quarta-feira, 21 de março de 2012

Review: Sphere Of Morality (Venial Sin)

Sphere Of Morality (Venial Sin)
(2012, Infektion)

Mais uma banda de Vila Real a surgir e a demonstrar qualidade acima da média. Fala-mos dos Venial Sin que se estreiam através do selo Infektion Records com o EP Sphere Of Morality. A inspiração vem da Suécia e Noruega, principalmente nos momentos mais death/black metal, cruzando-se em múltiplas vias de circulação atmosférica, progressiva e até psicadélica. Sugestões que nos encaminham para Opeth ou mesmo Pink Floyd. Portanto, a mistura é arrojada e os Venial Sin até se saem bastante bem. A um início forte e altamente técnico conseguido com A New Rose e Prepare For Battle, a banda evolui para dois momentos mais atmosféricos e melódicos em Novembers Fall e Real End, esta uma verdadeira pérola. Vanishing Into Death volta a acentuar a costela agressiva, mas também denota o primeiro momento de fragilidade com o seu black metal a se tornar algo banal e previsível. O final faz-se com o longo Sphere Of Morality dividido em duas partes separadas por dois minutos de estranhos ruídos. A primeira, no campo do death/black metal, segue os trâmites da faixa anterior; a segunda, revela-se verdadeiramente fantástica, psicadélica, com uso de flautas a elevar estes momentos a patamares únicos de brilhantismo. Sphere Of Morality é um conjunto de seis temas onde os Venial Sin revelam e imprimem uma forte dose de dinâmica estrutural e estilística. Parece-nos que estão muito mais à vontade nas partes mais melódicas, experimentais e atmosféricas do que nas mais agressivas e brutais, onde se nota alguma falta de espontaneidade. No entanto, esta é uma estreia muito promissora, deixando antever grandes momentos num futuro próximo.

Tracklist:
1.  A New Rose
2.  Prepared For Battle
3.  Novembers Fall
4.  Real End
5.  Vanishing Into Death
6.  Sphere Of Morality

Lineup:
Renato Sousa - vocais
Pedro Matos – guitarras e sintetizadores
Rafael Pinto - guitarras
Gustavo Gonçalves - baixo 
Hélder Guedes – bateria

Internet:
 
 
Edição: Infektion Records

Sem comentários: