quinta-feira, 30 de junho de 2011

Review: Let The Bliss Remain (Chaos In Paradise)

Let The Bliss Remain (Chaos In Paradise)
(2011, Edição de Autor)

Quando a 15 de julho de 2010, aquando da nossa review à demo de estreia dos Chaos In Paradise, dissemos que os Chaos In Paradise têm um enorme potencial a explorar e desenvolver, dificilmente imaginaríamos o salto qualitativo que a banda conseguiria dar para este seu EP. Desde logo, e à partida, as referências verificadas na sua estreia homónima ficam completamente esmagadas por um aumento de peso e agressividade, nomeadamente ao nível vocal. Isto implica que o epicentro deste terramoto se deslocou no sentido sueco das influências. No entanto, registe-se que já na demo a banda possuía bases rítmicas muito fortes. Só que agora o poder espalhou-se aos vocais, ao mesmo tempo, que as estruturas se tornaram mais dinâmicas e criativas. Por isso, aconselha-se aos mais incautos ouvintes que se protejam de alguma radioatividade que a banda portuense vai libertando. Este é um EP poderoso, muito coeso, cheio de garra e feeling, que volta a apostar (como já tinha acontecido em Chaos In Paradise) num turbilhão sonoro cheio de pormenores estruturais e rítmicos interessantes. Para esse salto qualitativo anteriormente referido muito terá contribuído a estabilidade da formação e a melhoria ao nível do processo produtivo. Isto sem esquecer, o natural incremento de uma identidade própria.

Tracklist:
1. Inertia
2. Sign Of Deliverance
3. Awareness
4. The Hunter
5. Beyond The Horizon
6. Sanzu River

Line-Up:
Sara – vocais
Alexandre – guitarras
Pedro - guitarras)
19 – baixo
Quik - bateria e vocais

Internet:

Sem comentários: