sábado, 4 de setembro de 2010

Review: Cold Awakening (Kallaikoi)

Cold Awakening (Kallaikoi)
(2010, Covil)

Dividindo a sua actividade entre a capital e o Fundão, os Kallaikoi são mais uma jovem banda (cerca de dois anos de existência) que se estreia nas edições discográficas. Kallaikoi é o nome de uma tribo celta contemporânea dos Lusitanos e representa a luta e a liberdade de um povo. E é precisamente essa a mensagem que estes bárbaros beirões transmitem em Cold Awakening, um EP de 8 temas produzido por Hugo Pereira (Unbridled, The Last Of Them e Triba). Praticantes de um black/pagan metal étnico a lembrarem, em momentos, os míticos Bathory do saudoso Quothorn, os Kallaikoi elevam à potência máxima a sua mensagem barbárica mercê de uma postura descomprometida mas, simultaneamente, poderosa o que origina a criação de momentos de verdadeira devastação e de caos sonoro. A produção fria, suja e crua ajuda ainda mais a criar aquela sensação de estarmos por dentro de uma qualquer batalha. Os solos são frios, gélidos e cortantes como a lâmina das espadas dos guerreiros celtas. E é deste conjunto de características que os Kallaikoi criam verdadeiros momentos bélicos sem permitirem qualquer tipo de tréguas, com excepção de In Media Res, um instrumental sentido e que representa na perfeição o justo descanso do guerreiro. Todavia, independentemente destes bons aspectos, importa referir que o quinteto ainda denota alguma inexperiência que se reflecte nas estruturas algo confusas e em algumas deficiências ao nível vocal. São elementos perfeitamente aceitáveis, face à jovem idade da banda e facilmente ultrapassáveis para um segundo trabalho.

Track List:
1. Eater Of Souls
2. We March
3. In Media Res
4. Lusitanian March
5. Beira, Queen Of Winter
6. Thoughts Of A Dying Pagan
7. Left Hand Of Darkness
8. Blood Of The Land

Line up:
João Seco (vocais), João Ferraz (guitarras), Luís Nabais (guitarras), Manuel Alves (baixo), André Tavares (bateria)

Sem comentários: