Silence, ainda hoje é considerado como um dos melhores discos de AOR de todos os tempos. Mas, deixando o passado, os Dare têm um novo single digital, intitulado Born In The Storm, que foi lançado a 14 de janeiro pela Legend Records. Este é o tema de avanço do seu novo longa-duração, intitulado Road To Eden e com lançamento agendado para o dia 1 de abril nos formatos CD e digital. Uma edição em vinil está prevista para mais tarde.  




O povo pede e os Sir Reg também! Open The Pubs é o título do novo disco dos britânicos, já o seu sexto. O álbum teve lançamento ontem, via Despotz Records, sendo que o primeiro single é Kings Of Sweet Feck All e o primeiro vídeo é para o tema-título. Sir Reg é um sexteto de celtic folk/punk, sediado na Suécia, mas com raízes irlandesas, através do seu vocalista Brendan Sheehy.


 

Conhecidos como samurais from hell, os Survive, a lendária banda thrash metal japonesa, anunciou o lançamento do seu primeiro álbum ao vivo, intitulado Live At Death Valley, numa conspiração com a editora romena Pest Records. Este álbum ao vivo surge ao fim de 20 anos de atividade e sete álbuns de estúdio e estará disponível na primavera.

 


Com o épico The Ever-Rest, os germânicos Final Cry estão a preparar um absoluto ponto alto na sua carreira musical. O álbum contém 10 faixas de death/thrash metal atmosférico e melódico, capaz de construir pontes entre o thrash clássico dos anos 80 e o estilo escandinavo dos 90s. The Ever-Rest será lançado a 18 de março via MDD, estando, também disponível uma caixa em edição limitada. O teaser do álbum pode ser visto aqui.

 


A mais recente sensação do rock britânico Waking The Angels anunciou o lançamento do seu single, Stand Back From The Redline, via CD Baby a 21 de janeiro. O single estará disponível em todas as plataformas digitais e será acompanhado por um vídeo que será lançado no mesmo dia. Stand Back From The Redline é a canção de avanço do EP The Redline EP disponibilizado de forma limitada a 100 cópias. O álbum de estreia do coletivo formado por Mike Deeley (vocais), Greg Dean (guitarras), Paul Bateman (baixo) e Greg Ison (bateria), surgirá ao longo deste ano.

 


Durante o confinamento do último ano, o baixista dos Pestilence, Joost van der Graaf começou o seu trabalho no projeto experimental de prog/funk, chamado Choreomanic, com a ajuda de vários músicos amigos. O resultado foi um álbum com 12 temas orientados para o baixo, mas pleno de experimentalismo e de tudo que na música influenciou Graaf. Por isso, este é um trabalho recomendado para fãs de Mr. Bungle, Zappa ou Infectious Grooves. O vídeo de Time To Let It Out pode ser visto aqui.

 


The Gong Farmers são, essencialmente, dois músicos: Mark Graham (vocais, sintetizadores e guitarras) e Andrew Keeling (guitarra clássica, piano, órgão e flauta). Juntamente com alguns convidados (David Jackson, Alex Che, Cliff Hewitt, por exemplo), assinam o seu novo álbum Guano Junction. O lançamento aconteceu no mês passado.


 

Numa altura em que celebra 20 anos de carreira, o coletivo de symphonic dark/black metal alemão, Atrium Noctis lança a 22 de fevereiro, de forma independente, um novo álbum com temas regravados. Este é o quinto álbum da banda e junta um conjunto de canções selecionadas com rearranjos para três guitarras o que oferece mais possibilidades melódicas.


 

A banda francesa de black/death metal In Hell está de regresso aos discos, de novo através da editora Mystyk Prod. Este que é o segundo disco do coletivo intitula-se Lex Divina Terrores e tem lançamento a 22 de janeiro. Recomendado para fãs de Behemoth, Belphégor ou Deicide, Lex Divina Terrores oferece uma abordagem ainda mais obscura e destrutiva que os seus álbuns anteriores. O primeiro single foi Excommunication e pode ser ouvido aqui.

 


Os Freaks And Clowns estão de regresso aos álbuns com o lançamento de We Set The World On Fire. Os Freaks And Clowns são um projeto de modern power metal com membros associados ao hard rock clássico. Assim, We Set The World On Fire traz 13 temas de metal carregados de coros catchy e ganchos melódicos, mostrando-se mais fortes que nunca e a prestar uma homenagem aos seus heróis dos anos 80. O lançamento acontece a 28 de janeiro numa edição Metalville Records.

