Ópera Spectacular

Ópera Spectacular

Entrevista: Evolucija


Momento importante para os Evolucija é este seu novo trabalho, Hunt. Definitivamente sediados na Sérvia, este é o primeiro trabalho com larga distribuição a cargo da Pure Steel Records e o primeiro a não ser cantado em sérvio. Uma tentativa de internacionalizar um coletivo com bastantes potencialidades. Ilana Marinjes-von Arx (vocais) e Dragisa Marinjes (baixo) foram os nossos interlocutores.

Olá Ilana e Dragisa, obrigado pela vossa disponibilidade. Quem são os Evolucija? Podem apresentar a banda aos metaleiros portugueses?
Somos uma banda suíça-sérvia com residência atual na Sérvia. Todos nós crescemos a ouvir diferentes géneros musicais e isso influencia a nossa música. Os jornalistas colocaram-nos no metal sinfónico, mas nós apenas gostamos de combinar o som pesado da guitarra com vocais melódicos. Basicamente, queremos que as pessoas possam cantar connosco ao vivo!

Houve aí um longo hiato entre 2008 e 2016. O que aconteceu?
A banda foi fundada na Suíça por Dragisa Marinjes em 2007. No mesmo ano foi lançado o nosso primeiro álbum em Belgrado, Sérvia, intitulado Baklja Slobode (Tocha da Liberdade em sérvio). Em 2010, Ilana juntou-se como vocalista e a banda gravou a banda sonora Pale Rider para o filme alemão Die Templerherren, dirigido por Andreas Leffler. Em 2012 decidimos mudar-nos para a Sérvia e reiniciar a banda lá. E assim Stevan está connosco desde 2015, Igor juntou-se a nós em 2017 e Aleksandar é o nosso membro mais novo que se juntou a nós há umas semanas atrás. Depois de nos mudarmos para a Sérvia, gravamos o segundo álbum Igra Pocinje (O Jogo Começa, em língua sérvia), que foi lançado em 2016. E, finalmente, o primeiro álbum em idioma inglês intitulado Hunt foi lançado a 30 de março de 2018! Houve um intervalo entre o primeiro e o segundo álbuns porque Ilana foi mãe duas vezes durante esse período e também porque aconteceu a mudança para a Sérvia.

De facto, agora, Hunt, foi muito mais rápido. Onde é mais notória a evolução da banda?
Mudar para a Sérvia trouxe-nos vantagens em termos de música. A vida aqui é mais relaxada e por isso nós podemos envolvermos-nos mais na nossa música. A bonita natureza inspira-nos. Com a banda atual somos uma grande equipa. Adoramos a troca de energia entre o ouvinte e a banda durante as atuações ao vivo e já temos alguma inspiração para mais músicas.

Então agora estão na Sérvia? O que vos fez mudar para o vosso país?
Como já dissemos, uma das razões pelas quais nos mudamos para a Sérvia foi ter mais tempo para dedicar à família e à música. Aqui na Sérvia, além da música, todos os membros da banda têm alguns outros hobbies "ecológicos", como apicultura, jardinagem, etc.

Olhando para a vossa discografia, percebe-se que este é o primeiro álbum em inglês. Por que tomaram esta decisão?
O desejo da banda era que pudéssemos aproximar a nossa música de uma massa maior de pessoas. Ilana cantou em inglês antes de ingressar nos Evolucija e por isso foi ainda mais fácil para ela cantar em inglês do que em sérvio. A sua língua materna como suíça é o alemão. Talvez seja interessante gravar futuramente uma música em alemão!

Quais são os aspetos líricos mais abordados nas vossas músicas?
Os temas das letras são tópicos gerais, relações entre pessoas, romântico e não-romântico. Erros cometidos, coisas que acabam por ferir as pessoas que amamos, a ironia da vida. Amores perdidos, juventude e lembranças que se desvanecem com o tempo e só nos deixam rugas no rosto. Apaixonar-se e ter uma imagem ideal dessa pessoa e, com o tempo, ver que se está errado. Obsessões que temos. A vida e todas as coisas más pelas quais passamos. Sobre o facto de que todos nós um dia desaparecermos. Distanciamento e incompreensão entre duas pessoas apaixonadas. Sentimento de culpa e de tentação. Pergunta: como posso fazer as coisas certas? Confronto com a verdade.

Querem explicar a ligação entre o título do álbum, Hunt, e a sua capa?
A capa espelha o conceito de "evolução", mas a última pessoa é abatida por uma mão no céu. A natureza é mais forte que a humanidade. Quando olhamos em volta e vemos tudo o que está a acontecer no mundo, é fácil pensar que a evolução começou a retroceder, e foi isso que serviu de inspiração para a capa do nosso mais recente álbum. As pessoas podem discutir se a teoria da evolução está certa ou errada, mas o facto é que a humanidade faz algumas coisas que nos levam a pensar se estamos a ir na direção certa...

Quando e de que forma se proporcionou a ligação à Pure Steel Records?
Quando decidimos que lançaríamos um álbum em inglês para um público maior, começamos a procurar por uma editora adequada. Como a língua nativa de Ilana é o alemão, uma editora alemã foi fantástico. Assinamos um acordo mundial com a Pure Steel em 2017 e estamos muito felizes por fazer parte dessa família. Eles são muito profissionais, dão-nos absoluta liberdade quando se trata de tomada de decisão, mas também nos dão conselhos importantes, pelos quais estamos muito agradecidos. Na Sérvia, temos a RnR Records como editora para os territórios da ex-Jugoslávia e também estamos muito felizes com o seu profissionalismo.

E agora? Quais são os objetivos estabelecidos pelos Evolucija a médio e longo prazo?
Um dos nossos objetivos é levar a nossa música a toda a Europa. Claro, tocar ao vivo, é a coisa mais importante para nós. Estar em palco e compartilhar a energia com as pessoas é algo que todos nós gostamos de fazer e por isso tentamos fazê-lo tanto quanto possível. Desde setembro do ano passado já tivemos mais de 20 shows. Começamos na Sérvia, claro, e estivemos na Croácia, Suíça e Macedónia, antes de voltar novamente à Sérvia. Depois de uma pausa de inverno, tivemos mais alguns espetáculos na Sérvia e na Macedónia e estamos ansiosos para ir a alguns festivais de verão. Estaremos no R.I.N. Festival em Niš (Sérvia), que é organizado pelo capítulo internacional Ride to Rock. Outro objetivo é continuar a trabalhar em novas músicas, que são ainda mais interessantes.

Obrigado! Querem acrescentar mais alguma coisa?
Muito obrigado pela interessante entrevista e pela oportunidade de apresentar e trazer Evolucija mais perto dos teus leitores. Estamos muito felizes com as novas amizades desse lindo país que é Portugal. Esperamos ir ao teu país em breve para alguns concertos.

Comentários