segunda-feira, 7 de junho de 2010

Review: Angel Of Babylon (Avantasia)

Angel Of Babylon (Avantasia)
(2010, Nuclear Blast)

Na nossa humilde opinião (e que por isso mesmo vale o que vale), Tobias Sammet nunca conseguiu no seu grupo principal, os Edguy, os níveis de excelência que atingiu em Avantasia, o seu projecto paralelo. Iniciado no inicio da década com uma história dividida em dois álbuns (The Metal Opera pt. 1 e pt. 2), as solicitações foram tantas que os avantasianos tiveram que regressar. Claro que não foram só as solicitações; o próprio Sammet esteve muito interessado nesse projecto. Então, em 2008 começou uma trilogia (com The Scarecrow) que agora termina, com a edição de dois álbuns em simultâneo. O primeiro a ser aqui analisado é, precisamente, a última parte da história, Angel Of Babylon. Esta é uma obra de elevada craveira, estando muitos pontos acima de The Scarecrow e aproximando-se, em alguns momentos, dos elevados níveis de qualidade apresentados há 9 anos atrás em The Metal Opera Pt. 1. Aliás, estilisticamente e em termos de composição Angel of Babylon está muito mais próximo desses primórdios dos Avantasia que propriamente da primeira etapa desta nova trilogia. Como sempre, Sammet está bem acompanhado por um vasto leque de instrumentistas e vocalistas que imprimem as suas marcas de inegável valor e personalidade. Claro que de nada valeria tanta gente ilustre se os temas não fossem bem construídos. E aí o músico germânico mostra estar em plena forma conseguindo criar um conjunto muito diversificado de temas que tanto se esticam até ao power metal como até ao hard rock como até ao blues. Melodicamente superior, ritmicamente rico, estruturalmente envolvente, Angel Of Babylon acaba por apresentar um fantástico conjunto de propostas, como Your Love Is Evil, Death Is Just A Feeling (com uma espantosa prestação vocal de Jon Oliva), Rat Race, Down In The Dark, Alone I Remeber (com toques bluesy) ou Journey To Arcadia, um belíssimo fecho para toda a história. Sammet assina todos os temas com excepção de Symphony Of Life, de autoria de Sascha Paeth, naquele que é o único tema totalmente vocalizado em feminino por Cloudy Yang. Por falar em Paeth assinale-se mais um excelente trabalho da dupla de magos germânicos (ele próprio e Miro Rodenberg) na criação/orquestração/produção de mais um superior trabalho de metal melódico.

Track List:
1. Stargazers
2. Angel Of Babylon
3. Your Love Is Evil
4. Death Is Just A Feeling
5. Rat Race
6. Down In The Dark
7. Blowing Out The Flame
8. Symphony Of Life
9. Alone I Remember
10. Promised Land
11. Journey To Arcadia

Line up: Tobias Sammet (vocais e baixo), Jorn Lande, Russel Allen, Michael Kiske, Jon Oliva, Cloudy Yang e Bob Catley (vocais), Oliver Hartmann (vocais e guitarras), Sascha Paeth (guitarras e teclados), Bruce Kulick e Henjo Richter (guitarras), Jens Johansson (teclados), Miro Rodenberg (orquestrações), Simon Oberender (orgão), Felix Bohnke, Alex Holzwarth e Eric Singer (bateria)

Internet:
http://www.tobiassammet.com/

Edição: Nuclear Blast (
http://www.nuclearblast.de/)

Sem comentários: