quarta-feira, 18 de maio de 2011

Review - Rebirth (Alberto Rigoni)

Rebirth (Alberto Rigoni)
(2011, Nightmare)

Alberto Rigoni é um músico italiano que, para além dos seus trabalhos a solo, é conhecido por ser o baixista da banda de rock/metal progressivo italiana TwinSpirits, bem como por ter fundado, o duo de electropop, Lady & The Bass. Pelo meio ainda teve participações em discos como Dragon Fire, dos Mystheria (em 2010) e Step Ahead de Tommy Ermolli (de 2009). Em nome próprio, Rebirth é o segundo trabalho e sucede a Something Different, editado em 2008. Como seria de esperar, Rebirth é um álbum maioritariamente instrumental (apenas duas faixas são cantadas) e com um forte ênfase no baixo. Rigoni mistura prog rock de fusão com ambientes hard rock, puxando o seu baixo para o protagonismo mas sem afetar as estruturas rítmicas das músicas. Free e Ontogeny descaem para zonas jazz, com a fusão e a espontaneidade a fazer referências a uma jam session, nomeadamente ao nível dos pianos e sintetizadores; Emptiness e With All My Forces mostram menos baixo e mais canção num campo de tradicional hard rock. No entanto, são patamares de pop atmosférico, com o baixo a desenhar importantes linhas melódicas e estruturais o que mais se houve por aqui, num trabalho elegante e com uma complexidade e diversidade estilística apreciável.

Tracklist:
1. Free
2. Rebirth
3. Story Of A Man
4. The Net
5. Emptiness
6. A New Soul
7. With All My Forces
8. Ontogeny
9. White Shine

Line-up:
Alberto Rigoni, Yves Carbonne e Michael Manring – baixo
Gavin Harrison e John Macaluso – bacteria
Jonas Erixon – vocais
Tommy Ermolli e Simone Mularoni – guitarras
Frederico Solazzo, Andrea Pavanello e Emanuele Casali – teclados
Filippo Lui - sintetizadores

Internet:

Sem comentários: