Entrevista: Blister Brigade


Slugfest Supreme é o terceiro álbum dos suecos Blister Brigade e… traz algo de novo. O coletivo esforçou-se por mostrar serviço e conseguiu. Mais variado, mais dinâmico, mais melódico, mais pesado. E o resultado é um disco que tanto tem de peso como de sensibilidade e emoção. Portanto, são motivos mais que suficientes para irmos conhecer melhor o coletivo.

Aí está o vosso novo álbum, portanto, como se sentem com o resultado final de Slugfest Supreme?
Estamos muito satisfeitos com o resultado deste álbum. Trabalhamos com o produtor Max Malmer e, em nossa opinião, ele fez-nos soar melhor do que nunca.

Desta vez, a vossa sonoridade é um pouco mais pesada - quase a tocar o thrash metal. Foi uma decisão consciente ou simplesmente aconteceu?
Surgiu quase naturalmente. Mas sim, claro que adicionamos um pouco de combustível para tornar o álbum um pouco mais pesado e rápido. Gostamos de todos os tipos de hard rock e metal e podes ouvir alguns riffs de inspiração thrash aqui e ali, com certeza. Mas também queríamos algumas músicas mais suaves para tornar o álbum mais dinâmico.

Qual é o significado do título Slugfest Supreme? Que mensagens tentam passar com as vossas músicas?
O título, juntamente com a música, soa quase como uma ópera de rock desprezível e violenta, embora não o seja. Simplesmente pensamos que era um bom título. Não pensem que estamos a tentar, de forma intencional, enviar uma mensagem especial. Apenas que acreditem em vocês próprios e no que estão a fazer. Estejam preparados para o fracasso da vida e aprendam a recompor-se. Há muitos assuntos diferentes nas nossas músicas, mas é sempre divertido deixar espaço para alguma interpretação.

As primeiras reviews têm sido muito positivas. Naturalmente, devem estar satisfeitos, mas estavam à espera disso?
Poderia ser de qualquer maneira. Tu nunca sabes como as pessoas vão reagir a coisas novas. Mas, sim, é ótimo que o álbum tenha tido uma resposta tão boa.

Como funciona o processo de composição nos Blister Brigade? E, especialmente para este álbum, de onde veio a inspiração?
Geralmente, Gustav traz músicas escritas para a mesa. Se todos gostamos do que ouvimos, começamos a fazer jams nesse tema. Trabalhamos e compomos as músicas juntos. Basicamente, empurramos a matéria-prima através da máquina Blister e, quando todos já deram as suas ideias, gravamos. A inspiração vem de todos os lados. Pode ser uma frase de um filme dos anos 80 e um riff de um guitarrista favorito. Ou apenas da vida em geral. Coisas que aconteceram na vida real, boas ou más. Há inspiração para uma música basicamente em tudo.

Como definirias Slugfest Supreme para quem não vos conhece?
É um álbum de hard rock/heavy metal que achamos que atrairá tanto os fãs de rock clássico quanto os metalheads. É uma criação de hard rock crua, porém dinâmica, proveniente dos bosques do norte da Suécia.

Têm vídeos para as músicas Arson e Venomous Twister. O que vos motivou a escolher estas músicas?
Ambas as músicas representam, de uma boa maneira, o som da banda. Venomous Twister é a banda implacavelmente a toda velocidade, enquanto Arson é mais uma música de rock clássico, dinâmica e com muitas melodias. Queríamos apresentar dois tipos diferentes de músicas.

Obrigado! Querem acrescentar mais alguma coisa?
Muito obrigado! Deem uma oportunidade a Slugfest Supreme. Esperemos que gostem.

Comentários