domingo, 3 de maio de 2009

Review: Álbum Negro (Bizarra Locomotiva)

Álbum Negro (Bizarra Locomotiva)
(2009, Raging Planet)


Após 15 anos de carreira, os Bizarra Locomotiva lançam aquele que é, provavelmente, o seu disco mais denso e pesado. Ou o mais negro, para ser fiel ao seu título. Um título que encaixa que nem uma luva em toda a sonoridade que aqui se ouve. No seu género noise/industrial/militar, os Bizarra Locomotiva conseguem juntar a força das palavras de uns Mão Morta, com o peso das guitarras, com a conivente participação de imensa maquinaria a produzir ruído até à exaustão e até com as ambiências Moonspelianas, ou não participasse Fernando Ribeiro em O Anjo Exilado, o primeiro single a extrair do álbum, se bem que em Engodo a áurea dos Moonspell também se faça notar, mesmo sem a presença do seu vocalista. A parte lírica é muito importante, com fantásticos poemas, todos eles trajados do mais negro profundo e ora sussurrados, ora declamados, ora berrados por Rui Sidónio. Musicalmente, os ritmos matemáticos, sequenciados ou metalizados, são extraordinariamente fortes e mesmo nos momentos mais calmos a densidade é imensa. No fundo… tudo mesmo muito negro. E muito honesto e frontal. Sem tabus, explorando os mais negros sentimentos da condição humana.

Tracklisting:
Nostromo
Êxtases doirados
Remorso
O Anjo Exilado
Ergástulo
Sufoco de Vénus
A procissão dos Édipos
Engodo
Láudano 3
Outono
Egodescentralizado
Angústia
O Grito
Prótese

Lineup: Rui Sidónio (vocais), Miguel Fonseca (guitarra), BJ (Teclados e samplers), Rui Berton (bateria)
Website:
www.bizarralocomotiva.com
Myspace: www.myspace.com/bizarralocomotiva
Edição: Raging Planet (
www.ragingplanet.web.pt)
Nota VN: 14,3 (6º)

Sem comentários: