sexta-feira, 2 de março de 2012

Review: Map Of The Past (It Bites)

Map Of The Past (It Bites)
(2012, InsideOut)

Formados em 1984, os It Bites sempre foram um dos nomes mais consistentes dentro do prog rock britânico. Agora em 2012, seis anos após o seu retorno depois de um hiato de 16 anos, apresentam o primeiro disco conceptual da sua carreia. Map Of The Past retrata o passado como se fosse visto por um álbum de fotografias familiar. Por isso está sempre presente um forte sentimento nostálgico que nos leva para sonoridades próximas de Pink Floyd ou Genesis. Afinal de contas o campo preferido dos britânicos: o prog rock. Mas Map Of The Past mostra alguma heterogeneidade e, por vezes, denota ser de audição pouco fluente. O primeiro grande momento surge apenas à quarta faixa, Clocks que abre, aliás, a melhor sequência do disco, com elementos prog bem aplicados e cativantes linhas melódicas. Por aqui se ouvem os melhores temas na forma de The Big Machine, Cartoon Graveyard e Send No Flowers, temas onde a banda explora diversas tonalidades e diferentes sentimentos desde o sinfónico ao fúnebre e até ao infantil! O que resta, ou seja as partes inicial e final deixam um pouco a desejar apresentando pormenores muito batidos deixando um pouco aquela sensação de “ouve-se… mas falta qualquer coisa”. E essa qualquer coisa é mais arrojo na composição e mais dinâmica na execução.

Tracklist:
1. Man In The Photograph
2. Wallflower
3. Map Of The Past
4. Clocks
5. Flag
6. The Big Machine
7. Cartoon Graveyard
8. Send No Flowers
9. Meadow And The Stream
10. The Last Escape
11. Exit Song

Lineup:
John Mitchell – vocais, guitarras
John Beck - teclados
Bob Dalton - bateria
Lee Pomeroy - baixo

Internet:

Edição: InsideOut

Sem comentários: