sábado, 3 de dezembro de 2011

Review: Voyages (OZ)

Voyages (OZ)
(2011, Ethereal Sound Works)

Os OZ nascem da criação, por parte de Jorge Oliveira, de um conjunto de temas de cariz ambiental e eletrónico. Mais tarde, David Reis adicionou ao projeto linhas vocais e outros instrumentos dando origem aos OZ que aqui se apresentam. Como resultado da transformação de um projeto individual num projeto coletivo, Voyages é o disco de estreia, editado sob o selo de qualidade da Ethereal Sound Works. E o que, de facto, por aqui se ouve é uma sensacional viagem por diversos mundos, texturas, cores e sabores. Em termos linguísticos, Voyages visita o mundo anglo-saxónico, o português, o castelhano e o francês. Já em termos sonoros, representa um excelente trabalho de fusão que vai desde o metal ao hip hop, da música árabe ao jazz, do blues aos ritmos africanos, mas sempre sob um denominador comum: a eletrónica e as texturas ambientais. É um trabalho que acaba por se aproximar, em alguns momentos, do trabalho mais atmosférico de Arjen Lucassen, nomeadamente no seu projeto Ambeon. Por outro lado, buscando referências nacionais, referiríamos os The SymphOnyx ou Neonirico, pela forma artistica inovadora. E de surpresa em surpresa este é um disco que acaba por se ir revelando de uma riqueza assombrosa e quase única. A banda arrisca entrar, como já referimos, por outros campos sem receio. Por isso, Dor e Prazer é uma pura peça de Hip Hop com a participação de Valete MC. Todavia, já em L’Eau De Vie, se tinha introduzido esse género, quanto a nós, de uma forma muito melhor conseguida e enquadrada. Paisagens atmosféricas de grande qualidade, ritmos eletrónicos muito apelativos, linhas de piano verdadeiramente deliciosas, apontamentos brilhantes de flautas e saxofones e um grande trabalho ao nível vocal, com diversos registos diferenciados fazem deste Voyages um álbum de superior qualidade e beleza, cheio de momentos de elevação, introspeção e criatividade e que urge descobrir.

 Tracklist:
1.       Departure
2.       Voyages
3.       The Day I Come Back To Town
4.       Dying World
5.       Karma Style
6.       Vuelo de Pájaro
7.       L’Éau De Vie
8.       Zenith
9.       Redblueskin
10.   Saudade
11.   In The Shadow Of Me
12.   Dor e Prazer
13.   Love Syndrome
14.   Blank Page
15.   A Kind Of God
16.   The Day I Come Back To Town (origins)

Line up:
David Reis – vocais, guitarras
Paulo Barreto – vocais, guitarras
Barros Onyx – vocais
Susana Silva – vocais
Luiz Ferreira – bateria, programações
Mário Amora – baixo
Jorge Oliveira – teclados, programações
Rui ferreira – programações, guitarras

Internet:

Sem comentários: