RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: Furyon

Os Furyon representam a nova geração do metal britânico e impulsionados pela comunicação social do seu país, sempre exagerada como sabemos, têm tido um crescimento extraordinariamente visível o que os levou a chegar, rapidamente, a uma editora como a Frontiers. Embora não suficientemente encaixado na tradição musical da label italiana, Gravitas prova que, afinal, tanto burburinho em torno da banda tem razão de ser. O vocalista Matt Mitchell acedeu a contar a Via Nocturna um pouco sobre a banda e álbum.

Obrigado por acederem responder às nossas questões. Os Furyon têm tido um crescimento muito rápido. Na vossa opinião o que poderá ter originado isso?
Bem, temos trabalhado muito, sempre sem reclamar. E temos sido muito pressionados desde que gravámos o álbum. Mas sinto que este burburinho começou com a ajuda das revistas Metal Hammer e Classic Rock.

E a respeito da vossa estreia, Gravitas, como como descreverias este álbum?
É um álbum cheio de grandes canções, sem fillers! Algumas músicas clássicas mais simples e um conjunto de outras mais prog com alguns killersolos! O álbum tem substância é o que eu te posso dizer.

E qual é o significado deste nome, Gravitas?
Significa 'peso - substância - pesado - significativo' . Queríamos algo parecido com isso e Gravitas pareceu-nos perfeito.

Vocês abordam algum conceito neste álbum?
Não. Nós apenas escrevemos o que nos vem à mente. O que sabíamos é que tinha que ser bom e real para nós. O segundo álbum poderá ter um link para este primeiro. Vamos ver.

Entretanto assinaram com a Frontiers Records. Nessa altura já tinham todo o álbum pronto, certo? A nova edição tem alguma alteração?
Sim, o álbum já estava pronto. E depois de assinarmos com a Frontiers adicionamos três versões extra acústicas. Além disso, o artwork é um pouco diferente, incluído como Collectors Edition. Vocês podem ir a  www.furyon.bigcartel.com para a adquirirem.

Como aconteceu essa escolha para bónus?
A editora queria e pensamos que dariam um toque agradável. Além disso, eu gosto muito da vibração acústica. Até já tocamos um set acústico no Download Festival.

Mas também há diferenças nas faixas-bónus nas versões europeia e japonesa, certo?
Sim, existem. Os extras são versões acústicas de Souvenirs, Voodoo Me e Our Peace Someday. A edição japonesa tem as três, a europeia apenas duas.

Este álbum foi gravado com o Ricky Beato em Atlanta. Como decorreram as coisas?
Rick é um produtor/escritor/músico muito talentoso. Na realidade não podia ter corrido melhor! Um mês em estúdio e um resultado fantástico graças a Rick e à sua equipa GL Engineer.

Já está planeada alguma tournée para promover Gravitas?
Esperamos que sim! Não é esse o nosso objetivo? Embora, às vezes, seja mais difícil do que parece colocar a máquina em andamento. Mas lá estaremos!

Finalmente, mais alguma coisa que queiras dizer aos nossos leitores?
Obrigado por todo o apoio e mantenham-se em contacto em www.furyon.net.

Comentários