 


Blutbann é o nome do novo álbum dos Harpyie, a lançar a 28 deste mês, via Metalville Records. De facto, passou cerca de meio ano desde que a banda de medieval/folk metal Harpyie lançou Minnewar, um álbum de versões, e a banda está de regresso às gravações. Mas, se o trabalho anterior foi colorido e futurista, Blutbann mostra-se um regresso a ambientes mais cinzentos. Num total de 12 temas, os fãs podem esperar arrepiantes histórias acerca de vampiros, assassinos e fantasmas. Por isso, aqui se encontram faces familiares, como Jack the Ripper, Edgar Alan Poe, the Headless Horseman e Lestard, conhecido por Queen Of The Damned.






Os Fortress nasceram em 2016, quando os Auxilery terminaram. Depois de um EP, surge o primeiro longa-duração, Don’t Spare The Wicked, numa edição High Roller Records, lançado a 26 de novembro. Don’t Spare The Wicked é um disco influenciado por bandas como Dio, Queensryche e Riot.

 



Literatura, música, cinema, arquitetura, pintura, escultura e dança - as sete artes reunidas no novo cine-concerto Lugar Para Dois de Miguel Gizzas, pioneiro mundial na criação do romance musical (romances literários com música que se pode ouvir através de QR codes). Em 2019 o músico e escritor avançou para o lançamento de um outro conceito culturalmente revolucionário: um cine-concerto onde a literatura, a música e o cinema se interligavam em simultâneo. Esta tour iniciou-se em Lisboa e terminou em Nova Iorque, tendo passado por várias das principais salas nacionais. Na senda de encontrar novas formas de contar as suas histórias, Miguel Gizzas apresenta agora o seu novo cine-concerto, Lugar Para Dois. Desta feita, o escritor e cantautor apresenta um cine-concerto ainda mais imersivo, onde podemos sentir a história do romance musical Lugar Para Dois (finalista do Prémio Leya) através de sete artes em simultâneo, num absoluto inédito mundial. Vejam aqui o vídeo promocional.

 


Os thrashers canadianos Tymo assinaram com a editora Spiritual Feast para a edição japonesa do seu álbum The Art Of A Maniac. Este trabalho terá lançamento no Japão, a 16 de fevereiro e incluirá duas faixas bónus exclusivas. Na Europa e EUA, a data de lançamento será a 5 de fevereiro. The Art Of A Maniac é um disco recomendado para fãs de Megadeth, Slayer, Lich King, Municipal Waste e Exodus. Confiram os vídeos de Mars Attack e Sanity Clause.

 


Os Hit The Ground Runnin’ não tiveram a mesma exposição mediática dos seus compatriotas Cinderella ou Britny Fox, mas o seu álbum Sudden Impact, lançado em 1989, tem tido uma intensa procura por parte dos fãs e dos colecionadores. Por isso, é com agrado que a AOR Heaven promove a 14 de janeiro a reedição deste trabalho. Esta reedição limitada e totalmente remasterizada vem em formato duplo CD com dois temas adicionais no CD original e 8 no segundo CD.

 


Poiema é o novo álbum dos épicos Antyra e tem lançamento pela Art Gates Records a 29 de abril. Entretanto, já está disponível o segundo single de avanço, intitulado Angry Lions. Desde a sua formação que os Antyra têm ultrapassado os limites do epic metal, injetando uma extremamente rica variedade musical, que se reflete, por exemplo, nos arranjos para três vocalista. Angry Lions é um tema catchy e um dos mais sing-along do álbum, informa a banda formada por David Thieme (vocais, teclados), Sebastian Thieme (guitarras, guturais), Falk Mittenentzwei (baixo, vocais) e Kevin Winter (bateria).

 


O coletivo nacional de epic doom metal On The Loose apresentou, ainda no ano passado, o primeiro single do seu álbum de estreia a lançar durante este ano. Intitulado Midnight, este avanço pode ser ouvido aqui. On The Loose é um trio algarvio composto por Flávio Lino (vocais, Airforce, Master Spy), João Pedro Ventura (bateria, The Limit, Dawnrider) e Marco Marouco (baixo e guitarras, Els Focs Negres, Extreme Unction, Perpretatör). A sua sonoridade é comparada a Candlemass, Sorcerer e Crypt Sermon.

 


O baixista italiano Alberto Rigoni (Bad As, Natural Born Machine, Bassists Alliance Project, Vivaldi Metal Project) lança a 15 de janeiro o seu novo álbum a solo intitulado Songs For Souls. Este trabalho homenageia o seu pai, recentemente falecido, e conta com a colaboração de nomes emblemáticos como Jordan Rudess (Dream Theater), Jennifer Batten (Michael Jackson, Jeff Beck), Mark Zonder (Fates Warning), entre outros. O single de avanço é L’Origin du Monde, que pode ser ouvido aqui. O álbum estará disponível nos formatos digital e físico na versão digipak.

 


O caminho de Daniel, Henrique, Pedro e Filipe começou em 2017, com o lançamento do single A Solução. Afirmando-se como uma banda independente a navegar nas águas do rock alternativo, o seu som pode ser descrito como uma mistura entre duas das suas maiores influências: os Ornatos Violeta (na melodia e abordagem vocal) e os Mão Morta (peso e lírica). Em 2021, os Persona 77 decidem continuar o caminho iniciado com Primitivo e preparar o primeiro álbum de originais, 100% composto, criado e produzido pelos seus elementos. O primeiro avanço, Sálvia, vê o grupo a explorar o seu lado mais pesado, com influências claras de Mastodon à mistura, para um single que tem tanto de orelhudo como explosivo. O videoclipe acompanha a temática lírica, ilustrando uma viagem paranoica do baixista Filipe, perseguido pelos seus próprios pesadelos numa paisagem idílica. A data de lançamento de Sálvia foi a 3 de janeiro.

 


Os Kontact são um dos mais destacados novos nomes do doom metal atual e vêm do Canadá. A sua estreia intitulada First Contact traz 5 peças que parecem ter sido congeladas num passado distante, numa sonoridade que surge cruzada com o som dos Judas Priest e a ficção científica dos Voivod. Com membros dos Blackrat e Traveler, os Kontact lançaram este seu trabalho a 4 de janeiro, via Temple Of Mistery Records, sendo que o tema Heaven’s Gate pode ser ouvido aqui.

 


Davey Johnstone, conhecido por ser guitarrista de Elton John durante cerca de 50 anos, além de ter tocado com Alice Cooper, John Lennon, Stevie Nicks, Lenny Kravitz, entre outros, regressa, de forma triunfal ao discos em seu nome. O seu álbum de estreia foi Smiling Face, lançado há… 48 anos! Agora aproveitou o adiamento da tour de Elton John para gravar o seu sucessor, Deeper Than My Roots. O single de avanço é Melting Snow cujo vídeo pode ser visto aqui. A edição está a cargo da Spirit Of Unicorn Records neste mês.






O coletivo de post-punk/alt-pop Baby Strange terminou 2021 a lançar o tema Midnight. O lançamento aconteceu pela Icon Creating Evil Art, precisamente a 31 de dezembro. Midnight traz um som obscuro tingido de melancolia e beleza. O ano de 2021 ficou marcado para os escoceses pelo lançamento do álbum Land Of Nothing que inclui alguns verdadeiros hinos punk rock como More! More! More! e There’s Something There e que conta com as colaborações com Laurie Vincent (Slaves) e Dense & Pika.

 


Os speed/thrash metallers italianos Celtic Hills terminaram as gravações do seu próximo álbum intitulado Huldufólk, que contém 10 faixas mais dois temas bónus. Este sucessor de Mystai Keltoy tem lançamento este ano pela Elevate Records. Já depois das gravações, o baterista Simone Cescutti saiu para prosseguir a sua carreira na sua própria banda, mas, para agradecer aos fãs, é ele quem canta Living Out Of The Egg. O álbum foi produzido por Michele Guaitoli, vocalista dos Temperance e Vision of Atlantis e traz Gabriele Pala (Karnak, Azure Agony, Goldenseed), a executar solos nas músicas Green Fores e Gate Of Hollow Earth.

 


Engineering The Apocalypse é o próximo álbum que os britânicos Midnight Realm irão lançar na primavera de 2022. Entretanto, o segundo single de avanço, Kings Will Crowl tem lançamento a 21 de janeiro. O quinteto mistura hinos melódicos com ritmos agressivos, como se os Insomnium e os Architects tivessem escrito riffs juntos e tivessem chamado os Wintersun para as orquestrações. Este tema também serve de apresentação do novo vocalista, Kirk Hepburn. Engineering The Apocalypse foi misturado pelo ex-guitarrista dos Xerath, Owain Williams e conta com Ben Ellis (Scar Symmetry) e Alex Bailie (Cognizance) como convidados para os solos.

 


A Black Lodge Records anunciou a reedição, totalmente remasterizada por Dan Swäno, do clássico álbum dos Vinterland, intitulado Welcome My Last Chapter, a 4 de fevereiro. Este é considerada uma obra-prima do black metal, tendo sido, originalmente, lançada em 1996 pela No Fashion Records. Esta nova prensagem estará disponível em CD, digital e vinil.


 

De Bolonha, Itália, chegam os Vade Aratro, pioneiros do que eles afirmam fazer, que é Rural Heavy Metal. Com o seu terceiro álbum, Agreste Celeste, eles decidiram dar um passo em frente: um duplo vinil que deixa claro a sua maturidade. Todos os aspetos da sua sonoridade estão perfeitamente representados nesta coleção de 22 canções, onde cada uma conta uma história. Altos e baixo, simplicidade e complexidade, grande e pequeno – todos os elementos se conjugam orientando numa direção de fortes emoções. Este trabalho está disponível desde setembro em todas as plataformas digitais em em formato vinil limitado a 500 cópias. Podem ver os vídeos de La Festa del Grano, La Nave dei Morti, Ho Sognato un Barbagianni, Sant’Antonio del Porcello e Populus.

 


Journey To The Otherwise é o título do novo álbum dos norte-americanos Ghost In The Machine, a lançar pela Sliptrick Records a 11 de janeiro. Este é um disco apresentado como sendo familiar, mas diferente; subtil, mas forte; misterioso, mas exótico. Uma intensa experiência musical. Os Ghost In The Machine criam aquilo que a banda denomina de rocktronica – uma expressão musical de alta energia influenciada por diversos estilos e com uma sensibilidade pop. O projeto é composto por C4 (vocais, programação, guitarras) e Face (baixo, programações, vocais). O tema Unstoppable pode ser visto aqui

 


A editora italiana Sliptrick Records anunciou que assinou com o coletivo grego de heavy rock/psyche rock The Same River. The Same River é uma banda de Atenas, fundada em 2019 por Diamond Pr (Cyanna Mercury) e Dimitris Georgopoulos (Cyanna Mercury, Deaf Radio). O line-up acabaria por ficar completo com as entradas de Fivos Katsifloros (One Man Drop) e Theodore Ntilgeris (The Great Black Shark). Mesmo a meio de uma pandemia, o EP Live At The Blackbox apresentou a banda ao mundo, em março de 2020. O primeiro longa-duração, Weight Of The World, terá lançamento pela editora italiana em 2022.

 


Sendo que em 2021 os Nocturnal Breed completam os seus 25 anos de carreira, sempre a praticar do melhor thrash, a banda olha, simultaneamente, para trás e para a frente. Por isso, precisamente no dia de Natal, a banda norueguesa apresentou Face Your Aggressor (25 Years In The Bunker), o seu novo álbum. Um álbum que está a ser preparado desde os anos 90 e que se revela uma total celebração do thrash metal. O produto é composto por dois CDs, sendo que o primeiro, intitulado 25 Years In The Bunker é um best of que inclui os melhores temas da banda, escolhidos pelos membros da Speed Metal Legions. O segundo, Face Your Aggressor, é um miniálbum com 11 temas que nunca foram lançados, alguns já antigos e outros compostos durante o último verão/outono. A edição é da Folter Records.  

 


Já está disponível, desde o dia 28 de dezembro, o primeiro álbum em sete anos do projeto canadiano Primalfrost. Este projeto foi erguido pelo guitarrista Dean Paul Arnold (live guitar dos Belphegor, Operus, ex-Vital Remains) e Lost Elegies, que sucede a Prosperous Visions, contém 8 faixas de shredding melodic death metal com orquestrações, que pode agradar a fãs de Wintersun, Wolfheart, Kalmah ou Insomnium. Para este álbum, Arnold chamou Jonathan Lefrancois-Leduc (Blackguard, Ex-Deo) para a mistura e masterização e Jan Yrlund (Manowar, Tyr, Korpiklaani) para o artwork. O tema Stormbearer pode ser visto aqui.

 


Lost In Troubles é o segundo single retirado do quinto álbum de Max Navarro, Pretty Miseries, e celebra os 15 anos de atividade do rocker italo-canadiano. A edição está a cargo da Cherry Lips Records. Pretty Miseries é um álbum que inclui dois temas novos (a citada Lost In Troubles e o tema-título) e sete novas versões de canções incluídas nos trabalhos anteriores. Este lançamento acontece cinco anos depois do último trabalho de Navarro, Somewhere South Of Heaven

Comentários