Review: Ishtar Gate (STONES OF BABYLON)

 


Álbum | Ishtar Gate    

Artista | Stones Of Babylon   

Edição | Raging Planet Records   

Lançamento | 21/novembro/2022

Origem | Portugal

Género | Stoner metal, doom metal

Highlights | Pazuzu, The Gate Of Ishtar, Tigris & Euphrates

Para fãs de | OM, Sleep, Black Sabbath, Kyuss, Fu Manchu

Apreciação

São seis longos temas onde a única voz que se ouve é a narração introdutória de Pazuzu que marca o segundo disco de originais dos lisboetas Stones Of Babylon, intitulado Ishtar Gate. A banda descobriu uma forma criativa de introduzir os ritmos exóticos da orientalidade no seu stoner metalizado, instrumental e profundo. As canções dispõem-se em evoluções constantes e em espiral, variando entre momentos esotéricos e puras descargas de energia, com os interstícios a serem preenchidos por evoluções hipnóticas. Uma combinação entre riffs doom com muito fuzz e psicadelismo e atmosferas intrigantes. Em falta fica um pouco mais de diversificação entre os temas. Aquela mesma diversificação que a banda consegue injetar dentro de cada canção. [79%]

 

Tracklist

1.      Gilgamesh

2.      Anunnaki

3.      Pazuzu

4.      The Gate Of Ishtar

5.      The Fall Of Ur

6.      Tigris & Euphrates

 

Line-up

Alexandre Mendes – guitarras

João Medeiros – baixo

Pedro Branco - bateria

Comentários

DISCO DA SEMANA VN2000: Miracles Beyond (INTELLIGENT MUSIC PROJECT) (Intelligent Music)

MÚSICA DA SEMANA VN2000: I'm So Sorry (SOULLINE) (Massacre Records)

GRUPO DO MÊS VN2000: Alpha Warhead