quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Review: Quantum Leap (Persona Non Grata)

Quantum Leap (Persona Non Grata)
(2011, Massacre Records)
Os amantes de nomes como Dream Theater, Symphony X ou Fates Warning têm mais um nome para se deliciar: Persona Non Grata, coletivo grego que em Quantum Leap assina o seu segundo trabalho. Um trabalho de verdadeiro prog metal, com temas complexos mas sempre com um cenário de melodia muito presente. O inicio é feito em grande nível com um conjunto de temas de excelente calibre, tecnicamente evoluídos e superiormente interpretados. Pecam um pouco pela sua colagem a Dream Theater, mas isso não impede que temas como Lend Me A Hand, Evil Feelings ou 9 AM News (aqui, a espaços, a lembrar os nossos Forgotten Suns) sejam peças de inegável valor. A segunda metade do disco é mais calma, mais emotiva, com maior acentuação nas linhas de piano e nos altos e emocionais vocais de Aris Pirris. É uma forma diferente dos Persona Non Grata apresentarem o seu metal progressivo, mais orientado para a canção e menos para desenfreadas masturbações técnicas. Grief, Diversity e Inertia são disso bons exemplos, sendo o fecho com Journey’s End o expoente máximo da conjugação das duas vertentes assinaladas. É um tema belíssimo com um brilhante trabalho de baixo e um solo de teclados verdadeiramente assombroso mesmo no final. É a forma mais que perfeita de terminar um disco todo ele de elevado valor a demonstrar que os Persona Non Grata devem ser mais um nome a ter em consideração neste segmento.

Tracklist:
1. Imaginative Mind
2. Lend Me A Hand
3. Evil Feelings
4. 9 Am News
5. Redemption Of Sins
6. Captive
7. Grief
8. Diversity
9. Inertia
10. Journey Ends
11. Journey‘s end

Line up:
Aris Pirris - vocais
Akis Gavalas - bateria
Chris Vogiatzis - baixo
Chris Gatsos - guitarras
John Ioannidis - teclados
 
Internet:


Edição: Massacre Records

Sem comentários: